MULHER

De artesanato à grana extra: saiba o que fazer com as roupas que não usa mais!

Publicados

em


source

Alto Astral

De artesanato à grana extra: saiba o que fazer com as roupas que não usa mais!
Reprodução: Alto Astral

De artesanato à grana extra: saiba o que fazer com as roupas que não usa mais!

Comprou e não gostou. Comprou, usou e enjoou. Ganhou e não usou. As roupas fazem parte da nossa vida e da nossa história, estando presente em momentos importantes e até mesmo sendo nossa forma de expressão e comunicação. Existem aquelas peças que são as preferidas e usamos até realmente não dar mais ou não fazer mais sentido. E tem também a roupa que nunca combinou tanto com nosso estilo e acabou ficando parada no guarda-roupa. Mas o que fazer com tanta coisa?

A moda, além de uma poderosa ferramenta de autoestima, é também economia, sociedade e sustentabilidade. Por isso, é fundamental agir com consciência tanto no consumo, quanto no descarte das peças. E ambos estão completamente interligados, se pensarmos que compra e venda é um ciclo sem fim. Então, que tal dar um novo destino para aquela roupa que está guardada há tanto tempo?

Cada vez mais as marcas propõem ações de reuso, como é o caso do “Moda Sem Ponto Final”, posicionamento da Malwee. “Uma peça que não usamos mais e que já fez parte de momentos importantes para nós, ainda pode fazer parte da vida de outras pessoas. O descarte não precisa ser prejudicial para o meio ambiente e ainda pode deixar o dia de alguém mais feliz” conta Patrícia Calixto, Gerente de Produto e Marca da empresa.

Leia Também:  4 dicas infalíveis para controlar a vontade de comer doces

Assim, aprenda 4 destinos sustentáveis, conscientes e adequados para peças que já foram tão queridas e merecem um novo lugar especial!

Comece separando as roupas que não usa mais! (Shutterstock)

1. Customização

Customizar uma peça é dar uma nova aparência a ela e, muitas vezes, isso é suficiente para que ela se encaixa novamente no seu estilo. Para isso, você pode cortá-la, pintá-la e aplicar alguns materiais, como lantejoulas, strass, tachas, broches e até plumas. Se mesmo assim a roupa ainda não fizer sentido, vale pensar em reaproveitar o tecido para outras finalidades!

Você viu?

2. Doação

O inverno é a estação em que mais acontecem campanhas de doações de roupa, devido ao frio intenso. No entanto, qualquer época é propícia para fazer o bem. Além de dar as peças para amigos, familiares e conhecidos, separe algumas para doar às pessoas que estão em situação de vulnerabilidade, através de ONGs e associações.

3. Troca

Os grupos e as plataformas digitais são perfeitos para quem deseja trocar peças e objetos. Por lá, é possível encontrar pessoas que estejam buscando exatamente aquilo que você deseja trocar, o que facilita bastante o processo! Combine sempre os detalhes e escolha um local seguro para realizar a troca, ok?

Leia Também:  "Mãe cansada" é o termo líder de busca no Google

4. Revenda

Quem não gosta de fazer uma grana extra, não é mesmo? Vender as roupas que já não usa mais pode ser uma boa pedida para conseguir um dinheiro e ainda desocupar as gavetas. Para essa opção, você pode procurar por brechós, grupos online ou até mesmo abrir sua própria lojinha virtual!

Colaboração: Malwee.

Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

Princesa Mako, do Japão, desiste de título real para casar com amor verdadeiro

Publicados

em


source
Princesa Mako e Kei Komuro são noivos desde 2017
Reprodução/Instagram @cofrereal

Princesa Mako e Kei Komuro são noivos desde 2017

Princesa Mako, 29, é neta do imperador Akihito do Japão, e está prestes a desistir do seu  título real para casar com seu ex-colega de faculdade, Kei Komuro. Ela também deve abrir mão de um pagamento único correspondente à US$ 1 milhão de dólares, de acordo com o comunicado feito sábado (25) à mídia local. O casamento entre os dois é uma  polêmica real e já foi atrasado uma vez pelo status de plebeu do noivo.

A princesa Mako e Kei anunciaram o noivado em 2017, mas um ano depois decidiram adiar o casamento por serem muito jovens, dizendo que precisavam de tempo para planejar o futuro juntos. Fontes da Casa Imperial disseram à CNN na época que o adiamento foi devido à “falta de preparação”. Segundo a secular lei japonesa, o casamento entre um membro da realeza e um plebeu exige que a princesa Mako abra mão de seu status real.

Os membros que saem também têm direito a um pagamento único. No entanto, o governo deve concordar que a princesa renuncie ao pagamento, no valor de até 150 milhões de ienes (US $ 1,35 milhão) para a realeza desistir de seu status para se casar com plebeus. A emissora NHK disse que a data do casamento pode ser anunciada em outubro e a mídia japonesa especula que o casal tem planos de morar nos Estados Unidos.

Falta realeza

A lei imperial permite que o trono seja passado apenas para herdeiros do sexo masculino. As outras princesas solteiras da família também perderiam seu status real se se casassem com plebeus – uma possibilidade que poderia deixar a família imperial sem membros suficientes para cumprir seus deveres públicos.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA