MULHER

Meu filho está mais manhoso. Será que é a quarentena?

Publicados

em


source

Depois de quase seis meses de quarentena com as crianças em casa, isoladas, e sem aulas é muito natural que estejam entediadas e cansadas da situação. Nós, os adultos, também estamos. As crianças não sabem o que fazer para suportar essa situação e os pais devem ajudar.

birra
Getty Images

Os pais devem auxiliar a criança quando ela está mais manhosa e fazendo mais birras


No início da quarentena falei sobre criar rotinas. Isso ainda é válido. Aliás, a rotina é muito importante em qualquer época da vida da criança, não somente e especificamente na quarentena.

Quando a quarentena foi iniciada a mudança de rotina foi muito brusca. Podemos dizer que foi um choque para uma nova realidade, mas essa nova realidade é a qual vivemos e temos que fazer o possível para nos adaptar. Não adianta dizer ” eu não aguento mais”. Essa é uma situação que não temos controle, por isso mesmo é tremendamente frustrante.


A frustração do adulto é o que está fazendo com que a criança também se sinta frustrada. Os filhos estão mais birrentos e manhosos. Se um adulto tem dificuldade em lidar com a realidade atual, a criança, que não entende completamente o que está acontecendo, tenta lidar com isso à sua maneira, reclamando e fazendo birra.

Leia Também:  Luiza Ambiel fala de pressão estética: "Não deixam a gente envelhecer em paz"

O que conhecemos como “birra” é na verdade a falta de controle emocional na criança, controle esse que somente surgirá mais tarde, com o amadurecimento. É o que podemos dizer um comportamento “normal”. Mas nem por isso devemos ignorar e deixar que continue acontecendo.

Lidar com o descontrole emocional da criança não é fácil. Ainda mais nesse momento que os adultos estão cansados, frustrados e se sentindo impotentes perante a realidade. Mas é necessário.

Comece criando novas rotinas, que deverão ser adotadas rigidamente, ou seja, implementadas e cumpridas. Dedique tempo de qualidade ao seu filho. Tempo de qualidade é um tempo sem interferências de televisão, celulares, computador e videogames, um tempo que pode ser curto, mas será de atenção dedicada somente a ele.

Reitere os combinados, aqueles que você já fazia com ele, mas que com a quarentena obrigatória foram ficando esquecidos e lembre-se, os combinados devem ser cumpridos sempre, e pelas duas partes. Inclua, além do que você já estabeleceu antes na rotina da criança, algumas atividades relaxantes, como ouvir música ou alguma atividade que sabidamente deixe o seu filho mais calmo.

Converse muito com ele, não somente assuntos relativos a ele mesmo. Fale sobre outras coisas que estão acontecendo na sua vida e no mundo, inclua seu filho de fato na sua vida.

Leia Também:  Noivo descobre traição antes do casamento e se vinga saindo com as madrinhas

Conte até dez na hora em que um ataque de birra ocorrer, mas não conte somente para você se acalmar, conte para ela também. Peça para a criança contar até dez pausadamente quando ela está muito nervosa, isso ajuda acalmá-la.

Os pais devem se lembrar que a criança não está manhosa porque quer, ela não está conseguindo se expressar de outra maneira, e provavelmente está aproveitando a instabilidade emocional dos pais para exigir mais e mais a cada momento. Sim, criança manipula os pais o tempo todo.

Não caia nessa armadilha. Não deixe o cansaço te vencer, não ceda à manipulação infantil. O resultado pode ser desastroso, para você e para o seu filho, tanto agora quanto no futuro.

Se estiver cansado e quiser dizer sim ao invés de não, pare e não diga nada. Diga à criança que você responderá mais tarde. Não ceda ao impulso de acabar logo com a manhã, porque se você ceder hoje, amanhã será ainda pior.

Lembre-se do lugar de cada um, pai no lugar de pai e filho no lugar de filho, não inverta os lugares. Não sinta-se culpado. Não fique triste em desagradar seu filho, dizer não é um ato de amor.

Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

Ex-BBB revela ter sido xingada por causa de religião: “Macumbeira desgraçada”

Publicados

em


source
Amanda Djehdian
Reprodução

Amanda Djehdian


Amanda Djehdian resolveu revelar o motivo de não mais falar sobre religião. A ex-BBB, que entrou na 14ª edição falando abertamente que seguia a religião Umbanda, sofreu vários ataques nas redes sociais e por conta da intolerância religiosa vem evitando falar sobre sua crença. Durante o jogo de perguntas e respostas no Instagram, ela fez um desabafo.

“Evito ficar falando porque infelizmente minha religião (tão linda) sofre muito preconceito, e falo que é o preconceito seletivo. É minha religião, minha fé, onde aprendi e aprendo diariamente, onde nunca daria as costas por conta da ignorância de algumas pessoas, que não entendem que nenhuma religião prega maldade. Quem faz maldade são as pessoas, que usam a religião para fazer isso como desculpa, para ser ruim”, explicou a empresária que já foi chamada de ‘macumbeira desgraçada’.

Leia Também:  Looks do Emmy 2020: confira o que os famosos vestiram na premiação

“No ‘BBB’, eu era chamada de macumbeira desgraçada para baixo. Mas se você pega uma cantora, atriz mega famosa, ninguém xinga. Não acho que religião, caridade, etc, tem que ficar noticiando. Mas se alguém quiser saber sobre a Umbanda, procure uma casa séria, alguém que te ensine os fundamentos, te mostre o caminho certo”

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA