NACIONAL

Mulher implora pela vida antes de ser morta em motel; assista vídeo

Publicados

em


source
câmera de segurança de motel mostra mulher implorando pela vida antes de ser morta pelo assaltante
Reprodução / Rota Policial Notícias

Câmeras de segurança de motel registraram parte da ação

As câmeras de segurança de um motel em Caiapônia, Goiás , registraram parte da ação do homem que  assaltou e matou duas funcionárias do local no domingo (13) .

Nas imagens, Simone de Jesus Garcia, de 53 anos, aparece entregando o dinheiro ao assaltante, que está armado. As informações são do G1.

Também é possível ver a vítima sentada na cama levando as mãos ao rosto. Em seguida, o criminoso pega o celular que estava com ela e aponta a arma na direção da mulher.


Segundo as informações da polícia, a mesma dinâmica foi usada contra a outra funcionária, Cleide Fernandes Cavalcante, de 52 anos. Após o crime, os corpos das duas foram jogados na cisterna do motel . O suspeito fugiu levando R$ 1.500 em dinheiro. 

Leia Também:  PGR se diz contra ação sobre venda de refinarias da Petrobras

Na noite desta segunda-feira (14), o suspeito morreu durante uma troca de tiros com policiais militares na BR-158, em uma região da mata.

Ao perceber a presença dos policiais, o investigado, Tony Henrique Peres, de 21 anos, atirou, mas foi baleado em seguida. De acordo com os policiais, ele havia saído da prisão um dia antes do assassinato das duas mulheres no motel.

Ainda segundo a Polícia Militar, a região do tiroteio não tinha sinal de internet e celular, por isso a polícia não conseguiu chamar uma ambulância para socorrer o suspeito.

Ele foi transportado em um carro da corporação, mas chegou já sem vida à unidade de saúde.

Propaganda

NACIONAL

Em 2019, invasões de terras indígenas cresceram 135%

Publicados

em


source
terra indígena
Agência Brasil

PF faz operação contra exploração ilegal de diamante em terra indígena


Um estudo desenvolvido anualmente pelo Cimi (Conselho Indigenista Missionários), chamado relatório Violência Contra os Povos Indígenas do Brasil, constatou que as invasões em terras indígenas cresceram 135% em 2019. O órgão responsável pela pesquisa é ligado à CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil).


O relatório mostra o registro de 256 casos “invasões possessórias, exploração ilegal de recursos e danos ao patrimônio” em 151 terras indígenas diferentes, de 143 povos, espalhados em 23 estados do Brasil. Além das invasões, o relatório levantou dados sobre o assassinato de 113 indígenas , conforme números do da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena). Houve uma queda em relação a 2018, quando os assassinatos chegaram à marca de 135 indígenas mortos.

Leia Também:  Escola é lacrada em SP por abrir e receber crianças durante quarentena

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA