NACIONAL

MT: Menino de 11 anos passa mal e morre após jantar em restaurante, diz família

Publicados

em


source
Família disse que menino passou mal depois de jantar em restaurante
Divulgação

Família disse que menino passou mal depois de jantar em restaurante

Um menino de 11 anos chegou morto a um hospital de Cuiabá, no Mato Grosso, e, de acordo com a família, a criança começou a passar mal depois de jantar em um restaurante da cidade nesta quarta-feira (28). As informações são do portal G1 .

A Polícia Civil informou que os profissionais de saúde que atenderam a vítima disseram que ele chegou sem sinais de vida no hospital e espumava pela boca uma grande quantidade de um líquido não identificado. Os funcionários também relataram que o menino tinha sangue na boca e apresentava fraqueza muscular.

O protocolo de reanimação foi feito no hospital, mas a criança não resistiu e acabou morrendo.

À polícia, o pai contou que a família jantou fora de casa. Em seguida, o filho foi jogar videogame e passou mal, sendo levado à unidade de saúde.

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) foi acionada para a liberação do corpo no hospital e abriu uma investigação. Exames da perícia devem apontar a causa da morte da criança.

Propaganda

NACIONAL

“Gatinha da Cracolândia” afirma que considerava “normal” vida antes da prisão

Publicados

em


source
Gatinha da Cracolândia
Reprodução

Gatinha da Cracolândia

Lorraine Bauer Romeiro, mais conhecida como  “Gatinha da Cracolândia” disse, em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, da TV Record , que considerava “normal” a vida que levava no centro de São Paulo. Ela afirmou não imaginar que poderia ser suspeita em um esquema de tráfico de drogas .

Lorraine, de 19 anos, foi presa em 22 de julho deste ano na cidade Barueri . De acordo com a polícia, mais de 400 porções de crack, cocaína, maconha e ecstasy, além de quase 100 frascos de lança-perfume foram apreendidos na ocasião. Em continuidade às diligências, os policiais foram até um prédio invadido no bairro de Santa Cecília, apontado por ela, e encontraram uma mochila com 85 porções de maconha, 295 de cocaína e oito de crack.

“Assim, para mim, sempre foi normal. Sempre não. Até quando eu conheci, quando eu comecei a conhecer as coisas, ver como que funcionava, para mim tinha se tornado normal, porque para mim eu não estava fazendo nada de errado, para mim nunca ia acarretar em cima de mim”, disse a acusada em entrevista ao jornalista, que será exibida no programa Domingo Espetacular .

De acordo com ela, sua vida na Cracolândia “não é nada” do que foi mostrado pelas investigações, acusando a polícia de distorcer os fatos sobre ela.

Leia Também:  Malafaia desafia Moraes a prendê-lo: "Não tenho medo, ditador de toga"

Fotos da investigação mostravam sua rotina em meio à venda de drogas no centro da capital paulista. Antes de ser detida,  Lorraine tinha um perfil nas redes sociais com mais de 30 mil seguidores, mostrando um estilo de vida luxuoso.

“Eu não sou nada do que mostraram. Nada do que falaram que eu sou, absolutamente nada”, afirmou. “Eles (a polícia) foram oportunistas em usar coisas que eu fazia para vincular ao crime”, continuou.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA