NACIONAL

Caso Henry: Jairinho foi a festa horas após a morte do menino, diz ex-mulher

Publicados

em


source
Caso Henry: Jairinho foi a festa de aniversário horas após a morte do menino
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Caso Henry: Jairinho foi a festa de aniversário horas após a morte do menino

Em depoimento prestado na sexta-feira, ao qual O DIA teve acesso, a ex-mulher do vereador Jairinho, Ana Carolina Netto, contou que encontrou Jairinho horas após o assassinato de Henry, na festa de aniversário da sua ex-cunhada, em Bangu.

A nutricionista afirmou à polícia que soube da morte de Henry através do motorista de Jairinho, que foi ao consultório dela buscar contas dos filhos, ainda no dia 8 de março. “Ele disse que o menino havia falecido mas não soube explicar o motivo, só dizendo que Jairinho estava no hospital”, afirmou, em trecho do documento. Henry faleceu na madrugada daquele dia.

Na mesma data, à noite, a nutricionista relata que levou seus filhos, do casamento de Jairinho, ao aniversário de Thalita, sua ex-cunhada, onde encontrou Jairinho. “Que na residência, encontrou JAIRINHO e a família deste, em um clima pesado; Que JAIRINHO estava, a maior parte do tempo, dentro do quarto conversando com seu pai, coronel JAIRO”.

Leia Também:  PF revida ataque e troca tiros com garimpeiros em terra Yanomami

Investigadores ouvidos pela reportagem afirmaram que provavelmente na conversa que teve com o pai, o coronel Jairo Souza, já estavam discutindo uma possível defesa. Na ocasião, coronel Jairo teria indicado o seu próprio advogado, André França, que o defende em um caso de corrupção descoberto pela Lava Jato, para a defesa do filho.

Durante a festa, Ana Carolina conversou com Jairinho, que relatou brevemente o que tinha acontecido, na versão dele. “(perguntou o que) havia ocorrido com HENRY, este (Jairinho) respondeu que MONIQUE o teria encontrado passando mal, razão pela qual o levaram ao hospital correndo, mas que não sabia o que havia ocorrido, não sabendo explicar; Que JAIRINHO não quis estender muito o assunto, respondendo às perguntas da declarante, em razão da presença das crianças”.

Conforme reportagem do DIA antecipou ontem, a nutricionista relatou, no mesmo depoimento, que apanhou a caminho da lua de mel com “chutes na canela”, em 2013. A agressão ocorreu após uma discussão motivada pela descoberta de mais uma amante do marido.

O casamento oficial ocorreu após 15 anos de relacionamento, em 2013, data da agressão. Na ocasião, ela registrou o caso na delegacia e fez exame de corpo de delito, mas voltou atrás. No mesmo relato, ela disse que nunca agrediu os filhos do casal e que o episódio de agressão física foi o único. Mesmo presos, Monique e Jairinho insistem na versão de acidente doméstico.

Propaganda

NACIONAL

SP: Menina de 3 anos é levada à UTI após ser picada por escorpião

Publicados

em


source
Criança foi picada na casa da avó, no interior de São Paulo
Reprodução/EPTV

Criança foi picada na casa da avó, no interior de São Paulo

Em Franca, no interior de São Paulo , uma menina de três anos foi levada à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após ter sido picada por um escorpião  na casa da avó. Embora a criança esteja internada, boletim da Santa Casa da cidade afirma que ela não corre risco de vida.

De acordo com a EPTV , a menina recebeu a picada nesta segunda-feira (10) enquanto calçava os sapatos dentro de casa, no Parque Moema, localizado na zona norte do município. Após sentir fortes dores, a criança começou a gritar e foi socorrida pelos vizinhos.

A avó da vítima, Sidinéia Gonçalves dos Santos, disse que, enquanto gritava, a neta reclamou de algo em seu pé. Assim que a mulher percebeu que se tratava de uma picada de escorpião , ficou desesperada e se dirigiu à Santa Casa. “Eu saí (da casa) com ela no colo e comecei a pedir por socorro”, disse Sidinéia à EPTV.

Leia Também:  Mãe envenena filha com veneno de rato e é presa no Mato Grosso do Sul

A avó da menina disse que chamou o Samu, mas a ambulância demorou a chegar, então ela recorreu aos vizinhos. De acordo com ela, o quadro da menina foi dito como gravíssimo, mas depois ela começou a reagir ao tratamento. 

A expectativa é que a criança tenha alta nos próximos dias.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA