MULHER

Vale a pena mudar de nome por causa da numerologia?

Publicados

em


source
Vale a pena mudar de nome por causa da Numerologia?
Liggia Ramos

Vale a pena mudar de nome por causa da Numerologia?

Com certeza você já ouviu falar de artistas que mudaram o nome para alcançar o sucesso, não é mesmo? É claro que existe uma estratégia de marketing por trás disso, mas, você sabia que pode harmonizar o seu nome para vibrá-lo positivamente na sua vida? Vou te explicar. Dentro dos estudos da numerologia, temos um mapa que serve de guia para mostrar quais números influenciam em nossa vida . Há números como missão de vida, que vem da data de nascimento, números que mostram quem somos em essência de alma, que vem do nome de registro e há números que mostram ser como desafios para nós para que possamos aprender com eles.

 Para alterar um nome, é preciso fazer uma análise profunda do mapa numerológico original e ver se o nome desejado está adequado a ele, ou seja, o novo nome necessita ter números que já são positivos no mapa original, por exemplo: uma pessoa que tem o número 1 como desafio ou nem sequer tem esse número no mapa original (ausência), mostra que o novo nome não pode conter essa vibração, pois é uma vibração que gera obstáculos na vida. Por isso, antes de qualquer alteração é importante fazer a numerologia do nome.

Agora vamos para além da numerologia.

Alterar um nome requer muita consciência e responsabilidade. Existem diversos motivos como:

  • Criar uma nova assinatura
  • Criar um nome artístico
  • Criar um nome social
  •  Alterar o nome de solteiro para casado
  • Alterar o nome para obter dupla cidadania
  • Alterar o nome em casos de reconhecimento de paternidade ou sobrenome familiar.

Tudo no universo é vibração e energia. Algumas alterações impactam fortemente na vida da pessoa como a criação do nome social, acrescentar sobrenomes familiares e a criação de assinatura ou nome artístico.

No caso de nome de casado, o impacto não é forte, pois a pessoa estará, digamos, pegando o sobrenome ‘emprestado’ por um determinado tempo, porém, pode gerar conflitos entre ser ela mesma com a influência do sobrenome.

Leia Também

Os sobrenomes carregam energias de dharmas (bençãos) e karmas (desafios) de toda ancestralidade familiar. Quando a pessoa acrescenta o sobrenome do cônjuge, ela continuará vivendo seus próprios números originais com os sobrenomes de sua ancestralidade (mãe ou pai/mãe) e mais o sobrenome da família do cônjuge podendo afetar na relação familiar e conjugal.

Leia Também:  Dia de Santa Edwiges: saia do vermelho com ajuda da padroeira dos endividados

É obvio que, a pessoa não deixará de ser ela mesma, mas, acabará vivendo sob 2 influências: o pessoal e o de casamento.

Por isso a importância de conhecer a si mesmo para não perder a própria essência e analisar profundamente a necessidade de alterar o nome ao oficializar o matrimônio.

Lembrando que tudo nesta vida tem um porquê. Não existe certo ou errado e sim, o que é melhor para pessoa. Em razão disso, reforço a importância de ser protagonista da própria vida para fazer escolhas conscientes até para alterar o nome.

Voltando à pergunta: vale a pena mudar o nome por causa da numerologia? Sim, para harmonizar a assinatura com números positivos do mapa numerológico original. Quanto aos outros objetivos, dependerá da intenção e se enquadrará positivamente com os números originais.

Quer saber mais sobre seu nome e se vale a pena alterá-lo? Solicite o seu mapa de numerologia hoje mesmo.

Fonte: IG Mulher

Propaganda

MULHER

Caso Gabby Petito: FBI diz que briga em restaurante é pista “muito importante”

Publicados

em


source
Influenciadora Gabby Petito
Reprodução/Instagram

Influenciadora Gabby Petito


O caso da morte da influenciadora Gabby Petito, de 22 anos, segue um mistério. A polícia analisa e seguem pistas para solucionar o crime que abalou os Estados Unidos. Gabby foi morta por estrangulamento .

Uma dessas pistas, considerada por uma especialista em comportamento do FBI como sendo das “mais importantes”, é a de uma briga que Gabby e o namorado, Brian Laundrie, de 23 anos, tiveram em um restaurante dias antes da jovem desaparecer, em 26 de agosto.

De acordo com uma testemunha chamada Nina Celie Angelo, o casal havia discutido calorosamente no restaurante Merry Piglet em Jackson, Wyoming. Em entrevista à ABC News, Nina afirma que Laundrie foi “agressivo” com os funcionários do restaurante, enquanto Gabby pedia desculpas a eles pelo comportamento do namorado.


Leia Também

“Parecia que eles estavam quase sendo expulsos”, disse Angelo, que estava sentada na mesa ao lado do casal na ocasião. “Não foi necessariamente entre eles, foi mais Gabby saindo abruptamente do restaurante chorando, e Brian estava evidentemente muito chateado, puto, eu diria. Poderia dizer que Gabby estava chateada, com raiva, e ele estava apenas sendo muito temperamental com os funcionários do restaurante”.

A Dra. Ann Wolbert Burgess, pioneira na Unidade de Ciência Comportamental do FBI, disse à Fox News que o suposto pedido de desculpas pelo comportamento do namorado no restaurante feito por Gabby pode ser um indicativo do trágico destino que a esperava.

Relembre o caso

Gabby Petito desapareceu enquanto fazia uma viagem com o noivo, Brian Laundrie, principal suspeito do crime. Até o momento ele está desaparecido. Acredita-se que ela foi morta entre 3 e 4 semanas antes do corpo ser encontrado.

O médico legista responsável pelo caso, Brent Blue, não divulgou informações detalhadas sobre o caso, como se Gabby Petito foi morta no local onde o corpo foi encontrado ou se foi estrangulada manualmente ou com algum objeto. Ele disse que tratam-se de informações confidenciais.

Leia Também:  Horóscopo do dia: previsões para 16 de outubro de 2021

O corpo de Gabby Petito foi encontrado no Parque Nacional Grand Teton, Wyoming, em 19 de setembro. A blogueira deixou de fazer contato com a família desde o fim de agosto. Ela estava viajando pelos Estados Unidos de van, na companhia do noivo, Brian Laundrie, que voltou pra casa sozinho, desaparecendo em seguida. Ele é considerado foragido. 

O funeral de Gabby ocorreu no dia 26 de setembro, mas sem os restos mortais, que ainda não foram liberados pelo FBI .

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA