MULHER

Papa Francisco: 7 vezes em que o religioso desafiou o conservadorismo

Publicados

em


source

Alto Astral

undefined
Reprodução: Alto Astral

Papa Francisco: 7 vezes em que o religioso desafiou o conservadorismo

Nesta quarta-feira (21), entrou em cartaz na Itália um documentário em que o Papa Francisco defende a união civil entre pessoas do mesmo gênero. Apesar de ser conhecido por pensamentos progressistas desde o início de seu papado, essa foi a forma mais clara que ele já se posicionou em prol dos direitos da comunidade LGBTQIA+ até hoje.

Em um trecho do filme, Francisco afirma: “As pessoas homossexuais têm direito de estar em uma família. Elas são filhas de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deverá ser descartado ou ser infeliz por isso”. O comentário gerou grande repercussão e comemorações entre os defensores da causa.

Entre outros assuntos, o documentário “Francesco” aborda questões relacionadas à pandemia , meio ambiente, pobreza, racismo, abuso sexual e guerras. A previsão é de que a obra seja exibida nos Estados Unidos, no domingo (25), durante o Savannah Film Festival .

Para marcar essa revolução histórica que vem ocorrendo na Igreja Católica com a liderança do Papa Francisco, listamos seus principais posicionamentos sobre os direitos humanos e temas polêmicos. Confira!

Leia Também:  Vítimas de violência doméstica podem fazer denúncia em aplicativo de transporte

Relembre outros 6 posicionamentos progressistas do papa

Abuso sexual

Uma das polêmicas comentadas pelo Papa Francisco foi em relação aos abusos sexuais cometidos contra menores de idade, especialmente dentro da Igreja Católica. O pontífice afirma sentir profunda vergonha dos religiosos responsáveis por esses crimes, que considera um “pecado horrível”. Em seu papado, o argentino instaurou tolerância zero aos padres culpados e cúmplices.

Feminismo

“Onde as mulheres são marginalizadas, é um mundo estéril, porque as mulheres não só dão a vida, mas nos transmitem a capacidade de olhar além, de sentir as coisas com o coração mais criativo, mais paciente, mais tenro”, afirmou o Francisco. Ele também defende uma maior atuação feminina no Vaticano, já que as mulheres não costumam ter permissão para ocupar altos cargos religiosos.

Controle de natalidade

O uso de métodos contraceptivos sempre foi rejeitado pela Igreja. Ainda assim, o papa se manifestou com a seguinte frase: “Algumas pessoas pensam – e desculpem minha expressão aqui – que, para ser um bom católico, elas precisam ser como coelhos. Não. Paternidade tem a ver com responsabilidade”. O líder defende o planejamento familiar natural e o uso de ‘métodos lícitos’ de contracepção, de acordo com as diretrizes religiosas.

Leia Também:  Bocas atraentes: conheça diversos procedimentos estéticos para os lábios

Divórcio

O papa defendeu, em cerimônia, que o matrimônio é “umas das coisas mais belas que Deus criou”, porém, às vezes, “o casamento não funciona e é melhor se separar para evitar uma guerra mundial”. Em outra ocasião, ele insistiu para que os católicos divorciados também sejam acolhidos pela Igreja.

Aborto

Em 2015, o Papa Francisco autorizou por meio de carta apostólica que todos os padres passem a perdoar as mulheres católicas “que tenham procurado o pecado do aborto” e que peçam a remissão do ato. O posicionamento da Igreja contra a interrupção da gravidez é amplamente conhecido e, inclusive, apoiado pelo pontífice. Apesar disso, ele prioriza a misericórdia divina , o que já representa um passo significativo.

Ateísmo

Em 2017, Francisco chocou o mundo ao se posicionar contra alguns membros de sua própria Igreja. Durante um sermão matinal, ele destacou que “é melhor ser ateu do que um cristão hipócrita”, sobre católicos que seguem uma vida dupla, pregando uma coisa e fazendo outra. E ainda finalizou o discurso dizendo que “onde está o Evangelho há uma revolução”.

Texto: Camila Ramos e Milena Garcia | Edição: Renata Rocha

Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

Controle a ansiedade com uma alimentação correta

Publicados

em


source

Alto Astral

Controle a ansiedade com uma alimentação correta
Reprodução: Alto Astral

Controle a ansiedade com uma alimentação correta

A alimentação pode ajudar a diminuir ou controlar a ansiedade, se feita de maneira equilibrada. Levar um estilo de vida saudável gera inúmeros benefícios e bem-estar geral, inclusive para a saúde mental.

Segundo a nutricionista Viviane Gomes, o indicado é ter no mínimo 8 horas de sono bem dormidas por dia, consumir água regularmente para manter o corpo hidratado, incluir uma atividade física na rotina e manter uma alimentação nutricionalmente adequada.

Pensando nos alimentos, o ideal é evitar a ingestão de açúcares e doces em geral, refrigerantes, sucos industrializados e energéticos, farinha branca, cafeína, bebidas alcoólicas, cereais refinados, gorduras ruins como os embutidos, fast foods , biscoitos recheados e comidas prontas.

De acordo com a profissional, alimentos ricos em magnésico, ômega-3, fibras , probióticos, triptofano, vitaminas do complexo B e C devem ser incluídos na dieta para auxiliar no controle da ansiedade. Eles atuam de diversas formas no corpo, desde melhorias no funcionamento do cérebro, regulação do sistema nervoso, produção de serotonina, ação antioxidante e equilíbrio da microbiota intestinal.

Leia Também:  Descubra quais são os signos mais fiéis e os menos

Frutas cítricas O ácido ascórbico, proveniente da vitamina C, atua diretamente na redução do cortisol, estimulando e promovendo a melhora no desempenho das funções cerebrais. A liberação do cortisol ocorre em resposta aos episódios de estresse, contribuindo para o aumento da ansiedade.

É recomendado o consumo de 3 a 5 porções por dia de frutas como, laranja, limão, acerola, kiwi, morango e abacaxi.

Banana A fruta contém uma abundância de triptofano, potássio e magnésio, que são importantes para controlar o humor e promover o relaxamento. O consumo médio ideal é de uma unidade média ao dia.

Frutas secas Elas são fontes de minerais precursores de reações orgânicas, necessárias para a liberação de serotonina, além de conter vitaminas do complexo B.

A castanha-do-Pará é rica em selênio, um antioxidante que reduz a quantidade de radicais livres no organismo. Ela deve ser ingerida pelo menos uma unidade por dia, assim como as amêndoas e nozes.

Você viu?

Folhas verdes São alimentos ricos em folato, presente no complexo B, que está ligado à prevenção de transtornos psíquicos. Na alface, encontramos a lactucina e a lactupicrina, que são calmantes naturais.

Leia Também:  "Não é fácil", diz Simone sobre rotina pós-parto

Devem ser consumidas de 2 a 3 porções de folhas, como espinafre, brócolis, couve, alface.

Chocolate Possui flavonoides, que têm ação antioxidante e na produção de serotonina. Devemos consumir o chocolate meio amargo ou o amargo, nos quais encontramos esse componente. Com um consumo moderado de cerca de 15g por dia.

Carnes e peixes São os alimentos de maior fonte natural de triptofano, juntamente com algumas vitaminas do complexo B e o magnésio. Exercem um importante papel na produção de serotonina, com um consumo indicado de 3 a 4 vezes na semana.

Nos peixes e frutos-do-mar encontramos o ômega-3, devem ser ingeridos 2 vezes na semana.

Leite e derivados Nestes alimentos encontramos o triptofano, aminoácido essencial para reduzir os problemas emocionais. Além de conterem cálcio, necessário para a saúde dos ossos.

Devemos consumir de 2 a 3 porções por dia.

Mel Auxilia na produção de serotonina e deve ser consumido com moderação. É indicado incluir na rotina cerca de 2 colheres ao dia.

Consultoria: Viviane Gomes / nutricionista do Hospital San Gennaro

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA