MULHER

Descarte de lixo: como reduzir os impactos dos resíduos no meio ambiente

Publicados

em


source

Alto Astral

undefined
Reprodução: Alto Astral

Descarte de lixo: como reduzir os impactos dos resíduos no meio ambiente

No Brasil, são geradas 78,4 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano. Dessa quantia, 30 milhões de toneladas são descartadas de forma inadequada. Para completar, a média de resíduos gerados por uma pessoa chega a um quilo por dia. O assunto é tão sério que a Organização das Nações Unidas (ONU) criou um grupo de estudos para criar soluções inovadoras para a gestão do lixo doméstico – já que o resultado do descarte inadequado é a poluição e contaminação do meio ambiente .

Para evitar que isso aconteça, fazer a nossa parte em casa é de grande ajuda. De acordo com Rafael Zarvos, especialista em Gestão de Resíduos Sólidos e fundador da Oceano Resíduos, podemos contribuir e proteger a natureza com algumas medidas simples. Confira algumas dicas de como fazer o seu descarte de lixo da maneira correta!

Dicas para um descarte de lixo mais sustentável e consciente

Descarte de lixo: como reduzir os impactos dos resíduos no meio ambiente
Foto: Shutterstock

Resíduo orgânico

“Separe o resíduo orgânico do lixo comum. Para isso, a melhor opção é ter uma composteira ou contratar o serviço de coleta em domicílio. A compostagem é um sistema prático, compacto, higiênico e amigo do meio ambiente, em que minhocas e microorganismos transformam restos de alimentos em adubo de alta qualidade”, explica o especialista.

Leia Também:  Nossa Senhora das Neves: oração de paz para tempos difíceis

Lixo reciclável

“Tenha uma lixeira apenas para o descarte de lixo reciclável. Assim, fica mais fácil organizar na hora de levar para a coleta seletiva do prédio ou em postos de entrega voluntária. É importante higienizar os resíduos, apenas passando água , antes de entregá-los para a reciclagem”.

Rejeitos

“Os rejeitos, aqueles resíduos que não podem ser aproveitados, devem ser colocados em caixas de papelão, separados da lixeira doméstica. Entre eles estão absorventes, fraldas, fitas adesivas, etiquetas, papel higiênico e papel engordurado”.

Óleo de cozinha

“Muitas pessoas não sabem o que fazer com o óleo de cozinha que sobra. Uma boa ideia é colher o produto utilizado, colocar em uma garrafa PET e levar em um PEV (Ponto de Entrega Voluntária) próximo à sua casa; ou contratar o serviço de coleta em domicílio”, diz Rafael.

Pilhas, baterias e outros

“Alguns itens precisam de um descarte ambientalmente adequado (em centros de coleta especializados). São eles pilhas, baterias, medicamentos, cosméticos , produtos de limpeza e de higiene pessoal, uma vez que contêm micropoluentes. Objetos perfurocortantes também devem ser descartados adequadamente, dentro de um recipiente resistente, devido ao risco de contaminação ou de cortes”.

Leia Também:  Saiba os problemas de um relacionamento ioiô, como o de Carla Diaz e Arthur

Você viu?

Sacolas plásticas

“Tente evitar o uso de sacolas plásticas para descartar o seu lixo. No lugar delas, opte por sacos de papel ou caixas de papelão. Vale lembrar que elas são um dos materiais que mais demoram para se decompor”, finaliza o profissional.

Dica extra: coronavírus

No caso do lixo de uma pessoa contaminada pelo coronavírus , a cartilha do Ministério Público afirma que o descarte dos rejeitos deve ser feito em um saco plástico separado, com o aviso de ‘lixo contaminante’. Além disso, é necessária a utilização de luvas e máscara ao manusear o material. Outra recomendação é separar uma lixeira com tampa especialmente para o quarto do indivíduo isolado.

Colaboração: Rafael Zarvos, especialista em Gestão de Resíduos Sólidos e fundador da Oceano Resíduos | Edição: Milena Garcia e Renata Rocha

Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

Skin icing: gelo como truque de beleza gera burburinho na web

Publicados

em


source

Alto Astral

Skin icing: gelo como truque de beleza gera burburinho na web
Reprodução: Alto Astral

Skin icing: gelo como truque de beleza gera burburinho na web

Passar gelo na pele é a nova moda de skincare! A ‘Skin icing’, técnica que viralizou no Tik Tok, consiste em aplicar gelo após uma noite de sono para deixar a pele mais firme e reduzir seu inchaço. Para saber a veracidade do método conversamos com a dermatologista Dra. Bárbara Carneiro:

Cuidados

O gelo é indicado para pessoas sem nenhum tipo de lesões no rosto, ou seja, aqueles com a pele sensível ou com acne severa não é recomendável de forma alguma esse procedimento. Além disso, é sempre importante aplicar o gelo embrulhado em algum anteparo, como tecidos de algodão limpo.

“É importante ressaltar que as pessoas não devem colocar o gelo diretamente na pele, uma vez que o contato pode ocasionar queimaduras graves”, explica a doutora.

Benefícios

Sim, ele ajuda a reduzir o inchaço após uma boa noite de sono. A aplicação correta do gelo na região das olheiras pode ajudar muito a área a desinchar. Fazer movimentos circulares ajudam a fazer uma drenagem na região, diminuindo o inchaço.

Leia Também:  Nossa Senhora das Neves: oração de paz para tempos difíceis

A dermatologista explica que o gelo provoca uma diminuição da oleosidade e do edema (inchaço causado por excesso de líquido retido nos tecidos do corpo). Ele também provoca uma vasoconstrição (diminuição do diâmetro dos vasos sanguíneos), o que diminui a irritação e a alergia na pele.

Você viu?

A aplicação pode ser feita todos os dias e em todas as áreas do rosto , mas geralmente é mais comum na área dos olhos para combater o inchaço matinal.

Alternativas para quem possui pele sensível

Para aqueles que não podem aplicar o gelo na pele, existem algumas opções menos agressivas para desinchar.

Lavar o rosto de manhã com água bem gelada pode se tornar uma alternativa bem eficaz para substituir o gelo. Outra dica é depois do banho , uma ducha de água bem gelada no couro cabeludo e no rosto ajuda a diminuir a produção da oleosidade.

“Fazer isso antes da maquiagem também é ótimo, visto que aumenta sua durabilidade”, ressalta a doutora.

Consultoria: Dra. Bárbara Carneiro – dermatologista e membro da Associação Brasileira de Medicina Estética (ABME).

Leia Também:  Skincare para pele oleosa: testamos a linha Chronos Antioleosidade, da Natura
Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA