MULHER

Jovem morre após fazer três cirurgias plásticas e passar mal

Publicados

em


source

A jovem Edisa de Jesus Soloni, de 20 anos, morreu após fazer três cirurgias plásticas e passar mal. Ela realizou os procedimentos em uma clínica na região centro-sul de Belo Horizonte na última sexta-feira (11), quando passou mal e teve que ser levada a um hospital. Ela veio a óbito pouco depois de chegar no local. 

Edisa
Reprodução/Instagram

Edisa morreu após passar por 3 cirurgias plásticas

Segundo o G1, Edisa desmaiou na clínica e reclamou de dores após ter passado pelas cirurgias. A família da jovem fez um boletim de ocorrência e afirma que a clínica foi negligente. Já o estabelecimento garante que não houve negligência, diz que prestou socorro quando foi necessário e fala que a morte foi causada por uma embolia pulmonar.

O delegado Vinícius Dias revela que a clínica já foi investigada por homicídio culposo em 2011. Além disso, ele destaca que o local não possui todos os alvarás de funcionamento e que o médico que realizou a cirurgia “concluiu estágio (equivalente à residência médica), mas não possui o título de especialista”.

Leia Também:  "O Dia das Mães foi o que mais doeu": diz mãe de Ágatha Félix, um ano depois

Silvana Mota Pereira, prima da vítima, disse em entrevista ao G1 que Edisa estava muito feliz em realizar uma lipoabdominoplastia, pois era o sonho dela fazer essa cirurgia. Ela também contou que foi o próprio médico que sugeriu que a jovem fizesse as outras duas cirurgias, uma lipoaspiração na região do queixo e aplicação de gordura retirada da barriga nos glúteos.

“Minha prima contou que o próprio médico a incentivou, além da lipoabdominoplastia, lipar a região do queixo e colocar no glúteo a gordura retirada da barriga. Médico também disse que este procedimento não precisaria ser em hospital e que a clínica era bem equipada”, Silvana revelou. Ela ainda falou que a prima pagou R$ 11 mil por todos os procedimentos.

Segundo Silvana, o médico disse que Edisa estava com um problema simples, mas mesmo assim ela precisaria ser transferida para um hospital. Após a morte, ela não teve mais contato com o profissional. “Ele [o médico] simplesmente disse que foi uma fatalidade e, desde então, tem evitado falar com a gente. Um absurdo. Descaso total”, conclui.

Leia Também:  Horóscopo do dia: previsões para 23 de setembro de 2020
Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

Ex-BBB revela ter sido xingada por causa de religião: “Macumbeira desgraçada”

Publicados

em


source
Amanda Djehdian
Reprodução

Amanda Djehdian


Amanda Djehdian resolveu revelar o motivo de não mais falar sobre religião. A ex-BBB, que entrou na 14ª edição falando abertamente que seguia a religião Umbanda, sofreu vários ataques nas redes sociais e por conta da intolerância religiosa vem evitando falar sobre sua crença. Durante o jogo de perguntas e respostas no Instagram, ela fez um desabafo.

“Evito ficar falando porque infelizmente minha religião (tão linda) sofre muito preconceito, e falo que é o preconceito seletivo. É minha religião, minha fé, onde aprendi e aprendo diariamente, onde nunca daria as costas por conta da ignorância de algumas pessoas, que não entendem que nenhuma religião prega maldade. Quem faz maldade são as pessoas, que usam a religião para fazer isso como desculpa, para ser ruim”, explicou a empresária que já foi chamada de ‘macumbeira desgraçada’.

Leia Também:  "O Dia das Mães foi o que mais doeu": diz mãe de Ágatha Félix, um ano depois

“No ‘BBB’, eu era chamada de macumbeira desgraçada para baixo. Mas se você pega uma cantora, atriz mega famosa, ninguém xinga. Não acho que religião, caridade, etc, tem que ficar noticiando. Mas se alguém quiser saber sobre a Umbanda, procure uma casa séria, alguém que te ensine os fundamentos, te mostre o caminho certo”

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA