NACIONAL

Inquérito das fake news avança em suspeitas contra chapa de Bolsonaro

Publicados

em


source
Inquérito das fake news avança em suspeitas contra chapa de Bolsonaro
Reprodução

Inquérito das fake news avança em suspeitas contra chapa de Bolsonaro

A apuração sobre o  inquérito das fake news, que tramita S upremo Tribunal Federal (STF), encontrou informações que podem vincular o esquema de disparo em massa de notícias falsas nas eleições de 2018 com a investigação em tramitação sobre um esquema de aliados do presidente para disseminar notícias fraudulentas e ataques contra as instituições. A investigação sobre essa possível relação segue sob sigilo.

Nos bastidores, alguns ministros do TSE avaliam que não há pressa para julgar as ações e que esse material pode ter potencial valor para impedir um novo possível ataque à corte.

Além disso, a avaliação é que atualmente não há clima para seguir com um impeachment de Bolsonaro, que, apesar de estar com a popularidade em queda, ainda mantém apoio de quase um terço da população.

Investigadores que acompanham o caso afirmam que as investigações contra as fake news encontraram elementos que devem reforçar a acusação de que integrantes da campanha do presidente sabiam do esquema de propagação de notícias falsas durante a eleição de 2018.

Atualmente, entretanto, os processos estão parados porque ainda está pendente um pedido que pode autorizar o compartilhamento de provas do inquérito do STF com o TSE.

Propaganda

NACIONAL

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

Publicados

em


source
 'Queiroga com certeza será reconvocado à CPI', diz Omar Aziz
Reprodução

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

O senador e presidente da CPI da Covid , Omar Aziz (PSD-AM), se posicionou sobre o depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, como a “grande decepção” da comissão até o momento. Em relação as falas pouco objetivas, Aziz reiterou que Queiroga “com certeza” será reconvocado. As falas foram reproduzidas em uma entrevista no YouTube para o canal do historiador Marco Antônio Villa.

O motivo que levou o presidente da comissão em buscar uma nova audiência para ouvir Queiroga é a constante contradição entre as diretrizes do Ministério da Saúde e as políticas públicas do governo Bolsonaro .

Queiroga declarou inúmeras vezes que não se pronunciaria em seu depoimento pois não havia um protocolo de tratamento para a covid-19 elaborado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec).

Renan Calheiros declarou no último sábado (08) que a estratégia adotada pelo cardiologista comandante do Ministério da Saúde de não responder objetivamente as perguntas é uma outra maneira de “não falar a verdade”.

Leia Também:  Aranhas gigantes invadem casas e assustam moradores de Belo Horizonte

Aziz ratificou o posicionamento de Calheiros ao declarar que “a gente perguntava se ele era a favor da cloroquina – e ele não citava a palavra cloroquina, falava em ‘fármacos’ -, ele jogava para a Conitec”.


O presidente da CPI argumentou que o posicionamento de Queiroga visa “não magoar o chefe” e que as contradições existentes dão base para que o ministro seja reconcado”.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA