NACIONAL

Metade dos idosos não tomaram segunda dose de vacina contra coronavírus

Publicados

em


source
Todos os imunizantes disponíveis no Brasil (CoronaVac, AstraZeneca/Oxford e Pfizer) necessitam de segunda dose
Reprodução/Flickr

Todos os imunizantes disponíveis no Brasil (CoronaVac, AstraZeneca/Oxford e Pfizer) necessitam de segunda dose

Metade dos idosos com mais de 80 anos ainda não foi imunizada com as duas doses da vacina contra a Covid-19 , aponta um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que acompanha o ritmo da imunização após três meses e meio do início do programa.

A faixa etária foi a primeira a ser chamada para a vacinação, e considerando o cronograma dos imunizantes disponíveis no Brasil desde janeiro – CoronaVac , do Butantan, e AstraZeneca/Oxford , da Fiocruz – já deveriam ter recebido a aplicação da segunda dose.

Segundo o estudo, 38% dos idosos entre 70 e 79 anos não tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid-19 . Entre os idosos de 60 a 69 anos, 88% ainda não completaram o cronograma de imunização.

Leia Também:  Bolsonaro deseja ter o presidente do Flamengo como vice em 2022, diz jornalista

O professor Mário Scheffer, que assina o estudo da UFRJ, repercute que a baixa cobertura vacinal do Brasil se deve à lentidão da imunização , à falta de vacinas e à desinformação sobre a necessidade da segunda dose .

Todos os imunizantes contra a Covid-19 disponíveis no Brasil, incluindo as doses da vacina da Pfizer que começaram a circular nas capitais no início do mês, acompanham um cartão com a data estipulada para a segunda dose . Segundo o professor da USP, é preciso fazer uma busca ativa por pessoas com a segunda dose pendente antes de incluir outros grupos no cronograma.

Propaganda

NACIONAL

Ministro de Bolsonaro critica artistas e políticos que lamentam 500 mil mortes

Publicados

em


source
Ministro das Comunicações, Fabio Faria, faz críticas a artistas e políticos que lamentam 500 mil mortos no Brasil hoje
Reprodução: iG Minas Gerais

Ministro das Comunicações, Fabio Faria, faz críticas a artistas e políticos que lamentam 500 mil mortos no Brasil hoje

No dia em que o Brasil ultrapassou meio milhão de mortes decorrentes da Covid-19 , o ministro das Comunicações, Fabio Faria , criticou aqueles que lamentam a perda de 500 mil vidas . Segundo Faria, políticos, artistas e jornalistas que se manifestam nesse sentido “torcem pelo vírus” .

“Em breve vcs verão políticos, artistas e jornalistas ‘lamentando’ o número de 500 mil mortos. Nunca os verão comemorar os [sic] 86 milhões de doses aplicadas ou os 18 milhões de curados, porque o tom é sempre o do ‘quanto pior, melhor’. Infelizmente, eles torcem pelo vírus”, escreveu Faria em suas redes sociais, na tarde deste sábado.

No momento, cerca de 11,5% dos brasileiros receberam duas doses da vacina. Levando em conta o baixo isolamento social atual, o índice vacinação mínimo para frear a pandemia é acima de 40%, diz o grupo Ação Covid-19, que envolve diversos especialistas em modelagem matemática. Se o isolamento cair a zero, o grupo afirma que seria preciso 70% da população imunizada (ou sobrevivente de infecção prévia) para conter o coronavírus.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA