MULHER

7 coisas que uma garota de programa gostaria que você soubesse

Publicados

em


source

O universo das trabalhadoras sexuais é vasto e repleto de tabus. Victoria Kotilevsky tem 25 anos, é formada em Direito e decidiu se tornar acompanhante de luxo aos 24. Para isso, largou o emprego no escritório e terminou um relacionamento longo. A decisão foi tomada com o objetivo de ter uma vida mais confortável e com mais liberdade. Nesse contexto, Victoria conversou com o Delas e contou sete fatos sobre a vida de uma acompanhante de luxo que você provavelmente não sabia.


acompanhante de luxo
Unsplash/Artem Labunsky

Não existe apenas um tipo de homem que busca o serviço de garotas de programa, geralmente cada profissional atrai um tipo de perfil


1. Nem todas as prostitutas são vítimas

“Acho importante salientar que dentro do mundo da prostituição existem diferentes vertentes e caminhos. Exploração sexual, tráfico de pessoas e exploração sexual são coisas completamente distintas”, afirma Victoria. A garota garante que no próprio caso, por exemplo, foi uma decisão muito consciente, tomada após muita pesquisa sobre a profissão e que não tem nenhum arrependimento.

2. O perfil do cliente depende do perfil da profissional

No caso de acompanhantes de luxo, existe sempre um filtro feito pela profissional na hora de sair com um possível cliente. Algumas são mais abertas, não têm muitas restrições e até contratam um agente para fazer essa seleção. Victoria prefere ser responsável por essa função e prioriza qualidade acima de quantidade. “Isso varia de menina para menina, eu trabalho dessa forma porque gosto de fidelizar o cliente, é muito raro um cara só sair uma vez comigo, sabe?”, relata.

3. As acompanhantes não realizam todas as práticas e fetiches, independente do dinheiro

Victoria trabalha com esse perfil mais exclusivo e sempre antes de ir para um encontro — palavra que prefere ao termo “programa” — traça um perfil do cliente, assim, já sabe se as práticas e os interesses do cliente se encaixarão com os seus. Além disso, ela conta que o que acontece nos encontros varia muito de acordo com a química e o momento. Por exemplo: nem sempre faz sexo anal, mesmo gostando da prática. “Eu não realizo tudo, não adianta o cara chegar com 10 mil reais, 20 mil e falar ‘caga em um pratinho’, não vai rolar. Se o cara é fetichista, eu já pergunto o que ele quer realizar e eu consigo saber se estou dentro do que ele busca”, conta a acompanhante.

4. Grande parte dos clientes vão para o programa preocupados com o prazer da garota

“As minhas transas foram muito melhores depois que eu me tornei acompanhante”, diz Victoria, que afirma que a primeira vez que teve um orgasmo com sexo oral foi com um cliente. Segundo ela, a maioria dos homens acaba se preocupando mais com o prazer dela do que deles próprios.

5. Muitas mulheres optam por trabalhar em boates para não precisarem se expôr

Para conseguir lucrar sendo autônoma nesse meio, é necessário saber usar redes sociais e pagar anúncios. Segundo Victoria, isso faz com que muitas mulheres continuem trabalhando em casas, muitas vezes por terem medo da família descobrir. Outra coisa que pesa nessa decisão é a praticidade de não precisar ter um local. Victoria é autônoma e recebe seus clientes na própria casa. “Eu prefiro assim, me sinto mais segura e fico 24h por dia disponível”, diz.

6. Existem garotas de programas mais “passáveis” do que outras

De acordo com Victoria, as garotas que não estão dentro do padrão estereotipado de prostituta — com mega hair, silicone nos seios e no bumbum, etc — acabam tendo mais passabilidade de entrar na vida do cliente como se fosse uma ficante ou namorada. Com isso, ela já participou de eventos como festa de família, de confraternização de empresas, casamentos e até dormiu na casa da mãe de clientes.

7. O preconceito de achar que garotas de programa não são para casar vem mais de mulheres

“Muita gente fala ‘ai, você sofre preconceito na hora de namorar, os caras têm pé atrás por conta da sua profissão?’ e, gente, não existe isso não. Parece que quando você é puta os caras querem mais ainda, porque querem te comer de graça”, confessa Victoria. Ela acredita que esse tipo de pensamento é muito mais alimentado por mulheres por uma questão de rivalidade feminina criada pelo patriarcado.

Victoria também mencionou que com todas as nuances e possibilidades dentro do trabalho sexual, as opiniões sobre ele são bem divididas mesmo dentro do movimento feminista. Para formar uma opinião sobre o assunto é necessário entender quanto questões como raça, classe social e identidade de gênero influenciam na realidade dessas trabalhadoras. Essas complexidades são abordadas em livros como “Putafeminista”, escrito por Monique Prada, uma trabalhadora sexual e “Direito à Prostituição”, da advogada e pesquisadora Alessandra Margotti.

Leia Também:  Depressão afastou Giulia Gam da TV e atriz fala sobre tratamento
Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

8 receitas de hidratação com abacate para ter o cabelo dos sonhos

Publicados

em


source

Alto Astral

Óleo de abacate ao lado de um pincel, folha e um abacate cortado ao meio

Todo mundo sabe que manter os cabelos bonitos e saudáveis não são tarefas fáceis. Mas, o que muita gente desconhece é a existência de alimentos que podem contribuir para alcançar as madeixas tão sonhadas, sem gastar indo ao salão. Um exemplo disso é a hidratação com abacate , que além de ser ótima para a circulação sanguínea, ajuda na prevenção de caspa e ressecamento.

A fruta é rica em lipídios que ajudam a produzir um óleo orgânico que funciona como hidratante natural. Além disso, seus benefícios para a beleza são possíveis devido a composição especial de manganês, fósforo, cobre, potássio, zinco, vitaminas do complexo B , C, A e E.

Benefícios do abacate para os fios

Por ser um tratamento caseiro, barato e eficaz, a hidratação com abacate já se tornou muito utilizada para aquele momento de SPA ou de cuidados pessoais. Sua aplicação resulta em fios nutridos, brilhosos, macios e fortes. Isso sem contar a redução de pontas duplas, quebradiças e do frizz .

Como a fruta é uma excelente fonte de antioxidantes, colabora para um retardo do envelhecimento dos fios, ajudando a restaurar os danos sofridos ao longo dos anos, seja por química ou calor excessivo causado por chapinha e secador.

Leia Também:  Dafne Anãzinha: conheça a história da ex-garota de programa

Hidratação com abacate para tipos de cabelo

Cabelos cacheados

Separe 1 abacate, 2 colheres de azeite de oliva extra virgem e 1 colher de mel. Com os produtos em mão, amasse o abacate com uma colher e misture com os outros ingredientes. Feito isso, passe o abacate no cabelo e deixe agir por uma hora. Depois, é só lavar bem e repetir o processo ao longo da semana.

Cabelos loiros

Misture 1/3 de polpa de um abacate com 2 bananas, 3 colheres de óleo de coco , azeite e leite de amêndoa, até ficar em uma textura cremosa. Aplique o preparo sobre o cabelo seco e deixe agir por 20 minutos. Lave como de costume.

Cabelos crespos

A dica é bater no liquidificador 1/2 abacate e 1 colher de óleo de rícino (facilmente encontrado em farmácias e lojas online). Depois, é só aplicar nos cabelos molhados, esperar por cerca de meia hora e lavar.

Quimicamente tratados

Amasse 1/2 abacate e misture-o com 1 colher de mel, 1 clara de ovo e um pouco de creme hidratante da sua preferência. Aplique o preparo sobre o cabelo lavado apenas com shampoo. Depois, faça um coque e deixe agir por 30 minutos, enxágue e retire toda a máscara.

Para cuidados gerais

Hidratação profunda

Amasse um abacate com um garfo e, depois, acrescente 1 colher de óleo de coco e 1 gema de ovo. Após este processo, você deve passar nos seus fios e deixar o produto agir por 30 minutos. Por fim, lave o cabelo e veja o resultado na mesma hora.

Leia Também:  8 receitas de hidratação com abacate para ter o cabelo dos sonhos

Acabar com os fios ressecados

São necessários 3 colheres de mamão, 1 banana e 3 colheres de abacate. Depois, você deve colocar os produtos no liquidificador, aplicar o abacate no cabelo e lavar após meia hora. Você pode repetir este processo 1 vez na semana.

Diminuir oleosidade

Pegue 1/2 copo de iogurte e 1/2 abacate. Com os ingredientes em mãos, triture-os no liquidificador e aplique no cabelo. Por fim, lave com shampoo e hidrate com o seu condicionador de preferência.

Definição perfeita

Misture 2 colheres de creme de leite, 1/2 abacate, uma porção de máscara hidratante da sua preferência e 1 colher de Bepantol® . Aplique o creme mecha por mecha, faça um coque e coloque uma touca térmica. Deixe agir por 20 minuto. Lave e finalize.

Atenção!

Lembre-se que todos estes cremes devem ser aplicados logo após o preparo da receita. Nunca faça a máscara para guardá-la e usá-la depois. Além disso, aplique a máscara da raiz até as extremidades, focando mais nas partes ressecadas, como as pontas.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA