MULHER

Celebridade britânica conta que  silicone foi colocado sem seu consentimento

Publicados

em


source

A ex-participante do reality show britânico “Love Island”, Laura Anderson, revelou que as antigas próteses de silicone foram colocadas sem o seu consentimento. Ao tabloide ‘The Sun’, ela contou que o médico decidiu por conta própria colocar próteses maiores para ela “economizar dinheiro, já que ia acabar aumentando novamente no futuro”.

Laura Anderson
Reprodução/Instagram

Laura Anderson


“Eu me arrependi assim que saí da cirurgia, quando eu acordei eu só chorava. Eu odiei no momento em que os vi, eles eram gigantes”, contou Laura Anderson, de 31 anos. Para fazer a cirurgia, a celebridade britânica pediu um empréstimo e escondeu dos seus pais até completar 18 anos.


Depois do choque inicial, Laura acabou se adaptando as próteses e conseguiu muitos trabalhos como modelo – chegando a posar para a revista masculina Playboy. “A confiança que meus novos peitos me deram era superficial. Eu estava feliz quando estava nua, estava feliz no quarto, mas as coisas mudaram quando saí do ‘Love Island’”, contou a ex-participante que esteve no reality em 2018.

Leia Também:  "Mostrar a careca na rede é libertador", diz influenciadora com calvície

Ela confessou que não gosta de se ver nas imagens do “Love Island”, mas acredita que se tivesse os seios menores não entraria na atração que isola homens e mulheres em uma ilha com a intuito de formar casais, já que quem fica solteiro é eliminado.

Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

Após ser contra aborto em criança, Damares diz ser chamada de estupradora

Publicados

em


source
Damares critica aborto de menina de 10 anos%3A 'Poderia ter feito cesárea'
IG – Último Segundo

Damares critica aborto de menina de 10 anos: ‘Poderia ter feito cesárea’


Nesta terça-feira (22), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse que vem sendo chamada de “estupradora” e de “pedófila” desde que se posicionou  contra o aborto legal da menina de dez anos estuprada pelo tio no Espírito Santo. Há ainda a suspeita de que a ministra tenha tentado interferir no caso para que o procedimento não fosse realizado.

“Sempre que puder salvar as duas vidas, nós vamos lutar para salvar as duas vidas. É a minha posição. Vamos ler o que está por trás de tudo isso, vamos esperar os resultados das investigações. Vamos esperar. Inclusive eu estou sendo acusada de estupradora, de pedófila, que eu defendo pedófilo”, disse Damares em entrevista dada à rádio Gaúcha após reportagem da Folha de S. Paulo, que a acusa de  coordenar operação para impedir o aborto.

Leia Também:  Mulheres indígenas criticam a fala de Bolsonaro na ONU sobre queimadas

Segundo a reportagem, a ministra coordenou uma operação para transferir a garota de dez anos de São Mateus, no Espírito Santo, para um hospital em Jacareí, em São Paulo, onde a gestação seguiria até o parto, apesar do risco.

Na entrevista para a rádio, Damares voltou a negar as acusações da reportagem.  Sobre o vazamento do nome da criança, Damares minimizou a culpa de Sara Giromini: “Sara Winter [Giromini] trabalhou três meses aqui no Ministério e saiu em outubro de 2019. Pelo que Sara Winter falou, em sua defesa, o nome dessa menina estava rolando em diversos grupos — e ela tem como provar que recebeu o nome dessa menina muito cedo. Sara Winter gravou um vídeo, mas não foi Sara Winter que vazou. Esse nome já estava durante a semana vazado e é isso que eu quero descobrir. Sara Winter não podia ter gravado o vídeo dizendo o nome da menina, mas quem vazou esse nome? Eu quero saber quem vazou esse nome”.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA