Momento +

Susto: Durante passeio no pantanal de Mato Grosso jacaré se aproxima de barco de turistas tenta abocanhar a câmera e perde um dente

Publicados

em

Uma família passou um susto durante um passeio no Pantanal mato-grossense, no último fim de semana, quando um jacaré se aproximou do barco em que eles estavam e abocanhou a câmera usada para registrar o momento.

O bancário Adriano Ramon Lani conta que ele e a família foram fazer um passeio de barco no sábado (25), no Rio Claro, em Poconé, a 104 km de Cuiabá. Eles foram com um guia de turismo, que durante o passeio jogava peixes para que as aves da região se aproximassem e pudessem ser vistas.

“Numa das vezes em que ele jogava os peixes, o jacaré se aproximou do barco. Eu comecei a gravar e não percebi que o guia tinha um outro peixe na ponta de uma vara. Então o jacaré foi se aproximando. Não sei se era para pegar o peixe ou por a câmera, achando que era um peixe. Quando voltei a gravar mais próximo, ele abocanhou a câmera”, relata.

Adriano conta que, por sorte, conseguiu puxar a câmera para dentro do barco a tempo e não a perdeu. Ele notou, em seguida, que junto dela, veio um dente do jacaré.

Leia Também:  Meia japonês Honda, do Botafogo, vai doar R$ 500 diariamente para brasileiros: "Estou aqui para abrir portas"

O animal se afastou, em seguida e a família terminou o passeio.

Otavio Ventureli(com G1 MT)

COMENTE ABAIXO:

Momento +

Após denúncias de vizinho policiais civis da Delegacia de Homicidios e Proteção a Pessoa DHPP encontram corpo de mulher morta em casa

Publicados

em

Policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já estão investigando mais um caso de uma pessoa encontrada em adiantado estado de decomposição.

O corpo de Nilda Gomes de Souza, de 63 anos, foi encontrado dentro da casa dela, no bairro Cohab São Gonçalo, região do Coxipó, em Cuiabá.

Vizinhos sentiram um odor muito forte, no início da noite desta  segunda-feira (10), e acionaram a Polícia Militar. Segundo os vizinhos, a mulher não era vista há dias no local.

O corpo foi liberado por policiais da DHPP, após a perícia preliminar de local de crime, realizada por agentes Perícia Oficial do Estado (Politec). A Polícia ainda desconhece as causas da morte,  pois o corpo já estava em decomposição.

Aparentemente, não foram detectadas marcas de violência. Os policiais da DHPP vão aguardar o laudo de necropsia do Instituto Médico Legal (IML) para oficializar as causas da morte.

 

Otavio Ventureli(com PJC)

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Em nota distribuída à Imprensa nesta segunda-feira(10) advogado Ulisses Rabaneda desiste de disputar cargo de desembargador no TJ MT
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA