Momento +

“Sogro” da adolescente que matou Isabele com um tiro na cabeça será indiciado por ser proprietário da pistola utilizada para assassinar adolescente

Publicados

em

O sogro da adolescente que matou com um tiro na cabeça Isabele Guimarães de 14 anos, identificado apenas pelas iniciais G.F.M., será indiciado por omissão de cautela.

Ele é o proprietário da arma utilizada para matar a jovem. A adolescente foi assassinada no dia 12 de julho, condomínio Alphaville, em Cuiabá.

Conforme o titular da Delegacia Especializada do Adolescente (DEA) Wagner Bassi(foto), apesar de G.F.M. ter alegado que não tinha conhecimento que uma das armas estaria na casa da adolescente, ele teve responsabilidade no caso por não manter os armamentos guardado em local seguro.

“O proprietário das duas armas de fogo que foram levadas para casa – onde Isabele foi morta – alegou que não tinha conhecimento que as armas foram para lá. Porém, enquanto proprietário, ele tem obrigação de guardar essas armas em local seguro sem acesso para adolescente”, disse em coletiva à imprensa ao apresentar a conclusão dos inquéritos policiais sobre o caso.

Segundo Bassi, a denúncia será encaminhada para o Poder Judiciário para decidir se o condena ou não. “Após conclusão e análise de todo conjunto probatório, incluindo laudo, imagens, oitivas, celulares, todas as informações, há fortes indícios de autoria suficiente nesse sentido. Essa é a conclusão de autoridade policial e que agora vai passar pelo judiciário”, ressalta.

Leia Também:  Polícia Civil trabalha com a hipótese de suicídio morte de pré-candidato a vereador por Cuiabá encontrado sem vida em apartamento

Ainda de acordo com o delegado, o filho de G.F.M irá responder por ato infracional de porte ilegal de arma de fogo. Ele é acusado de levar as armas até a casa onde Isabele foi morta. Segundo Bassi, ele poderá cumprir medidas socioeducativas, que pode variar até três anos de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Já em relação a adolescente, também de 14 anos, que efetuou o disparo, foi constituído homicídio doloso, isto é, quando há intenção de matar. Para a polícia, a jovem, autora do disparo, assumiu o risco de matar a amiga. “Considerando as incompatibilidades todas nas versões apresentadas pela adolescente na sequência dos fatos, a gente acha que a conduta dela é dolosa por, no minímo, ter assumido o risco de matar a vítima”, pondera.

 

Otavio Ventureli(da redação com ascom/hntnoticias))

Momento +

Dois homens sofrem acidente durante a escavação de uma fossa um consegue sair a tempo e o outro morre apesar dos esforços do Corpo de Bombeiros

Publicados

em

Um homem de 45 anos morreu após ter sido soterrado durante a construção de uma fossa no município de Nova Olímpia,  distante 34 quilômetros de Tangará da Serra, próximo a Serra Tapirapuã. A Polícia investiga o acidente ocorrido na terça(22)

A vítima identificada apenas como R.M estava auxiliando em uma escavação no local com outro amigo. Em seguida, os dois caíram no buraco, no entanto o colega conseguiu sair da fossa antes da terra desabar em cima da vítima.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para ir até o local e com o apoio de um caminhão de limpeza, tentaram aspirar líquido que continha no local para liberar as vias aéreas da vítima, no entanto ele não resistiu e faleceu.

Após horas de trabalho, contando com auxílio da pá-carregadeira, o corpo foi retirado e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia.

 

Otavio Ventureli(da redação com hntnoticias)

Leia Também:  Caso de nepotismo entre Conselheiro substituto do TCE MT e Deputado estadual é denunciado pelo Observatório Social do Brasil
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA