NACIONAL

Barroso determina afastamento de senador Chico Rodrigues por 90 dias

Publicados

em


source
chico
Jane de Araújo/Agência Senado

Chico Rodrigues foi destituído do cargo de vice-líder do governo no Senado nesta quinta-feira (15).

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, determinou, nesta quinta-feira (15), que o senador  Chico Rodrigues, líder do governo no Senado, seja afastado do cargo por 90 dias.

A determinação de Barroso será enviada ao Senado, que vai dar a palavra final sobre o afastamento do parlamentar. O  senador foi alvo de operação da Polícia Federal autorizada pelo STF e deflagrada nesta última quarta-feira (14), em Roraima. Durante as buscas, o político foi flagrado com dinheiro na cueca.

Ao decidir pelo afastamento, o ministro aponta a “gravidade concreta” do caso e diz que Rodrigues deve ser impedido de utilizar o cargo para atrapalhar as investigações.

Leia Também:  Funcionário de alambique morre ao ter o braço triturado por moedor de cana

“A gravidade concreta dos delitos investigados também indica a necessidade de garantia da ordem pública: o Senador estaria se valendo de sua função parlamentar para desviar dinheiro destinado ao enfrentamento da maior pandemia dos últimos 100 anos, num momento de severa escassez de recursos públicos e em que o país já conta com mais de 150 mil mortos em decorrência da doença”, afirma Barroso. 

Barroso, entretanto, negou pedido de prisão do parlamentar e de confinamento domiciliar. Para ele, contudo, o afastamento foi necessário.

“Diante da não configuração de situação de flagrância e da fundada dúvida sobre a possibilidade de decretação de prisão preventiva, impõe-se o afastamento do Senador da função parlamentar, de modo a imped

Propaganda

NACIONAL

Funcionário de alambique morre ao ter o braço triturado por moedor de cana

Publicados

em


source
cemitério
Foto: Eduarda Esteves/iG

Sem velório, as cerimônias de vítimas da Covid-19 se resumem a uma breve despedida devido ao risco de contaminação


Um homem, de 37 anos, morreu na manhã desta terça-feira (20) em um alambique artesanal de cachaça. Ele teve uma parada cardiorrespiratória e hemorragia ao ter o braço dilacerado por uma máquina de moer cana. Os bombeiros chegaram rapidamente ao local, mas não conseguiram reanimá-lo, por conta da intensa perda de sangue .



Segundo as testemunhas, a manga da camisa do funcionário prendeu nas engrenagens . A força da máquina puxou o corpo para o triturador fazendo com que o braço fosse engolido. Os militares que atenderam a vítima suspeitam de uma fratura cervical próxima do pescoço.

O acidente ocorreu em uma fábrica localizada em um sítio familiar, na cidade de Caeté, na região metropolitana de Belo Horizonte. O local não possui nem mesmo sinal de celular.

Leia Também:  Avião parte ao meio depois de bater em vaca

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA