MULHER

Marte Retrógrado: 4 dicas para sobreviver a esse trânsito

Publicados

em


source
marte
Reprodução

Marte estará retrógrado de 09 de setembro a 13 de novembro

Como se 2020 não estivesse bastante cansativo, temos Marte Retrógrado em Áries, do dia 09 de setembro a 13 de novembro.

Marte se sente vigoroso em Áries, mas, ao se tornar retrógrado, a energia cai e possivelmente o impulso fica desgovernado. Portanto, tome muito cuidado com as suas ações para evitar acidentes.

Para entendermos a energia da retrogradação, imagine que estamos com uma caneleira de 20 kg em cada perna e precisamos subir as escadas de um prédio de 15 andares. É dificultoso e cansativo, certo?! A energia despendida para concretizar nossos planos é tão intensa, que pode ser que desistamos de algumas coisas.

Somado a isso, temos quadraturas de Marte com os três planetas em Capricórnio (Júpiter, Saturno e Plutão). A sensação de “fraqueza” será em âmbito individual e coletivo, sendo que é possível esperar atritos políticos e transformações abruptas.

Leia Também:  Semana Criativa de Tiradentes ganha edição online em 2020

Descanse

Marte é o planeta da ação e do impulso. Então, quando ele retrocede, é um ótimo período para descansarmos e evitarmos agir freneticamente. Marte retrocede a cada 26 meses, por isso é um convite para realizamos uma autoanálise e permitirmos compreender o que não vale mais a pena.

Deixe tudo organizado

Retrógrados servem para nos colocar de volta na direção que queremos e nos impede de avançarmos atropelando nós mesmos. Este é o momento de se perguntar sobre nossos rumos, motivos e projetos. Você está colocando muita energia em algo? Elimine problemas antigos que estavam em banho-maria. Para muitos, buscaremos encontrar paz e equilíbrio interior. Quando percebemos que estamos em nosso próprio caminho, podemos encerrar a batalha dentro de nós mesmos.

Trabalhe autoestima e autoconhecimento

Vênus rege traços “femininos” como emoção, beleza e amor. Em contrapartida, Marte rege traços “masculinos” como agressão, sexo, ação e desejo. Quando o planeta guerreiro fica retrógrado, essas áreas de nossa vida podem parecer um pouco frágeis. Os impulsos sexuais podem diminuir. No local de trabalho, podemos nos sentir estagnados.

Leia Também:  Filhos se desesperam ao ver sangue de menstruação da mãe e gritam por socorro

Algumas vezes, é possível que a frustração tome conta de nós. Mas, calma! Sabendo disso, se recolha, passe a observar o que lhe dá prazer e compreenda que nem sempre conseguimos ser produtivos no grau máximo. 

Pratique o autocuidado

Incline-se para o lado venusiano (Vênus está em Leão até dia 01/10). O mundo é um pouco caótico, mas ainda podemos nos tratarmos como a realeza. Tome banhos um pouco mais longos, cozinhe algo que goste e relaxe. Use este retrógrado para reavaliar as áreas da vida governadas por Marte. É possível que, ao final dessa retrogradação, entendamos que algumas pessoas ou situações não devem despender a nossa energia como estava sendo. E, sim, voltaremos a olhar a vida com esperança.

Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

Pastora se assume bissexual e começa a vender fotos nuas: “Me senti mais santa”

Publicados

em


source

A americana Nikole Mitchell cresceu em um ambiente conservador no qual não conseguia explorar sua sexualidade. Ela casou, teve três filhos e acabou virando pastora, mas percebeu que aquilo não a preenchia e decidiu mudar de vida e, nesse processo, ela se descobriu bissexual. Aos 36 anos, ela está solteira e realizada vendendo fotos e vídeos de nu explícito em uma rede social.

Nikole Mitchell como pastora e como stripper
Reprodução

Nikole Mitchell deixou a vida de pastora para vender fotos e vídeos eróticos

“Desde muito jovem, eu fantasiava ser uma stripper, mas fui doutrinada a acreditar que meus desejos e meu corpo eram pecaminosos e maus por natureza”, contou Nikole em entrevista ao New York Post. Por influência da família, ela apostou tudo na religião e se tornou pastora, mas mesmo assim era vista como a ovelha negra da família.

“Aprendi que as mulheres não podem liderar e que devem estar na cozinha e com as crianças. Embora isso fosse contra tudo o que me disseram, decidi me tornar pastora por causa do meu desejo de apresentar as mulheres”, afirmou Nikole que buscou a igualdade de gênero dentro da sua fé.

Leia Também:  Ativistas criticam mudanças na realização de aborto legal em vítimas de estupro

Casada e com três filhos, que atualmente estão com 10, 7 e 4 anos, a então pastora acreditava ser heterossexual. Tudo mudou quando ela assistiu a uma peça de teatro com temática LGBTQI+.  “Eu fiquei tipo ‘oh meu Deus, eu não acho que sou hétero’ e isso abalou meu mundo”, disse Nikole que sabia que ao se assumir bissexual “perderia tudo porque a igreja não acolhe pessoas queer”.

De repente, ela sentiu como se estivesse vivendo uma vida dupla, lutando para manter sua sexualidade em segredo. Foi então que ela abandou a igreja e meses depois fez um vídeo no YouTube fazendo um desabafo. Diante da reconstrução de sua vida, ela se perguntou o que viria a seguir.

Uma nova vida 

A ex-pastora decidiu que era hora de explorar seus desejos sexuais e se inscreveu em uma aula para chamada “Sexpress You” para aprender a como se soltar e, logo, fez sua primeira sessão de fotos nuas. “Chorei porque nunca me senti mais santa e sagrada em minha vida. Nunca me senti tão sexy e livre”, lembrou.

Leia Também:  Fernanda Lima amamenta a filha após voltar de viagem: "Finalmente nossa hora"

Sentido que tinha vocação para ser uma modelo erótica, Nikole passou a usar uma rede social adulta para vender fotos e vídeos em que aparece nua. “Eu comecei muito tímida, apenas com fotos de topless, mas agora estou no ponto em que atendo pedidos pessoais e faço vídeos sob medida para realizar os desejos específicos das pessoas”, contou a americana que antes da pandemia chegou a “receber milhares de dólares para fazer sexo” com outras pessoas.

Com uma nova vida, ela se mudou para Los Angeles, se divorciou do marido e diz que está mais feliz do que nunca. “Cada pessoa tem o direito de se expressar da maneira que for melhor para ela e essa é a melhor maneira para mim”, concluiu a americana que sente que ficar nua é tão sagrado quando ser pastora.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA