MULHER

Dicas para prevenir e recuperar a pele ressecada para a primavera

Publicados

em


source

A chegada da primavera, com suas temperaturas mais elevadas e umidade do ar mais baixa, pode ressecar a sua pele. Para evitar este problema é fundamental aproveitar este momento de transição entre as estações para dar aquela atenção especial para a hidratação do corpo e do rosto . Além disso, é essencial tomar cuidado com o sol (que fica mais forte) e reforçar a proteção solar. 


hidratação
Freepik/reprodução

Hidratar e proteger a pele com essa virada de temperatura é essencial para que ela não resseque e até rache


A dermatologista Simone Stringhini, líder da clínica Stringhini e Membro da Academia Americana de Dermatologia, afirma que quando a pele fica seca e áspera, ela tem a sua camada de proteção natural prejudicada. Com isso ela pode até descamar, deixando assim, o organismo mais vulnerável à entrada de fungos e bactérias. 

Outros fatores além da temperatura podem influenciar no ressecamento da pele, como banhos muito quentes, uso de sabonetes abrasivos ou com PH alcalino e esfregar a pele com bucha. “Isso tira toda a proteção da pele e acaba fazendo com que ela fique ainda mais seca. Geralmente os braços, as pernas e os pés tendem a ter a pele mais ressecada”, explica a médica.

Leia Também:  Qualidades e defeitos de cada signo: saiba como usar tudo isso a seu favor

A dermatologista dá cinco dicas importantes para recuperar a pele e prepará-la para a próxima estação de forma saudável.

1- Beber bastante água e passar filtro solar

É fundamental beber muita água para hidratar a pele. O filtro solar é essencial para bloquear os raios prejudiciais à saúde.

2- Não tomar banhos muito quentes

A água quente pode queimar a pele e ressecá-la ainda mais.

3- Usar um sabonete syndet

O nome pode ser estranho, mas este é um tipo de sabonete que tem o pH ajustado entre 5,5 e 7, o ideal para a nossa pele. Ele tambpém provoca menos irritações. Existem várias marcas de sabonetes populares no mercado que são do tipo syndet.

4- Não usar bucha para esfregar a sua pele

De acordo com Simone, usar a bucha para esfregar a pele faz com que saia a proteção da pele, deixando-a mais seca e mais suscetível a irritações.

5 – Passar um óleo pós-banho

Óleos pós-banho ou hidratantes com bastante óleo, que pode ser em formato de loção, creme ou em manteiga, fazem muito bem para a pele. Segundo a dermatologista, quanto mais grosso for o hidratante, maior será o teor de óleo que o compõe e maior será a eficácia do produto.

Leia Também:  Mulheres criticam ataque de Biel à Jojo Todynho: ‘uma hora a máscara cai’

É indicado dar preferência a consistência de creme ou manteiga nas áreas mais secas do corpo.

 6 – Abuse das máscaras faciais caseiras como a da receita abaixo.

  • 150 g de chocolate em banho maria derretido (ou mais). Dê preferência aos meio amargos ou amargos.
  • 1 frasco de iogurte desnatado
  • 1 colher de linhaça em pó
  • 1 colher sopa de óleo de coco
  • 1 colher de chá de mel

Modo de preparo: Misturar tudo até engrossar e acrescentar água morna se preciso. Deixar agindo no rosto de 15 a 20 minutos.

Se sua pele for oleosa, passe hidratantes em sérum ou gel faça a máscara com a metade do óleo de amêndoa e substitua o amido de milho por argila branca. Pode usar uma colher a mais de mel, que é antisséptico.

Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

Alexandra Gurgel posta conteúdo sobre “direito de ser feia” e sofre hate na web

Publicados

em


source
Alexandra Gurgel diz que todos temos o
Reprodução/Instagram/alexandrismos

Alexandra Gurgel é uma influenciadora e youtuber que fala sobre positividade corporal e gordofobia nas redes sociais


A influenciadora Alexandra Gurgel, muito conhecida por fazer conteúdos sobre autoaceitação e contra a gordofobia,  publicou um vídeo na noite de domingo (20) que rendeu muita polêmica. Na gravação, logo de cara, ela fala que temos “o direito de sermos feias” e, ao longo do vídeo, ela explica o que ela quer dizer com essa frase.


Acontece que muita gente usou parte do vídeo como um meme, afirmando também que o conteúdo era raso demais. Mas isso acabou abrindo margem para ofensas mais pesadas e para a gordofobia. O nome dela foi tão mencionado que acabou ficando entre um dos assuntos mais comentados do Twitter. Na rede social, muitos tuítes criticaram o conteudo de Gurgel e atacaram ela pessoalmente, mas muitos a defenderam.

“O problema não é a crítica a Alexandra, eu também critico. O problema é a gordofobia mascarada, é o ódio desnecessário. Se fosse uma magricela falando as mesmas coisas, vocês tavam batendo palmas porque é isso que vocês fazem”, disse uma. “Tenho minha discordância a respeita de algumas abordagens da Alexandra e muitas já pude debater, inclusive, com a mesma. Mas o que estão fazendo está ligada a forma que vocês nos tratam. As magras que falam merda a todo tempo vcs dão o perdão ou ao menos o benefício da dúvida”, afirmou outra, também relacionando as críticas exacerbadas à gordofobia.

No Twitter, Alexandra desabafou e disse que as críticas exageradas e desproporcionais acabam com sua saúde mental e que é difícil lidar com um ódio que só cresce. 


Fonte: IG Mulher

Leia Também:  Mulheres criticam ataque de Biel à Jojo Todynho: ‘uma hora a máscara cai’
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA