NACIONAL

MP pede medidas para indígenas contra a Covid-19 no Pará

Publicados

em


source
Comunidade indígena
Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Indígenas têm vulnerabilidade maior à Covid-19

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou que a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) contrate equipes de saúde e condutores de barcos para o atendimento de indígenas com sintomas da Covid-19 , doença causada pela contaminação pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A Procuradoria ainda pediu que esses indígenas, que moram no baixo Tapajós e Arapiuns, no Pará, tenham acesso a quartos em hotéis alugados em Santarém para o isolamento social fora das aldeias.

De acordo com o MP, segundo o quadro epidemiológico e demográfico da região, realizado pela Sesai em 2017, foi identificado a necessidade da contratação de quatro Equipes Multidisciplinares de Atenção Básica à Saúde Indigena (EMSI).

Essa estrutura poderia atender 6.647 indígenas de 48 aldeias diferentes na região cadastradas no Siasi (Sistema de Informação da Atenção à Saúde Indígena).

Leia Também:  Tempo seco e ensolarado neste sábado em São Paulo

A recomendação, ainda segundo o MP, se faz necessária devido à maior suscetibilidade dos indígenas ao novo coronavírus e à alta taxa de mortes por doenças respiratórias.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

NACIONAL

Três PMs morrem em abordagem a falso policial civil em São Paulo

Publicados

em


source
pm
Reprodução

3 PMs foram mortos na ação nesta madrugada

Três policiais militares (PMs) morreram após serem atingidos por tiros disparados por um homem que fingiu ser um policial civil na madrugada deste sábado (8) em São Paulo. O suspeito também foi atingido e morreu.

Segundo relatos, um grupo com três homens abordou uma moto de maneira suspeita na Avenida Politécnica, no Butantã, Zona Oeste de São Paulo. Os PMs, que estavam passando pelo local, viram a cena e foram conferir a situação. Um dos três suspeitos, identificado como Cauê Doretto de Assis, de 24 anos, afirmou ser policial civil.

Os PMs então pediram a arma e um documento de identificação e, quando foram verificar a veracidade da informação, o suspeito Cauê sacou outra arma que estava escondida e começou a atirar.

Leia Também:  Tempo seco e ensolarado neste sábado em São Paulo

Ele baleou um PM na cabeça, baleou o segundo e correu atirando para fugir. O terceiro PM que também foi atingido enquanto Cauê corria, consegui revidar e também o acertou. Tanto o PM atingido quanto Cauê foram socorridos e levados para o hospital, mas não resistiram aos ferimentos.

O acompanhante de Cauê que também estava no carro e único sobrevivente do tiroteio, Vitor Mendonça, foi levado para a delegacia para prestar depoimento.

Vitor disse que não se lembra porque eles abordaram a moto. Eles saíram de uma balada na madrugada e ingeriram bebiba alcoólica, o que pode explicar as ações inconsequentes. Sobre o amigo Cauê, que atirou nos PMs, ele afirmou: “Ele (Cauê) surtou, eu não entendi nada do que aconteceu, juro por Deus”.

A Polícia Militar divulgou uma nota de pesar, lamentando a morte dos três policiais militares.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA