Momento +

Vereador Dr. Luiz Fernando fecha primeiro semestre com mais de 500 proposições; a luta pela melhorias na saúde pública continuará

Publicados

em

Único médico eleito na Câmara Municipal, o vereador Dr. Luiz Fernando (Republicanos), fez um balanço de sua atuação no primeiro semestre e reforçou que seguirá na luta por melhorias na Saúde Pública de Cuiabá. No total, o parlamentar fez mais de 500 proposições, o que tem demonstrado um trabalho focado na melhoria da infraestrutura e também na ‘cura da saúde’.
De acordo com o balanço apresentado, foram 498 indicações, 38 projetos de leis, sendo que desses oito foram sancionados, dois projetos de decreto Legislativo, 195 moções de aplausos, seis moções de pesar e três requerimentos.
Dentre as leis sancionadas está a Lei n° 6.664 de 13 de abril de 2021, que institui o Dia da Conscientização sobre a Síndrome de Edwards.
Outra é a Lei Nº 6.670 de 26 de abril de 2021, que institui o Dia Municipal do Doador de Órgãos.
Também foi sancionada a Lei n° 6.677, de 27 de maio de 2021, que determina a fixação de placa, cartaz ou banner informando o endereço e número telefônico dos Conselhos Tutelares nos estabelecimentos de ensino público e privado.
Já o projeto de lei que dispõe sobre a obrigatoriedade de filmar, gravar e transmitir ao vivo via internet as sessões públicas das licitações presenciais e facilitar o acesso ao sistema eletrônico ativo em cada licitação aguarda sanção do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).
Para o vereador, Cuiabá além da saúde tem muitas áreas a serem tratadas e outras que merecem até mesmo um tom drástico cirúrgico já que precisam de uma atenção mais especial.
Projetos apresentados – Uma das propostas apresentadas pelo vereador é o projeto de lei que define a prática da telemedicina em Cuiabá. A proposta visa dinamizar e ampliar a capacidade de atendimento e acompanhamento médico do Sistema Único de Saúde (SUS), já que com a normativa, serão reduzidos filas e tempo de atendimento de consultas médicas, mantendo o distanciamento social e assim desafogando o sistema.
Segundo o projeto, considera-se telemedicina, entre outros, a transmissão segura de conteúdo audiovisual e de dados com informações médicas, por meio de texto, som, imagens ou outras formas necessárias para a assistência, prevenção, diagnóstico, tratamento, incluindo prescrições, e acompanhamento de pacientes, educação e pesquisa em saúde, compreendidas as seguintes atividades: telemonitoramento, teleorientação, teletriagem e teleconsultoria.
Apesar de a ideia ser boa, não passou pela Câmara Municipal por conta de um voto contrário. Luiz Fernando disse que não irá desistir da proposta e irá representá-la no próximo ano, já que é um excelente meio para a população se consultar sem sair de casa.
Outro projeto dispõe sobre o Ecocardiograma Fetal que obriga a realização do exame ecocardiograma fetal de rotina para todas as gestantes, ainda que de baixo risco, na rede pública de Saúde da Capital.
O ecocardiograma fetal é uma das mais importantes ferramentas na detecção de problemas cardíacos nos recém-nascidos. O exame está disponível em hospitais e clínicas particulares e pode custar de R$ 250 a R$ 600, o que é um custo muito alto para a maioria dos brasileiros, mas que, poderá determinar a vida ou a morte de um bebê.
Há também a indicação da criação de um ambulatório com especialidades médicas para tratar pacientes que ficaram com sequelas do coronavírus.
De acordo com o parlamentar, que também atua como médico ortopedista, ele tem presenciado vários pacientes que precisaram ser internados em enfermarias ou Unidade de Terapia Intensiva (UTIs), que após deixarem os hospitais em um período de 60 ou 90 dias desenvolveram infarto, problemas respiratórios e disfunção pulmonar que poderiam ter sido evitados, caso esses pacientes tivessem acesso ao tratamento especializado.
Por fim, o vereador indicou durante sessão plenária um projeto piloto ao Executivo para que em Cuiabá seja implantada a traumatologia humanizada para dar celeridade a pacientes com fraturas expostas e fechadas.
De acordo com o parlamentar, essa é uma indicação que discutiu nas mais de 180 reuniões com parceiros a necessidade de criar polo de atendimento em sua especialidade para reduzir o tempo de espera dos pacientes que sofrem dor por horas em filas nos Prontos Socorros das capitais.

 

Leia Também:  Em 24h, Mato Grosso registra 671 novos casos e oito mortes por Covid-19

Rayane Alves/Gabinete Vereador Dr. Luiz Fernando

 

Momento +

Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso auxilia artistas nas inscrições para o 26° Salão Jovem Arte

Publicados

em

O 26° São Jovem Arte Vem aí. Inscrições seguem só até domingo (08.08) pelo site  www.discosimaginais.com. Esta semana, no entanto, para colaborar com quem está com dificuldades para submeter trabalhos no sistema, a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer e a organização do evento vão auxiliar no processo.

Os interessados com dificuldades podem buscar três diferentes canais para tirar dúvidas em relação às inscrições: Por e-mail ([email protected]); por telefone (65 9668-7299); ou indo direto à Secel-MT (Av. José Monteiro de Figueiredo, 510 – Duque de Caxias, Cuiabá), no horário comercial, para tirar dúvidas pessoalmente (claro, seguindo todos os protocolos de biossegurança, como uso de máscara e mantendo o distanciamento).

Caso o artista opte pela terceira opção, na secretaria o interessado deve procurar por Elaine Santo, na superintendência de Políticas Públicas, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

“São poucos os artistas que precisam desse suporte técnico. São poucos, mas existem. Alguns artistas têm muitas dificuldades com os processos eletrônicos. Nós da organização não podemos inscrever trabalhos, mas podemos orientar tirando todas as dúvidas.  Então é dever do Salão ajudar mesmo. Isso também é inclusão”, explica Luiz Marchetti, organizador.

A inscrição é online e gratuita, destinada a artistas maiores de 18 anos, residentes há pelo menos dois anos em Mato Grosso, com produção artística comprovada por meio de portfólio e currículo. A inscrição pode ser individual ou em grupo (coletivo).

Leia Também:  Projeto convida população a participar de lives sobre cultura popular cuiabana

As obras poderão ser inscritas nas categorias: pintura, desenho, ilustração, escultura/objeto tridimensional, fotografia, videoarte, grafite/muralismo, gravura, instalação e performance.

As obras inscritas devem ser autorais, produzidas a partir de 2019, inéditas ou que tenham sido expostas apenas uma única vez. Cada artista pode concorrer em até duas categorias com no máximo três obras em cada, sendo que, dípticos, trípticos ou polípticos serão considerados como uma única obra.

As peças selecionadas serão expostas na Galeria Lava Pés, no Museu de Artes e Cultura Popular (MACP-UFMT), na Galeria do Sesc Arsenal e em plataforma virtual.

Passo a passo

Na aba “Participe” do site oficial está disponível o passo a passo detalhado do processo de inscrição, com exemplos que facilitam o entendimento do candidato. Também estão disponíveis cronograma, o edital de participação com o regulamento, ficha de inscrição, declaração de autoria e propriedade da obra, e autorização de uso de imagem.

A seleção das obras será de 9 a 15 de agosto. O resultado oficial será publicado no dia 16 de agosto. As obras selecionadas deverão ser entregues à organização do evento até o dia 31 de agosto. A abertura do 26º Salão Jovem Arte – Despertar Discos Imaginais será às 20 horas do dia 06 de outubro de 2021. As exposições e outras atividades ocorrerão de 6 de outubro a 10 de dezembro de 2021.

Leia Também:  Sábado (31): Mato Grosso registra 490.313 casos e 12.773 óbitos por Covid-19

O titular da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), Alberto Machado, o Beto Dois a Um, reforça o convite aos artistas mato-grossenses. “Retomamos essa importante ação e estamos empenhados em fazer uma das melhores edições. Grandes nomes das artes visuais foram revelados no Salão Jovem Arte e estamos na expectativa dos novos talentos que podem surgir nesta edição, além de fortalecer a cultura, formar público e consagrar os artistas da nossa terra”.

Salão Jovem Arte

O 26° Salão Jovem Arte – Despertar Discos Imaginais é uma realização da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) por meio de contrato firmado com o Instituto Kurâdomôdo e Centro Audiovisual Luiz Marchetti (CALM).

O Salão Jovem Arte revelou grandes artistas como Adir Sodré, Benedito Nunes, Vitória Basaia, Regina Pena, Gervane de Paula e outras dezenas de artistas que compõem o panorama cultural e subjetivo de Mato Grosso.

Informações estão disponíveis no site www.discosimaginais.com ou em @salaojovemarte no Facebook e no Instagram.

Serviço

Inscrições no 26° Salão Jovem Arte – Depertar Discos Imaginais

Período de inscrição: até 08 de agosto de 2021 (domingo)

Confira o passo a passo para inscrição AQUI

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA