Nacional

Mulher é morta a tiros pelo noivo por ‘dar muita atenção’ ao filho de um ano

Publicado

source
vítima de feminicídio arrow-options
Reprodulçao/The Sun

Maria Eduarda, de 17 anos, segurando o filho, que foi encontrado chorando ao lado do corpo dela.

A adolescente Maria Eduarda Lima, de 17 anos, foi morta a tiros pelo noivo Patrick Azevedo da Silva, de 22 anos. O motivo do feminicídio foi o ciúme que o companheiro sentia da relação de Eduarda com o filho do casal, de um ano. A vítima sofreu ferimentos na cabeça e nas mãos e não resistiu. O caso aconteceu no Rio de Janeiro, na terça-feira (19). 

O tio de Eduarda, Lucas Rodrigues, de 26 anos, disse que momentos antes do assassinato, na noite da segunda-feira (18), a jovem  enviou uma mensagem para a mãe, alegando que Patrick estava armado e ameaçando matá-la. Os familiares de Eduarda foram para a residência do casal e encontraram a filha com ferimentos graves no chão. O bebê estava chorando ao lado da mãe. 

Leia mais: Aluno armado com canivete, faca e fogos é detido em escola de São Paulo

O pai da jovem, José Roberto Lima, de 38 anos, disse ao The Sun que foi alertado pelos vizinhos sobre o que poderia acontecer com Eduarda. “Vivemos perto um do outro. Quando cheguei lá, meu neto estava chorando ao lado da minha filha. Patrick já havia sumido. Pelo que entendi, ele atirou na minha filha com meu neto no colo dela”.

Leia mais:  'Terminarei meu mandato', diz Tabata Amaral sobre disputar eleições em 2020

Eduarda foi levada com vida ao Hospital Estadual Alberto Torres. Os médicos informaram que a bala estava alojada em uma área complicada e decidiram adiar a cirurgia de remoção, na esperança de melhora do quadro da jovem. Na quarta-feira (22), a equipe médica informou aos familiares que Eduarda teve morte cerebral

O noivo da jovem foi localizado por policiais dentro de um ônibus, após uma denúncia anônima. O bebê não ficou ferido e está sob os cuidados dos avós. 

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Pastor dá golpe em mulher após ela vender todos os móveis para investir dinheiro

Publicado

source
mulher arrow-options
TV Gazeta/Reprodução

Mulher vendeu móveis de casa para investir dinheiro e levou golpe de pastor

A Polícia Civil do Espírito Santo investiga um golpe sofrido por uma faxineira na cidade de Cariacica , na Região Metropolitana de Vitória. Lucimagna Caetano da Silva entrou em contato com o pastor Adriano de Souza Carvalho no mês de janeiro após indicação de um amigo de “confiança”.

Em busca de dinheiro, ela vendeu todos os móveis da casa e arrecadou R$ 10 mil para receber R$ 60 mil dentro de seis meses. Como não tinha dinheiro, ela vendeu todos os móveis de casa para investir. “A gente vendeu a geladeira, a máquina, o guarda-roupa, vendeu tudo o que tinha dentro de casa para fazer esse investimento”, afirmou em entrevista à TV Gazeta.

Leia também: Professor inventa roubo de celular para receber seguro do cartão de crédito

Lucimagna também mostrou conversas que teve com o pastor por meio de um aplicativo de conversa. Nele, o homem explica que os pagamentos atrasaram porque a empresa foi reformulada e o escritório aumentado, garantindo que o dinheiro seria devolvido a ela caso o negócio não fosse bem sucedido.

Leia mais:  'Terminarei meu mandato', diz Tabata Amaral sobre disputar eleições em 2020

O homem ainda chegou a passar dois cheques sem fundos para a mulher e desapareceu após muitas trocas de mensagens. Lucimagna perdeu o dinheiro e chegou a ficar doente e tomando calmantes para lidar com as consequências do golpe. Por causa disso, ela também perdeu o emprego de carteira assinada. O marido dela, que é pedreiro, está desempregado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

‘É inaceitável a polícia usar força desproporcional e desnecessária’, diz Doria

Publicado

source
Doria arrow-options
Governo do Estado de São Paulo

“Não podemos transformar esse episódio num confronto entre polícia e a população e não podemos criminalizar nem a a comunidade e nem a polícia”, diz Doria

O governador João Doria (PSDB) moderou nesta quinta-feira a sua defesa da atuação da Polícia Militar no episódio que culminou na morte de nove jovens em um baile funk na favela de Paraisópolis no último domingo.

Leia também: “A fome me preparou para a dor”, diz jovem que perdeu couro cabeludo em kart

Na segunda-feira, Doria havia afirmado que “nada mudaria” na segurança pública da cidade após a tragédia. Mas após reunir-se com mães de vítimas e receber vídeos de abusos policiais, o governador admitiu a necessidade de melhorias nas operações e a Não podemos transformar esse episódio num confronto entre polícia e a população e não podemos criminalizar nem a a comunidade e nem a políciao”.

– A polícia já foi orientada [após o episódio] para rever protocolos e inibir, se não acabar, qualquer tipo de abuso que possa ocorrer. É inaceitável que a melhor polícia do Brasil use de força desproporcional e desnecessária, sobretudo quando não há reação dos cidadãos. Eu mesmo fiquei muito chocado quando vi as imagens do vídeo de outubro em que um PM agride desnecessariamente jovens saindo de um local fechado – disse Doria, em coletiva nesta quinta-feira no Palácio dos Bandeirantes.

Leia mais:  'Terminarei meu mandato', diz Tabata Amaral sobre disputar eleições em 2020

Na quarta-feira, Doria recebeu sete mães de vítimas, dois líderes comunitários de Paraisópolis , além de representantes da Defensoria Pública e da OAB. O governador afirmou que foi questionado por uma das mães, preocupada com sua própria segurança após as críticas à operação policial de domingo. Doria diz ter selado um compromisso de que não haverá reação policial que ameace a segurança dos envolvidos na tragédia.

Leia também: Homem é suspeito de matar filho 27 anos após matar a própria mãe

— Não podemos transformar esse episódio num confronto entre polícia e a população e não podemos criminalizar nem a a comunidade e nem a polícia – afirmou Doria .

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana