MULHER

Mulher usa orgasmos para controlar dor de doença crônica

Publicados

em


source

Quando a escritora britânica Hannah Shewan Stevans tinha 14 anos a coluna dela começou a doer. Era uma dor forte nas costas e que nunca mais a deixou; ao contrário, se intensificou com o passar dos anos. Em entrevista ao tabloide The Sun, ela contou que tentou todos os tipos de tratamento para conseguir suportar a dor, até descobrir que os orgasmos são a melhor solução. 

Mulher descobre que orgasmos ajudam a controlar a dor de doença crônica
Pexels

Mulher descobre que orgasmos ajudam a controlar a dor de doença crônica

Hannah disse sofrer há 12 anos com a doença crônica e ao longo desse tempo foi a diversos médicos e hospitais. Ela contou que nenhum deles acertava o diagnóstico e os tratamentos eram só remédios para passar a dor, que deixaram de fazer efeito com o tempo. A escritora contou que alguns médicos até duvidaram do que relatava e outros diziam que ela só estava em busca de receita para comprar os medicamentos. 

Foi somente aos 21 anos que ela teve a confirmação da doença: fibromialgia. “Por mais que o diagnóstico tenha sido um alívio, eu ainda me sentia perdida porque os analgésicos estavam fazendo menos efeito e não tinham me receitado nenhum outro tratamento para eu conseguir sobreviver”, relembra. 

Até que um dia Hannah estava com um companheiro e encontrou uma ajuda para seus problemas. “Eu tive um orgasmo explosivo que extinguiu a dor pela primeira vez em uns cinco anos. Ficar sem dor foi um sentimento tão estranho que demorou alguns minutos para eu entender o que estava acontecendo. Aquela sensação de normalidade era melhor que qualquer orgasmo que eu já tinha tido. Depois dessa descoberta milagrosa, eu passei dias explorando as possibilidades de prazer em um final de semana empolgante com aventuras sexuais”, ela contou.

A escritora disse que hoje ela consegue lidar com a dor da fibromialgia tendo dois orgasmos ao dia, um ao amanhecer e outro pela noite. Hannah combina eles com fisioterapia, exercícios e técnicas de mindfulness, para conseguir ter uma vida melhor e ficar livre dos remédios. “Eu sinto mais em casa no meu próprio corpo do que nunca antes”, garante. Ela também conta que a descoberta com os orgasmos fez bem para sua vida sexual. “Minhas expedições ao prazer revelaram que eu consigo alcançar oito tipos de orgasmo”, comenta.

Leia Também:  Família abençoada: orações para ter um lar iluminado e feliz
Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

Pets e decoração: saiba como adaptar a casa para o conforto dos animais

Publicados

em


source

Alto Astral

undefined
Reprodução: Alto Astral

Pets e decoração: saiba como adaptar a casa para o conforto dos animais

Foi-se o tempo em que lugar de animal de estimação era apenas no quintal, não é mesmo? Cada vez mais os pets invadem as nossas casas, assim como os nossos corações. Por isso, é fundamental que a decoração dos cômodos seja pensada de acordo com o bem-estar e segurança dos nossos maiores companheiros.

Reunimos um time de arquitetas para trazer as melhores dicas de limpeza, organização e praticidade para um lar adaptado para os bichinhos . Seguindo algumas estratégias inteligentes, seu melhor amigo fará parte da família ainda mais. Descubra como!

7 dicas para adaptar a casa para o conforto dos animais

Pets e decoração: saiba como adaptar sua casa para o conforto dos animais
Foto: Shutterstock

Adaptação e segurança

A primeira dica de reforma e decoração é considerar espaços específicos para o descanso, alimentação e necessidades fisiológicas dos pets. Para facilitar o acesso, passagens adaptadas podem ser instaladas nas portas. “Para quem mora em apartamentos ou sobrados, é imprescindível investir em redes de proteção nas janelas e varandas”, enfatiza a arquiteta Ana Yoshida.

Piso certo

Outro fator a ser levado em consideração é a praticidade do piso escolhido, já que precisará ser limpo com frequência na presença do bichinho. “Se um cliente demonstra interesse por um piso de madeira, sugerimos repensar a escolha, pois o material sofre com os arranhões, deteriora com a acidez da urina dos animais e limita o processo de limpeza , visto que não pode ser lavado” explica a arquiteta Beatriz Ottaiano.

A mesma restrição serve para o piso laminado, que estraga com a umidade. Entre as opções viáveis, o porcelanato aparece como o tipo de revestimento que atende os mais variados estilos de decoração, devido ao grande número de acabamentos disponíveis – amadeirados, marmorizados, aqueles que imitam concreto, entre outros. Além disso, pode ser limpo com facilidade. 

Leia Também:  Caso Marcius Melhem: saiba como se proteger contra o assédio no trabalho

Revestimento das paredes

Faz parte do comportamento dos animais de estimação o hábito de esfregar o corpo nas paredes da casa. O mercado oferece inúmeras opções de tintas acrílicas laváveis e que facilitam a faxina. Sobre a escolha das cores, as mais escuras são fortes aliadas, pois ajudam a disfarçar a sujeira e, no caso de papel de parede, as versões de vinil podem ser facilmente higienizadas com um pano úmido.

Móveis e decoração

Pets, principalmente os mais bagunceiros, podem fazer uma zona na decoração da casa. Assim, acabam atingindo objetos, danificando os itens e até provocando acidentes. É aconselhável utilizar estantes fechadas! No caso de gatos , que adoram subir nos móveis, a marcenaria pode ser pensada para proporcionar um maior grau de dificuldade nessa escalada.

Também é importante considerar, tanto para as cadeiras quanto sofá, a impermeabilização ou blindagem do tecido para driblar qualquer imprevisto e evitar manchas. Cortinas de linho ou  voil  não são boas opções e devem ser descartadas, pois desfiam com facilidade. Pensando em durabilidade, persianas de rolo são as mais indicadas. Em relação aos tapetes, a sugestão é escolher um modelo produzido com fibras sintéticas de vinil e poliéster, que são laváveis e apresentam a trama totalmente fechada.

Casinhas para pets

Em casas ou apartamentos, não há necessidade de incluir a estrutura de uma casinha completa para os pets na decoração. “Geralmente, elegemos estofados posicionados em um cantinho” ,  diz Ana. Para quem tem uma boa área externa e pretende construir um espaço só para o cachorro , um ótimo material é o pistão, que propicia uma limpeza facilitada e permite que o ambiente fique mais arejado. Caso seja possível, vale construir a casinha sobre uma base de alvenaria, favorecendo a lavagem da área.

Leia Também:  Dicas de limpeza da casa: truques que vão transformar a sua rotina
Pets e decoração: saiba como adaptar sua casa para o conforto dos animais
Foto: Shutterstock

Praticidade no dia a dia

Para deixar tudo mais organizado e facilitar a rotina, uma dica de decoração é manter todos os objetos dos pets em um único local. Se possível, a guia/coleira, garrafinha de água e sacos higiênicos podem ser guardados próximos à porta de casa , de maneira a agilizar os passeios. Já os brinquedos do animal podem ser armazenados em uma única caixa ou cesto de fácil acesso.

Quanto à alimentação, é importante deixar os potes de comida e água em ambientes estratégicos. Dê preferência para os locais em que o animal permanece por mais tempo, de acordo com a disponibilidade de espaço do seu lar. Isso incentivará hábitos mais saudáveis e ajudará a criar uma rotina.

Hora da brincadeira

Especialmente se o seu pet passa muito tempo sozinho em casa, é fundamental investir em alguns objetos para ele brincar nesses momentos. As opções de brinquedos no mercado são infinitas e, além de entreter o bichinho, ainda ajudam a não comprometer a decoração. Fica a dica!

Consultoria: Daniele Okuhara e Beatriz Ottaiano, da Doob Arquitetura, São Paulo (SP); Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura e Interiores, São Paulo (SP) | Edição: Milena Garcia e Renata Rocha

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA