NACIONAL

Marco Aurélio volta a criticar Fux: “amanhã pode cassar a decisão de um colega”

Publicados

em


source
Marco Aurélio
O Dia

Marco Aurélio afirma que Fux foi ‘autoritário’ ao cassar liminar

O ministro Marco Aurélio Mello manteve a postura sobre o entendimento do caso envolvendo o traficante André Oliveira Macedo, o André do Rap , a quem mandou soltar com base em um trecho do pacote anticrime que trata sobre a reavaliação a cada 90 dias de uma prisão preventiva. Segundo ele, a decisão do ministro Luiz Fux, presidente do STF, que revogou a determinação, serve de “alerta” para o futuro.

“Diante da decisão do plenário, na Primeira Turma, vou ressalvar. É o que eu faço em todos os casos. O plenário bateu o martelo, eu observo. Eu tenho só que continuar refletindo sobre o tema. Acho que ficou o alerta. Hoje ele cassou a minha decisão. Amanhã pode cassar a de um colega. E esse poder eu não concebo”, afirmou Marco Aurélio , em entrevista ao jornal O Globo.

Leia Também:  Bolsonaro pede que votem em Carlos: "Para continuar me ajudando em Brasília"

Na sequência, ao ser questionado sobre a possibilidade de manter o mesmo posicionamento em processos futuros, o ministro disse que seguirá com a ideia, mas “sempre ressalvando”: “O Supremo , no colegiado maior, se pronunciou de forma contrária, de que não há ilegalidade. Eu não posso decidir individualmente, de forma diferente. Tenho que ressalvar o convencimento”.

Por fim, ele manteve o tom crítico ao posicionamento de Fux , dizendo que jamais pensou em cassar decisões de colegas quando esteve no cargo, e lamentou que o caso tenha sido tratado como “excepcionalíssimo”.

“Excepcionalíssimo por quê? Por que sob a minha relatoria? Pelo envolvimento de um traficante? As regras que revelam garantias não são acionadas por nós, homens médios. São acionadas por quem cometeu desvio de conduta. Mas, paciência, paciência, estou no colegiado”, finalizou Marco Aurélio .

Propaganda

NACIONAL

52% dos paulistanos consideram o governo Bolsonaro ruim ou péssimo

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Reprodução SBT

Bolsonaro tem 52% de rejeição em São Paulo (SP)

Segundo pesquisa divulgada pelo Ibope nesta sexta-feira (30), mais da metade dos moradores da capital paulista (52%) consideram a gestão de Jair Bolsonaro (sem partido) ruim ou péssima . A pesquisa foi feita com 1.204 eleitores, entre os dias 28 e 30 de outubro, sob encomenda da TV Globo e do jornal “O Estado de São Paulo” .

A porcentagem dos paulistanos que consideram o governo Bom ou ótimo é 26%, enquanto 22% classificam a administração federal como regular; 1% dos entrevistados não soube responder ou não respondeu.

Doria e Covas

A pesquisa também levantou a porcentagem de rejeição a João Doria (PSDB) e Bruno Covas (PSDB), governado de SP e prefeito da capital paulista, respectivamente.

Leia Também:  Motorista de aplicativo é preso por estuprar a enteada há quatro anos

A administração de Doria foi considerada ruim ou péssima por 49% dos entrevistados e 17% classificaram como ótima ou boa. A pesquisa mostra ainda que 30% considera o desempenho do governo regular e 3% não sabia ou não responderam.

Bruno Covas candidato à reeleição à Prefeitura de São Paulo, preferencial 35% de avaliação ótima ou boa, e 38% classificaram como regular. Outros 25% disseram ser ruim ou péssima e, e 2% não responderam ou disseram não saber.

O Ibope perguntou ainda se os entrevistados aprovaram ou não a atual gestão de Covas na prefeitura: 48% aprovaram, e 44%, que desaprovam – 8% não responderam ou disseram que não sabem.

A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% dos resultados retratarem o momento atual eleitoral, considerando uma margem de erro.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA