NACIONAL

Delegado contesta defesa de Monique: “A única pessoa que foi calada foi o Henry”

Publicados

em


source
Henry Borel, morto aos 4 anos de idade; Mãe e padrasto são os principais suspeitos
Reprodução

Henry Borel, morto aos 4 anos de idade; Mãe e padrasto são os principais suspeitos

O delegado titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), Henrique Damasceno, responsável pelo caso do menino Henry Borel, contestou o argumento da defesa de Monique Medeiros de que ela estaria sendo ‘calada’ devido à recusa da investigação de ouvir a nova versão da acusada. As informações são da CNN Brasil.

“O argumento de calar Monique é absolutamente descabido. Temos que considerar que ela foi devidamente ouvida em sede policial, como testemunha, por horas. E terá pelo menos duas oportunidades para se manifestar em juízo. A única pessoa que foi calada nessa história toda foi o Henry. Ele foi calado, pediu ajuda e não foi ouvido. Ela, não. Teve a oportunidade de se manifestar”, afirmou o delegado.

O delegado ainda lembrou que a professora solicitou que a babá apagasse as mensagens de seu celular e negasse às autoridades que sabia do assunto que envolveu a morte do garoto. 

Damasceno afirma que Monique poderia ter se manifestado na primeira ação de busca e apreensão na sua casa, mas esta não quis se manifestar. 

Monique e Dr. Jairinho foram indiciados por homicídio duplamente qualificado. O vereador também foi indiciado por outros dois episódios de tortura a Henry em fevereiro deste ano.

Propaganda

NACIONAL

‘Lázaro, no mínimo, estará em breve atrás das grades’, diz Bolsonaro; assista

Publicados

em


source
'Lázaro
Reprodução

‘Lázaro “no mínimo” estará em breve atrás das grades’, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro desejou sorte aos policiais que estão em  busca do assassino Lázaro Barbosa no município de Cocalzinho de Goiás, próximo a Brasília, e disse que em breve ele estará “no mínimo atrás das grades”. A mensagem foi divulgada por meio de um vídeo publicado nas redes sociais.

“Aos policiais que estão na captura do marginal Lázaro, que tem levado o terror no Entorno de Brasília. Nós sabemos que esse bandido tem uma certa prática de andar na mata sem deixar vestígio. Mas sabemos também que nossos policiais, além da coragem, são tenazes e não descansarão enquanto não cumprir essa missão. Boa sorte a todos vocês. E tenho certeza que brevemente o Lázaro estará no mínimo atrás das grades. Um abraço a todos”, disse Bolsonaro.

A caçada a Lázaro já está no 11º dia. Ela começou depois de ele matar quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, no Distrito Federal, no dia 9 de junho.

Ele invadiu a chácara de Cláudio Vidal, de 48 anos, e assassinou ele e seus filhos, Carlos Eduardo, de 21, e Gustavo, de 15. Na fuga, o criminoso sequestrou Cleonice Vidal, de 43 anos, mulher de Cláudio. Ela foi encontrada morta no dia 12.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA