NACIONAL

Após incêndio, mulher morre carbonizada dentro de casa em MG

Publicados

em


source
Mulher morre carbonizada em Minas
Reprodução/Google Street View

O namorado contou à polícia que a vítima morava sozinha e fazia tratamento para depressão.

Uma mulher de 30 anos que não teve a identidade revelada morreu carbonizada depois que a casa em que vivia pegou fogo O caso aconteceu na madrugada desta quinta-feira (8) na cidade de Ribeirão das Neves, em Minas Gerais.

No momento do incêndio, a mulher estava sozinha na residência. O Corpo de Bombeiros foi acionado e chegou ao local para combater as chamas. Entretanto, segundo a Polícia Militar, o corpo dela ficou completamente carbonizado.

Os militares contataram o namorado da vítima, que informou que, na hora do incêndio, estava no trabalho. Ele também disse que a mulher fazia tratamento para depressão. A Polícia Civil está investigando se o incêndio foi acidental ou criminoso.

Leia Também:  Maia defende diálogo para evitar que STF decida sobre vacina

Propaganda

NACIONAL

Modelo deixa hospital psiquiátrico após  23 dias internada e volta para Alagoas

Publicados

em


source
modelo
Reprodução

Em junho de 2019, Eloisa Fontes já havia sido dada como desaparecida em Nova Iorque


A modelo Eloísa Fontes recebeu alta do hospital psiquiátrico  Instituto Municipal Phillipe Pinel, no Rio de Janeiro, na tarde da última quarta (28). Após 23 dias internada, desde que foi reencontrada desnorteada em uma favela do rio , a jovem embarcou com mãe para a sua cidade natal Piranhas, em Alagoas, onde deverá continuar o tratamento.


Os psicólogos e assistentes do programa Anjos da Paz, vinculado à Secretaria de Estado de Prevenção à Violência, vão auxiliar a família na orientação da dependente química. Um amigo da família disse que a modelo também deve ser tratada em um dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do estado. Os moradores de Piranhas se organizam para ajudar a família da modelo, com poucas condições financeiras.

Leia Também:  Após repercussão, Salles nega ter chamado Maia de "Nhonho" e deleta perfil

Eloísa deixou o hospital psiquiátrico Pinel na Zona Sul do Rio de Janeiro por volta das 17h desta quarta.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA