Momento +

“Setor de base florestal apoia plenamente o programa Carbono Neutro MT “, afirma presidente do Cipem

Publicados

em

O presidente do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), Rafael Masson, afirma que o setor apoia a iniciativa do Estado de implementação do Programa Carbono Neutro MT, lançado nesta segunda-feira (25.10). A meta voluntária do Estado é neutralizar os gases do efeito estufa até 2035.

“O Estado está levando mais uma bandeira muito forte para o mundo e para o Brasil, e o setor apoia plenamente o programa. Somos da base florestal, com muito orgulho, temos mais de 4,7 milhões de hectares em manejo sustentável no estado”, disse Masson durante a cerimônia de lançamento.

Com o fortalecimento das metas ambientais do Programa Carbono Neutro MT, a projeção é alcançar 6 milhões de hectares de manejo susntentável até 2030. O manejo sustentável é a estração de ativos da floresta com o menor impacto anbiental, preservando a mata em pé.

O Cipem foi uma das instituições que aderiram ao programa como apoiadores, e que farão campanhas para disseminar as metas e os resultados. Também assinaram a Federação das Indústrias de Mato Grosso (FIEMT), a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), a Associação dos Produtores de Soja  (Aprosoja-MT),  Associação Matogrossense dos Produtores de Algodão (AMPA), Instituto Mato-Grossense da Carne (Imac), União Nacional do Etanol de Milho (UNEM),  e Ação Verde.

Leia Também:  Primeira-dama e Vila Konceito promovem evento beneficente em prol do Hospital Estadual Santa Casa

O Cipem é a união de oito sindicatos patronais de Base Florestal, que tem o objetivo de organizar e fortalecer o setor. Incentiva a produtividade e o consumo consciente de madeira e seus subprodutos de forma sustentável, com respeito a legislação vigente e em harmonia com o meio ambiente.

Carbono Neutro MT

O Programa Carbono Neutro MT foi instituído pelo decreto 1.160/2021, com o objetivo de fortalecer 12 ações que contribuem para o desenvolvimento sustentável, gerando o equilíbrio entre as emissões e remoções de gases do efeito estufa.

As medidas elencadas como importantes para a descarbonização de MT são:  a manutenção do ativo florestal do estado, manejo florestal sustentável, regularização fundiária, melhorias na gestão de áreas protegidas, reflorestamentos comerciais, restauração de florestas, redução do risco de incêndios, manejo sustentável para a produção agropecuária, proteção de vegetação secundária em áreas de desmatamento legal, recuperação de pastagens, integração lavoura-pecuária-floresta, e produção e consumo de biocombustíveis.

As ações serão ajustadas e revisadas constantemente para adequação às inovações tecnológicas e mudanças de conjuntura político-sociais. O decreto também institui o Comitê Gestor do Programa para monitorar os resultados.

Leia Também:  Pesquisa fomentada pela Fapemat analisa potencial do cumbaru para produção de carvão

Mato Grosso criou também quatro categorias do Selo Carbono Neutro MT: compromissário, apoiador, carbono 0%, e financiador. O selo será uma certificação importante para as empresas que querem mostrar o seu compromisso com o meio ambiente.

Fonte: GOV MT

Momento +

Banda de Cáceres ‘O Mormaço Severino’ lança álbum com músicas autorais

Publicados

em

A banda de Cáceres “O Mormaço Severino” lança, nesta sexta-feira (03.12), o álbum de estreia “Cânticos das Ruas Estreitas’, que reúne oito músicas autorais. Produzido com recursos do Edital MT Nascentes, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), o projeto apresenta o repertório de mais de dez anos do grupo.

“Elas expressam, de forma poética, vivências no entorno do Rio Paraguai, nas periferias e ruas estreitas, que compõem o cenário da cidade histórica, turística e universitária”, destaca o compositor da banda, Rauni Vilasboas.

A banda é formada por Jheine Lima (voz/backing vocals), Rauni Valentim Vilasboas (guitarras/backing vocals/letras), Diego Vicente (teclados), Ronaldo Gonçalves (baixo), Luis Guilherme (bateria) e Welington Fernandes (percussão). Gravado em Cuiabá, o álbum ‘Cânticos das Ruas Estreitas’ foi selecionado no MT Nascentes, que integra os editais viabilizados pela Lei Aldir Blanc.

“Musicalmente, ‘O Mormaço Severino’ se aproxima dos gêneros indie, folk, rock e pop alternativo, psicodelia com regionalismos em canções experimentais. As composições expressam dores, angústias, amores, vícios, sentimentos de êxtase do fim de um dia de trabalho, o gosto da rua, a solidão”, descreve a cantora Jheine Lima.

Leia Também:  Programa de incentivo concede crédito de até 65% para produtores de algodão

‘O Mormaço Severino’ é um conceito poético inspirado na cidade de Cáceres. Mormaço remete ao calor que gera incômodo, sofrimento, inquietude. Já Severino propõe pensar em um brasileiro comum, a algo quente, severo. Defendendo a música autoral e independente, a formação atual da banda existe desde 2006, nascendo dos movimentos culturais das periferias de Cáceres e da amizade entre os artistas.

A banda está presente nas redes sociais, e, para quem quiser conhecer um pouco mais do trabalho dos artistas, acesse Instagram, Facebook  e Youtube. (Com informações da assessoria)

Fonte: GOV MT

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA