Momento +

Tiroteio em festa conhecida como “paredão” na madrugada desta segunda mata jovem de 25 anos e deixa feridos 7 homens e uma mulher

Publicados

em

Um jovem de 25 anos morreu e outros sete ficaram feridos após um ataque durante uma festa paredão na madrugada desta segunda-feira (10), no bairro de São Caetano, em Salvador.

O caso ocorreu na rua Direta da Goméia. Conforme registro inicial do caso feito pela Polícia Militar, uma guarnição foi acionada após denúncia do ataque aos jovens que estavam na festa que acontecia na rua do bairro.

O caso assustou quem vive no local e o carro de um morador, que estava estava estacionado na rua, teve os vidros quebrados por causa dos disparos de arma de fogo.

No local, os policiais constatam o fato. Testemunhas relatam aos PMs que três pessoas, duas com arma de fogo e um com uma arma branca – que não há detalhes se é uma faca – se aproximaram e efetuaram diversos disparos e golpes contra os oito jovens com idades entre 20 e 27 anos.

Entre as oito vítimas, estavam sete homens e uma mulher. O jovem de 25 anos que morreu foi identificado como Jodmarlei Jesus Lima Brandão.

Leia Também:  Baixaria continua: Advogado Cleverson Contó divulga audio no qual uma mulher acusadora de agressão desmente que tenha sido agredida pelo profissional

Após o ataque, dois dos feridos foram socorridas para o Hospital Geral do Estado (HGE) e os demais para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Caetano. Não há detalhes do estado de saúde dos feridos. A motivação e autoria do ataque são desconhecidas.

Otavio Ventureli(com G1 Salvador)

Momento +

Baixaria continua: Advogado Cleverson Contó divulga audio no qual uma mulher acusadora de agressão desmente que tenha sido agredida pelo profissional

Publicados

em

O advogado Cleverson Contó(foto) divulgou, nesta sexta-feira (18), áudios em que a Influencer Digital Mariana Vidotto supostamente nega ter sofrido as agressões das quais o acusa.

Nos áudios, que teriam sido trocados entre Mariana e o advogado, os dois também conversam sobre vídeos íntimos do casal que Contó teria se recusado a gravar.

Em um dos áudios, a Influencer Digital supostamente chega a dizer que muitas pessoas tem a procurado para esclarecer se Contó teria ou não cometido agressões físicas contra ela.

“É óbvio que as pessoas estão me perguntando “ele te bateu?”, “ele fez alguma coisa?”, “ele já te deu um soco?”, não. Você não fez isso comigo”, diz trecho do arquivo.

Em outro momento, Mariana e Cleverson conversam sobre vídeos íntimos que a blogueira teria pedido para o advogado gravar. Contó relembra que, mesmo sob insistência da ex-namorada, ele teria se recusado a fazer as gravações.

Mariana argumenta que teria ficado sabendo de vídeos íntimos entre Cleverson e Laryssa Morais, médica que também acusa o advogado de violência doméstica. O advogado, no entanto, rebate.

Leia Também:  Partidos politicos de Lucas do Rio Verde MT promoveram convenções na noite desta quarta(16) que indicaram candidatos a Prefeitos e Vices

Mariana, esquece isso. Depois que aconteceu todos os rolos, todos os vídeos que eu tinha, eu apaguei. Da última vez que a gente ficou, eu fiz questão de apagar assim que terminamos. Antes de tomar banho, eu apaguei os vídeos”, afirma.

Em seguida, a blogueira supostamente confirma que Cleverson teria apagado as imagens.

O caso

As agressões que teriam sido praticadas por Cleverson Contó ganharam as manchetes após Mariana Vidotto e um grupo de mulheres virem a público narrar a violência sofrida durante os relacionamentos que mantiveram com o advogado.

Em sua conta no Instagram, Mariana contou que chegou a perder cerca de nove quilos durante o relacionamento e que, no início do ano, Cleverson entrou com um processo contra ela com uma multa de R$ 20 mil caso ela dissesse algo sobre ele.

Outra vítima que ganhou destaque no caso foi a médica Laryssa Moraes que chegou a relatar, também no Instagram, que as agressões ela teria sofrido foram tão brutais que resultaram em um nariz quebrado e em retinas deslocadas. Cleverson também teria tentado estuprá-la com um pen-drive.

Leia Também:  Polícia Civil cumpre prisão de suspeito de morte de adolescente em Guiratinga

Já a defesa do advogado Cleverson Campos Contó, representada por Eduardo Mahon, alega que Cleverson estaria sendo alvo de extorsão por parte das vítimas.

Mahon argumentou que não existem exames ou prontuários médicos apontando as agressões que foram relatadas pela médica Laryssa Moraes e a influencer digital Mariana Vidotto. Segundo a defesa, Mariana teria exigido R$ 500 mil para retirar as acusações contra Contó.

 

Otavio Ventureli(da redação)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA