NACIONAL

Homem morre após ser atropelado por trem em Belo Horizonte

Publicados

em


source
Estação Carlos Prates
Reprodução/Google Street View

Caso aconteceu na estação Carlos Prates do metrô.

Um homem morreu depois de ter sido atropelado por um trem na noite da última quarta-feira (23) na estação Carlos Prates, em Belo Horizonte. Ele era funcionário do metrô da cidade.

Segundo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, Claúdio Henrique Souza, 52 anos, fazia uma ronda com um colega e buscou abrigo depois que a chuva começou.

Ele teria ido atender uma ligação e não percebeu a aproximação do trem. Ao perceber que o veículo se aproximava, o colega tentou a visar a vítima, que não ouviu, foi atingida nas costas e caiu nos trilhos do trem. O maquinista acionou o freio de emergência.

O Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (Samu) foi acionado. Entretanto, Cláudio não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da capital.

Leia Também:  STF nega regime semiaberto para ex-deputado federal Geddel Vieira Lima

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) lamentou a morte e disse que está investigando as causas do acidente. A CBTU também informou que está prestando suporte à família e de que o incidente não afetou a operação dos trens nessa quinta-feira (24).

Propaganda

NACIONAL

Morre homem com 90% do corpo queimado em rompimento de caldeira

Publicados

em


source


mg
Reprodução/Google Maps

Rompimento de caldeira aconteceu em Minas Gerais



Morreu, na noite de quarta-feira 21, Edilson da Silva, 47, que teve 90% do corpo queimado após ser atingido em uma explosão na siderúrgica Fergusete, em Sete Lagoas, na Região Central de Minas Gerais . O caso ocorreu noite do dia anterior.


Segundo a siderúrgica, uma chapa – que sustentava a parede de um alto-forno, equipamento usado para derreter minério – teria se rompido e, permitindo que minério e carvão transbordassem e atingissem Edilson e outro funcionário, Fabiano Alves dos Santos Pereira, 36, que já recebeu alta do hospital.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Semad) enviou fiscais, acompanhados de policiais militares, para avaliação dos danos causados pela explosão. A perícia da Polícia Civil também esteve no local, que passa por manutenção.

Leia Também:  Pantanal: chuvas na região ajudam a diminuir focos de incêndio

A siderúrgica Fergusete abriu uma sindicância para apurar o que aconteceu e informou que está prestando assistência às famílias das vítimas .

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA