MULHER

Descubra o signo que rege seu relacionamento

Publicados

em


source

João Bidu

Descubra o signo que rege seu relacionamento
Redação João Bidu

Descubra o signo que rege seu relacionamento

O dia que marca o começo da sua relação também indica qual signo rege seu relacionamento. Por exemplo: se o seu lance teve início no dia 10 de janeiro, o signo do relacionamento é Capricórnio. Saber quais forças atuam no seu compromisso amoroso ajuda a entender melhor em que pé a relação anda e quais áreas pedem mais atenção ou precisam ser melhoradas.

Para saber mais sobre os assuntos do coração, o mapa do amor também é uma poderosa ferramenta de autoconhecimento que aborda as questões mais importantes dos relacionamentos afetivos. Mas antes, vem conferir as características seu signo do relacionamento e algumas dicas para que seu rolinho, namoro ou até casamento tenha mais harmonia.

+Adquira o Mapa do Amor na Loja João Bidu. Acesse neste LINK .

Veja o signo regente do seu relacionamento

Áries (21/3 a 20/4)

Esse casal precisa ter fôlego para dar conta de tantas emoções. Isso porque vocês têm muita energia e sabem como aproveitar os momentos a dois. São aventureiros, então estão sempre em busca de novidades para deixar a relação mais dinâmica. Apenas precisam tomar cuidado com o excesso de impulsividade, pois isso pode abalar a confiança do romance.

Touro (21/4 a 20/5)

Se você quer algo duradouro, aproveite! Esse signo tem a energia ideal para consolidar qualquer relação. O casal sabe que para ter uma união estável precisa trabalhar duro para conseguir conforto e estabilidade. Brigas e desentendimentos passam longe e a paciência é algo que reina na relação de vocês. Porém, fiquem atentos com a possessividade; mesmo dentro de um relacionamento, ninguém é dono de ninguém, ok?

Gêmeos (21/5 a 20/6)

Está aqui um casal que sabe ficar horas no telefone. O diálogo é o elo que torna essa relação forte, então aproveitem para compartilhar um com outro as incertezas, as aflições e o que os incomoda – só assim vocês irão solucionar os problemas. Mesmo que a confiança seja característica dessa relação, não deixem que o amor fique em segundo plano. O que rola entre vocês é mais importante que os afazeres do dia a dia e precisa ser valorizado.

Leia Também:  Uau! Anitta faz biquínis de estilista esgotarem em poucos minutos

Câncer (21/6 a 21/7)

O carinho e o amor envolvem esse relacionamento – a história desse casal poderia até ser tema de um filme romântico. Vocês são dois sonhadores e apreciam a vida como casal. Só não deixem que o drama faça parte da relação, afinal, não há nenhum relacionamento que aguente chantagens emocionais.

Leão (22/7 a 22/8)

Vocês sabem o valor que essa união tem, então não poupam esforços para demonstrar como são gratos por esse amor. Gostam de sair para qualquer lugar, já que quando ficam juntos tudo é motivo de alegria e festa. A lealdade é o lema de vocês, mas precisam tomar cuidado com o excesso de ciúmes e orgulho.

Virgem (23/8 a 22/9)

Você viu?

Nessa relação as diferenças são muito bem aceitas, uma vez que vocês têm maturidade de sobra para lidar com as manias de cada um. O amor pode ser sentido pelas atitudes que o casal tem para manter a relação forte a cada dia. Vocês têm o pé no chão e sabem que, acima das emoções, precisa existir respeito e compreensão. Tomem cuidado com a rotina; mesmo que vocês sejam focados nas metas, é preciso dar uma pausa para viver momentos de diversão a dois.

Libra (23/9 a 22/10)

Atos de amor são frequentes entre vocês, afinal, ambos têm prazer em ser o motivo de felicidade do outro. Como sabem a hora de ceder, as brigas são quase inexistentes nessa relação. Só tome cuidado com as indecisões; isso pode deixar o relacionamento cansativo.

Escorpião (23/10 a 21/11)

Esse casal tem os sentimentos à flor da pele. Tudo é sentido com muita intensidade, então cuidado com as palavras ditas sem pensar; elas podem causar grandes danos. A fidelidade é algo que ambos prezam na relação e sabem como ninguém aproveitar os momentos de intimidade entre quatro paredes.

Leia Também:  Karol Conká apresenta programa sobre saúde mental

Sagitário (22/11 a 21/12)

A felicidade é algo que domina essa relação, graças ao poder de alegria do signo de Sagitário. Gostam de aproveitar os momentos com muito otimismo, então as brigas estão sempre fora de questão. Mesmo que gostem da vida a dois, valorizam a liberdade, não interferindo nos assuntos da vida do companheiro. Essa característica, quando bem administrada, é perfeita para o casal. Porém, não deixe que a falta de comprometimento interfira no relacionamento.

Capricórnio (22/12 a 20/1)

Vocês pensam bastante no futuro da relação e, como querem algo sólido, trabalham para concretizar os planos que têm. Sabem o peso da responsabilidade da vida, então tentam fazer com que esse relacionamento seja favorável para ambos. O companheirismo é o que mantém vocês unidos, pois sabem que juntos são muito mais fortes. Não permitam que assuntos financeiros estraguem aquilo que vocês já construíram.

Aquário (21/1 a 19/2)

Tudo que é diferente chama muito a atenção de vocês. Essa relação está cheia de empenho e novidades que só vocês sabem como lidar. A vida a dois até pode ser perfeita, mas não deixam de lado a própria privacidade – afinal, todo mundo precisa de um momento a sós. Por outro lado, isso pode afetar o lance de vocês quando a falta de comprometimento for maior que o amor.

Peixes (20/2 a 20/3)

Cuidado para não fantasiar demais; a realidade pode ser dura mas precisa ser vivida. O amor de vocês é leve e isso é um porto seguro para ambos. Aproveitem os momentos para demonstrar o quanto se amam e deixem as inseguranças de lado. Vocês podem enfrentar qualquer problema juntos!

LEIA TAMBÉM:

Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

4 formas de se conscientizar sobre as pautas LGBTQIA+

Publicados

em


source

Alto Astral

4 formas de se conscientizar sobre as pautas LGBTQIA
Reprodução: Alto Astral

4 formas de se conscientizar sobre as pautas LGBTQIA

Em junho, é celebrado o Mês do Orgulho LGBTQIA+ ! O principal objetivo da data é chamar a atenção para a importância de se discutir pautas relacionadas à comunidade, visando, assim, combater o preconceito e a violência contra pessoas fora do padrão hétero-cis.

A necessidade do tema é tamanha que, em meados de maio, o secretário-geral da ONU, António Guterres, fez um apelo contra discriminação LGBTQIA+. Em seu pronunciamento, ele lembrou que 69 países ainda criminalizam e condenam as relações entre pessoas do mesmo sexo ou formas de expressão de gênero. Além disso, segundo a ONU, desde o início da pandemia de COVID-19, foi documentado pelas Nações Unidas o agravamento da discriminação, violência e discurso de ódio, por exemplo.

De acordo com relatório de 2018 do Grupo Gay da Bahia , instituição que se dedica a levantar dados sobre a população LGBTQIA+ no Brasil, a cada 20 horas, uma pessoa da comunidade LGBT+ morre no Brasil simplesmente por ser LGBT+, em outras palavras, por LGBTfobia.

Portanto, é urgente falarmos sobre o assunto e entendermos a importância do Mês do Orgulho. Mas como começar? Bem, primeiro, é preciso entender alguns pontos, veja abaixo.

Sigla

Em resumo, as letras da siglaLGBTQIA+ significam o seguinte:

L ésbicas

G ays

B issexuais

T ranssexuais e travestis

Q ueer e questionando

I ntersexo

A ssexual

+ representação de que são plurais as formas de orientação sexual e identidade de gênero, a fim de englobar todas as pessoas.

Identidade de gênero x orientação sexual

Identidade de gênero é se identificar ou não com o seu gênero (feminino e masculino). Assim, pessoas que não se identificam com seu gênero, ou sexo biológico, são transgêneras . Aquelas que se identificam com o gênero que foram designadas ao nascer são cisgêneras.

Leia Também:  4 formas de se conscientizar sobre as pautas LGBTQIA+

Já a orientação sexual tem a ver com quem alguém se relaciona e a ligação afetiva que pessoas têm entre si. Logo, heterossexuais são aqueles que se relacionam com pessoas do sexo oposto (homem/ mulher); homossexuais são as pessoas que se relacionam com o mesmo sexo (homem/ homem ou mulher/ mulher). No entanto, há aqueles que sentem atração por ambos os sexos, são os bissexuais.

E, antes que você pergunte: sim, uma pessoa pode ser transsexual e heterossexual, por exemplo. Isso porque identidade de gênero e orientação sexual são coisas diferentes.

Agora que você já entendeu o que significam as letras da sigla LGBTQIA+ e a diferença entre identidade de gênero e orientação sexual, veja o que você pode fazer para se conscientizar e se tornar um aliado da comunidade mais colorida do mundo!

Assista a filmes e séries

Representatividade importa, e muito!

Você viu?

Apostar em obras do audiovisual para entender melhor o tema e as lutas da comunidade LGBTQIA+, pode ser uma boa pedida! Felizmente, as grandes cias do entretenimento estão entendendo cada vez mais a importância de trazer personagens e narrativas LGBTQIA+ para as telas e, hoje, o leque de filmes, documentários e séries é grande.

Orange Is The New Black, Sex Education, Queer Eye e Me Chame Pelo Seu Nome são algumas opções disponíveis na Netflix !

Consuma conteúdos de criadores da comunidade LGBTQIA+

Uma das melhores formas de aprender sobre determinado assunto é buscar a informação direto na fonte! Assim, que tal sair da bolha, escutar vivências diferentes e acompanhar criadores de conteúdo que abordam as temáticas LGBTQIA+ em suas publicações?

Leia Também:  Uau! Anitta faz biquínis de estilista esgotarem em poucos minutos

Se você não sabe por onde começar, Jonas Maria , Rita Von Hunty , Marcela Mc Gowan , Duda Salabert , Samuel Gomes e Louie Ponto são alguns dos nomes que abordam a temática da sexualidade em seus respectivos perfis.

Repense suas posturas e falas

Apesar do ano ser 2021, ainda não é raro escutar algumas frases bastante problemáticas e desrespeitosas para com a comunidade LGBTQIA+. Portanto, vale repensar a partir de já as expressões com as quais você está acostumado, pois, acredite, elas podem ser muito ofensivas!

“Pode ser lésbica, mas não precisa se vestir como homem”

“Tudo bem ser gay, mas não precisa ficar dando pinta”

“Você não acha que é lésbica só por que nunca encontrou o homem certo?”

“Bissexualidade não existe”

“Nossa, que desperdício”

“Você nem parece ser gay”

“Você está parecendo uma travesti”

“Voz de traveco”

“Não sou homofóbico, tenho amigos gays”

Essas são apenas algumas das frases que devem ser retiradas do seu vocabulário, hoje e sempre. Respeitar as diferenças e todas as formas de existência não é somente necessário, mas sim urgente e fundamental.

Informe-se e informe

Pesquisar e procurar entender as pautas levantadas pela comunidade LGBTQIA+ é de extrema importância. Leia notícias, assista reportagens de jornais e lembre-se: o lugar de fala é importante, sim. Desse modo, sempre considere o que as pessoas LGBTQIA+ têm a dizer, afinal, suas vivências são diferentes e somente eles podem dizer o que é ser LGBT+ no Brasil.

Vale também sempre dividir seus conhecimentos com seus amigos e familiares, de forma que todos caminhem juntos nessa luta diária pelo simples direito de existir, sem preconceito, discriminação ou violência.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA