NACIONAL

Ataque a creche em SC: Autor recebe alta da UTI e seu quadro é estável

Publicados

em


source
 Ataque a creche: Autor recebe alta da UTI e seu quadro é estável
Reprodução

Ataque a creche: Autor recebe alta da UTI e seu quadro é estável

O jovem autor do atentado a uma creche na cidade de Saudades-SC, de 18 anos, recebeu alta da unidade de terapia intensiva (UTI) na tarde da última sexta-feira (07). Seu quadro continua estável e o rapaz segue internado na enfermaria cirúrgica.

O último boletim médico divulgado informa que o rapaz “permanece com boa evolução clínico-cirúrgica” e hoje realizará exames de imagem rotineiros “para avaliar indicação precisa da remoção do dreno torácico e para troca da cânula de traqueostomia, auxiliando retorno da comunicação do paciente (poder de fala)”.

*Mais informações em instantes

Leia Também:  Samu socorre avó e neta que foram atacadas por abelhas no Acre
Propaganda

NACIONAL

Brasil não fará parte da lista prioritária de doações internacionais de vacinas

Publicados

em


source
 Doação de vacinas ao Brasil poderá ocorrer apenas de maneira pontual
Reprodução/Flickr

Doação de vacinas ao Brasil poderá ocorrer apenas de maneira pontual

Em reunião do G7 , que ocorreu no último fim de semana, líderes mundiais fecharam um acordo de distribuição de 870 milhões de vacinas contra a covid-19 até o final de 2022. Após o encontro, o consórcio Covax emitiu uma nota com a lista prioritária de recebimento destas doses e o Brasil não fará parte do grupo beneficiado. As informações são do jornalista Jamil Chade.

O entendimento da Organziação das Nações Unidas (ONU) – bem como de Washington e do G7 – é de que o Brasil possui condições para negociar, comprar e pagar pelos imunizantes. Ou seja, uma doação – neste momento – significaria abrir mão de entregar as doses a países menos favorecidos.

Outro ponto que joga contra o recebimento destas doses é o fato do Brasil ter optado por imunizar apenas 10% da sua população com as vacinas doadas pelo consórcio – ou seja, 43 milhões de doses. Dessa maneira, mesmo que o Covax receba uma enorme quantidade de imunizantes doados por outros países, a prioridade seria a entrega aos países africanos ou asiáticos que solicitaram a imunização de 20%, 30% ou 40% das suas populações.

Leia Também:  Cascavel-CE realiza vacinação por ordem de chegada e causa aglomeração

A OMS ressaltou que o ministro da Saúde , Marcelo Queiroga, entrou em contato com o consórcio para que o Brasil aumente a sua parcela de recebimento. Porém, a escassez de vacinas e a alta prioridade aos países que já firmaram acordo com o Covax ‘travaram’ as negociações.

Você viu?

Com a atitude, o Brasil pode ser beneficiado de maneira indireta. Após a entrega das vacinas aos países mais pobres, a expectativa é de que a disponibilidade dos imunizantes aumente entre as farmacêuticas.

Isso não quer dizer que o Brasil não possa receber uma parte dessa doação, mas não há compromisso para que isso ocorra e, caso aconteça, será de maneira pontual.


No total, serão 92 países que integrarão a lista de prioridades e, nas Américas, destacam-se: Bolívia, El Salvador, Haiti, Honduras e Nicarágua.

Leia Também:  Armas, drogas e violência: Saiba como Ecko apropriou-se da maior milícia do Rio

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA