NACIONAL

Força Nacional vai reforçar combate aos incêndios no Pantanal

Publicados

em


source

Agência Brasil

pantanal
Força Nacional de Segurança Pública / FNSP/MJ/Divulgação

Mais de 40 bombeiros da Força Nacional de Segurança Pública já atuam desde o dia 24 de setembro na região pantaneira


O Ministério da Justiça e Segurança Pública vai enviar 40 bombeiros da Força Nacional de Segurança Pública , no próximo domingo (04), para auxiliar no combate aos incêndios na região do Pantanal , em Mato Grosso do Sul. Os bombeiros atuarão na região por 30 dias, prazo que poderá ser prorrogado.


Segundo a pasta, o envio atende a pedido do governador do estado, Reinaldo Azambuja. Além do efetivo da Força Nacional, o apoio ao estado conta com o envio de doze viaturas. O combate às queimadas será realizado por profissionais e equipamentos especializados para este tipo de ação.

Mais de 40 bombeiros da Força Nacional de Segurança Pública já atuam desde o dia 24 de setembro na região pantaneira, na divisa entre os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Além do apoio ao estado no combate aos incêndios florestais, o efetivo mobilizado realizou assistência humanitária às famílias ribeirinhas que estão à margem do Rio Paraguai e tiveram suas residências atingidas pelo fogo.

Leia Também:  Entenda as diferenças e quais são os efeitos de votar em branco ou nulo

De acordo com Ministério, os militares estão atuando em localidades da região do Pantanal, além de auxiliar na contenção em propriedades particulares e de áreas de preservação ambiental. Eles estão apoiando, também, o trabalho no posto de atendimento de emergência a animais silvestres juntamente com Defesa Civil, Polícia Ambiental, voluntários, biólogos, médicos veterinários, entre outros.

Propaganda

NACIONAL

Entenda as diferenças e quais são os efeitos de votar em branco ou nulo

Publicados

em


source

Agência Brasil

Votos
Agência Brasil

Atualmente, não é possível cancelar uma eleição apenas por conta do número de votos nulos

No Brasil, apesar do comparecimento ao local de votação nas  eleições ser obrigatório, a menos que seja justificado, o eleitor é livre para escolher ou não um candidato, já que pode votar nulo ou branco. Mas qual é a diferença entre essas opções?

De acordo com o Glossário Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ), o voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos. Para votar em branco é necessário que o eleitor pressione a tecla “branco” na urna e, em seguida, a tecla “confirma”.

Já o nulo é aquele em que o eleitor manifesta sua vontade de anular o voto. Para isso, precisa digitar um número de candidato inexistente, como por exemplo, “00”, e depois a tecla “confirma”.

Leia Também:  Entenda as diferenças e quais são os efeitos de votar em branco ou nulo

Antigamente, o voto branco era considerado válido e contabilizado ao candidato vencedor. Na prática, era tido como voto de conformismo, como se o eleitor se mostrasse satisfeito com o candidato que vencesse as eleições, enquanto o nulo – considerado inválido pela Justiça Eleitoral – era tido como um voto de protesto contra os candidatos ou políticos em geral.

Votos válidos

Atualmente, conforme a Constituição Federal e a Lei das Eleições, vale o princípio da maioria absoluta de votos válidos, que são os dados a candidatos ou a legendas.

Votos em branco e nulos são desconsiderados e acabam sendo apenas um direito de manifestação de descontentamento do eleitor, que não interfere no pleito eleitoral. Por isso, mesmo quando mais da metade dos votos forem nulos , não é possível cancelar uma eleição.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA