Momento Entretenimento

MP pede arquivamento de inquérito contra marido de Caroline Bittencourt

Publicado

 

O Ministério Público de São Paulo pediu à Justiça o arquivamento do inquérito policial que indiciou Jorge Sestini  — marido da modelo Caroline Bittencourt , que não resistiu após ter caído de um barco em São Paulo. A informação foi confirmada pelo órgão nesta terça-feira (17). 

Reprodução / Instagram

Fotos do casamento de Caroline Bittencourt

Em agosto, a Polícia Civil finalizou o inquérito e indiciou Sestini: " O condutor da embarcação foi indicado por homicídio culposo", dizia um trecho do comunicado da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo divulgado na ocasião.

 

A modelo morreu em abril deste ano, durante uma tempestade no litoral de São Paulo.  Caroline Bittencourt  caiu no mar em Ilhabela. Ela estava acompanhada do marido, na ocasião.

De acordo com informações do Tenente Texeira, da Delegacia da Capitania dos Portos de São Sebastião, dadas à época do acidente, o casal estava em uma embarcação que seguia de Ilhabela para São Sebastião, quando foram surpreendidos pela forte tempestade. Jorge ainda mergulhou para tentar resgatar a mulher, mas não obteve sucesso.

Jorge Sestini foi encontrado por uma lancha do Corpo de Bombeiros. O  corpo dela foi encontrado  no dia seguinte ao acidente.

Vida pessoal

Reprodução / Instagram

Fotos do casamento de Caroline Bittencourt

Nascida em São Paulo no dia 13 de dezembro de 1981, Carol começou sua carreira com 17 anos, quando morou na Itália, onde desfilou para marcas como Valentino Garavani e Roberto Cavalli. Ganhou destaque entre o grande público quando foi expulsa do casamento, à pedido da noiva, de Daniella Cicarelli e o ex-camisa nove da seleção brasileira Ronaldo. O motivo, apontado pela imprensa à época, teria sido o fato de as duas modelos terem casado com a mesma pessoa, o empresário João paulo Diniz.

Caroline Bittencourt também trabalhou como apresentadora de televisão, liderando os programas "Top Report", da Rede TV! e "Hoje em dia". Carol era mãe de Isabelle Bittencourt, de 17 anos, que também já realizou trabalhos como modelo. Recentemente estava sendo agenciada pela internacional Mix Models, do Rio de Janeiro. Carol possuía mais de 48o mil seguidores no Instagram. Nas redes sociais, publicava fotos de modelo ao redor do mundo.

Fonte: IG – Entretenimento

Comentários Facebook
publicidade

Momento Entretenimento

Zé de Abreu é condenado na Justiça após compartilhar fake news sobre Bolsonaro

Publicado


source
José de Abreu ainda não se posicionou sobre o assunto
Divulgação

José de Abreu ainda não se posicionou sobre o assunto

José de Abreu, conhecido por atuar em novelas da Globo , foi condenado a indenizar o Hospital Albert Einstein em R$ 20 mil, conforme decisão publicada neste sábado (04) pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Em janeiro de 2019, José de Abreu publicou em seu perfil do Twitter uma notícia falsa, afirmando que a unidade de saúde arquitetou, junto do serviço de inteligência de Israel, uma suposta facada sofrida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).  

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad [serviço secreto de Israel], com apoio do Hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM [primeiro-ministro] israelense, o fascista matador e corruptor Bibi [Benjamin Netanyahu]”, escreveu o ator à época. 

Apesar de ter apagado a postagem após a repercussão negativa, a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira acionou a Justiça em busca de uma indenização por danos morais. Em julho de 2019, o TJ já havia condenado Abreu a pagar o valor de R$ 20 mil em 1ª instância.

A juíza Claudia Carneiro Calbucci Renaux, da 7ª Vara Cível de São Paulo, afirmou que o ator da Globo “não se limitou a mera crítica em relação ao atual cenário político, mas fez verdadeira afirmação quanto à existência de um conluio entre o governo de Israel, a igreja evangélica e o hospital com o propósito de cometer ato criminoso”. José de Abreu ainda não se manifestou sobre o assunto. As informações são do Uol .

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Entretenimento

Repórter da Globo detona “torcida” para não deixar bar; assista

Publicado


source
André Hernan%2C repórter da Globo
Reprodução Twitter

André Hernan, repórter da Globo

Neste sábado (04), André Herman, repórter da Globo , compartilhou um vídeo de pessoas em um bar cantando “eu não vou embora” para dois agentes da vigilância sanitária. Em seu perfil no Twitter, o jornalista condenou a atitude das pessoas no estabelecimento.  

“E assim, o Brasil ‘venceu’ a pandemia “, escreveu o repórter da Globo na legenda da publicação, acompanhada de dois emojis.

O vídeo foi anteriormente publicado por Renan Brites Peixoto , jornalista da GloboNews , que também criticou o coro contra os agentes da vigilância. De acordo com Peixoto, o episódio aconteceu na Barra da Tijuca, no Rio. 

“Eu estou com o nojo desse tipo de brasileiro. Tanta gente debaixo da terra, e essa gente tratando a doença como um Carnaval. São genocidas… também”, escreveu Peixoto. Assista ao vídeo. 



Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana