NACIONAL

Mãe é ameaçada e forçada a gravar o estupro da filha de 16 anos no ES

Publicados

em


source
Menina foi estuprada, espancada e mantida em cárcere privado.
Reprodução

Menina foi estuprada, espancada e mantida em cárcere privado.

Entre a última sexta-feira (28) e o último sábado (29), uma adolescente de 16 anos sofreu uma série de abusos e agressões no município da Serra, no Espírito Santo . As informações são do jornal A Gazeta.

A menina, que está grávida de 15 semanas, foi espancada, estuprada e mantida em cárcere privado pelo namorado, de 26 anos. A mãe da garota foi ameaçada e obrigada a gravar o abuso sexual.

Familiares da vítima conseguiram resgatar a mãe e a adolescente após arrombar a residência onde elas estavam. 

Segundo a família da menina, a relação da garota com o namorado era marcada por brigas e violência . A mãe, de 40 anos, conta que o namorado da filha chegou bêbado na casa onde vive com a namorada e com a sogra.

Leia Também:  Dia úmido e frio nesta terça em São Paulo

“Ele entrou no quarto e começou a discutir com a minha filha. Depois, foi na sala e disse: ‘vem aqui pra você ver o que eu vou fazer com a sua filha’. Ele chamou ela e falou que ia esfaquear ela todinha”, relata a mulher, que também foi assediada pelo agressor.

A mãe da menina viu a filha levar socos e chutes. A mais velha tentou interferir, mas foi ameaçada e xingada pelo criminoso . “Ele disse que ninguém ia sair, que eu ia morrer junto com ela. Foi horrível. Eu, como mãe, não ia deixar ela sozinha ali. Achei que eu ia perder minha filha”, conta.

A garota de 16 anos foi levada para a maternidade de Carapina e, depois de receber alta, prestou depoimento no Plantão Especializado Da Mulher, em Vitória. O criminoso é suspeito de outros crimes e ainda não foi localizado pela Polícia Militar.

Propaganda

NACIONAL

“Você sabe quem eu sou? “: funcionário é alvo de ofensas ao interromper festa

Publicados

em


source
Condomínio
Reprodução/Google Street View

Áreas comuns do condomínio estão fechadas por conta da pandemia.

Um funcionário de um condomínio no Distrito Federal foi ofendido por um morador do local que estava promovendo uma festa em uma área pública do residencial. O evento aconteceu na última sexta-feira (19). Os convidados da festa não utilizavam máscaras de proteção contra a Covid-19.

O funcionário foi alvo das ofensas depois de abordar o morador. Ao chegar na festa,  o encarregado foi recebido com ofensas. “Vem me tirar daqui, babaca”, afirmou o morador do condomínio, que continuou: “Você sabe quem eu sou? Quem você é?”. Em determinado momento, o morador diz “eu vou te mandar embora” para o funcionário. “Some daqui se não eu te dou porrada”, concluiu.

Leia Também:  Dia úmido e frio nesta terça em São Paulo

Em entrevista ao Metrópoles, o síndico do condomínio disse que a conduta não representa o residencial e que os fatos serão apurados para que providências sejam tomadas.

Por conta da pandemia de Covid-19, o uso de áreas comuns do condomínio, como salão de festas, espaço gourmet e a própria piscina, está proibido. Por isso o funcionário foi abordar o organizador. O morador ainda não foi identificado, uma vez que mais de 1,4 mil pessoas vivem no condomínio.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA