NACIONAL

Militares do exército são presos por fraudar documentos de armas no DF

Publicados

em


source
Armas apreendidas pela Polícia Civil do Distrito Federal. Elas pertenciam a uma quadrilha do exército que teria fraudado  o Certificado de Registro de Arma de Fogo a Caçadores (Cacs).
Polícia Civil/Divulgação

Armas apreendidas pela Polícia Civil do Distrito Federal. Elas pertenciam a uma quadrilha do exército que teria fraudado o Certificado de Registro de Arma de Fogo a Caçadores (Cacs).

A Polícia Civil do Distrito Federal e o Exército Brasileiro prenderam nesta terça-feira (26) pelo menos nove integrantes de uma quadrilha composta por militares da ativa que teriam fraudado o Certificado de Registro de Arma de Fogo a Caçadores (Cacs), a fim de facilitar a compra de armamento para beneficiados pelo esquema.

A polícia cumpriu 26 mandados de busca e apreensão e prisões nas cidades satélites de Samambaia, Ceilândia, Riacho Fundo, Planaltina, Cidade Estrutural, Núcleo Bandeirantes e Gama, todas no Distrito Federal, e em Luziânia, em Goiás. 

Durante a operação,  diversas armas com elevado poder de fogo, como fuzis e pistolas de grosso calibre foram apreendidas. Além da Polícia Civil, viaturas da Polícia do Exército foram até endereços ligados aos militares e demais integrantes do grupo criminoso. 

Leia Também:  Mato Grosso do Sul é o estado que mais registra casamentos com jovens de 16 anos

De acordo com as investigações, foram identificadas, até o momento, 18 pessoas que integram o grupo que facilita o documento de posse, porte e comercialização clandestina de armas.

Propaganda

NACIONAL

“O Brasil é muito maior que Lula e Bolsonaro”, diz Doria

Publicados

em


source
Doria criticou
Reprodução: ACidade ON

Doria criticou “extremos” Lula e Bolsonaro

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB) , se pronunciou sobre a anulação das condenações do ex-presidente Lula na Lava Jato após despacho do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) . O tucano criticou a possível polarização do cenário.

“Bolsonaristas radicais propagam a ideia de que ser contrário ao presidente é ser favorável a Lula, e vice-versa. A polarização favorece os extremistas, que destroem o país. O Brasil é muito maior do que Lula e Bolsonaro”, disse, no Twitter.

Doria deve ser um dos candidatos à presidência em 2022. Além dele, diversos potenciais presidenciáveis, como Ciro Gomes e Guilherme Boulos, repercutiram a elegibilidade de Lula.

O presidente Jair também se manifestou. Segundo ele,  o ministro Edson Fachin “tem ligação com o PT”.

Leia Também:  SP: para evitar aglomerações, prefeito decide apagar postes de iluminação

“Fachin sempre teve ligação com o PT. [É uma decisão que] Não me estranha, mas todo mundo foi surpreendido”, disse Bolsonaro em entrevista à CNN Brasil em frente Palácio da Alvorada.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA