NACIONAL

Homem descumpre medida protetiva e tenta atropelar ex-namorada com caminhão

Publicados

em


source
Agressor descumpriu medida protetiva.
Reprodução

Agressor descumpriu medida protetiva.

Na última segunda-feira (14), um homem agrediu e tentou atropelar a ex-namorada no meio de uma calçada, em Goiânia. A agressão foi registrada por câmeras de monitoramento.

As imagens mostram que a vítima estava perto de uma moto quando o agressor correu em sua direção. Ele chutou a mulher, a puxou pelo braço e a jogou contra o portão de uma casa. 

Câmeras de segurança revelaram que o  agressor empurrou a mulher contra o chão e bateu no rosto dela. Em seguida, ele pegou uma tábua de madeira e arremessou no portão. A mulher tentou impedir a ação e foi agredida novamente.

Depois, o homem entrou no caminhão e passou pela calçada, tentando atropelar a vítima.

O caso foi registrado na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Goiânia e o agressor foi preso preventivamente nesta terça-feira (15). Ele e a vítima terminaram o relacionamento no ano passado.

Leia Também:  "Quem nos critica não tem queimada  porque já queimaram tudo", diz Bolsonaro

A mulher conta que ele ficou inconformado e passou a ameaçá-la de morte quando ela começou um novo relacionamento. “Depois que eu morrer que eles vão querer fazer alguma coisa? Isso não é justo. Eu quero justiça. Eu preciso de justiça”, disse a vítima.

Propaganda

NACIONAL

Incêndios no Pantanal já afetam quase metade das terras indígenas da região

Publicados

em


source
incêndio pantanal
Mayke Toscano/Secom-MT

Incêndios no Pantanal já tomam conta de quase metade das terras indígenas

Os incêndios no Pantanal, que já têm repercussões práticas em outros locais do Brasil, como a ‘chuva preta’ no Rio Grande do Sul , que poderá se repetir também em São Paulo neste fim de semana , tomam conta das terras indígenas – apenas neste mês de setembro, já foram 164 focos de incêndio -, afetando quase metade das terras indígenas do Pantanal, segundo levantamento da Agência Pública a com base em dados de satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

A apuração analisou todos os focos de incêndio registrados no Pantanal neste ano e mostra que o número passou a subir no fim de julho de julho e teve salto ainda maior em agosto e setembro. Nesses dois meses, estão concentrados 72% dos focos de incêndio no Pantanal .

Leia Também:  "Quem nos critica não tem queimada  porque já queimaram tudo", diz Bolsonaro

Segundo o Inpe, em alguns casos os focos de incêndio começaram em propriedades privadas, se multiplacaram e só então invadiram as terras indígenas . Áreas de reserva legal e de mata nativa de donos de terra, que devem ser preservadas e são protegidas por lei, também tiveram registros de início dos focos.

Os relatos dão conta que as queimadas estão destruindo roças, queimando casas e tomando contas das terras indígenas da região. A Agência Pública encontrou focos de incêndio em cinco terras indígenas regularizadas nos municípios do Pantanal. Ao todo, são apenas 11 na região, então quase metade já sofre com a dura realidade dos incêndios no segundo semestre de 2020. A maior área indígena da região, localizada no Mato Grosso do Sul , é também a que teve mais focos até então, segundo os dados do Inpe. Na TI Kadiwéu, dos Terena e Kadiwéu, a maior TI da região, foram 176 focos de incêndio desde maio, sendo a maior parte concentrada no mês de agosto, o mais atingido até este sábado.

Leia Também:  Casos da Covid-19 crescem mais de 100% na região central de São Paulo

Nesta semana, em viagem ao Mato Grosso, o presidente Jair Bolsonaro chegou a sentir na pele os efeitos das queimadas no Pantanal. O  voo que levava o presidente arremeteu no aeroporto de Sinop (MT), justamente por conta da fumaça provocada pelos incêndios. Bolsonaro, no entanto, minimizou a situação, dizendo que “Quem nos critica não tem queimada  porque já queimaram tudo”, criticando sobretudo países europeus, que denunciam o desmonte ambiental no Brasil.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA