NACIONAL

Novo coronavírus já infectou 347 padres no Brasil; 21 morreram

Publicados

em


source
Igreja do Rosário, em Goiás
Reprodução

Ja são 347 padres infectados no Brasil; dados levantam questionamento sobre abertura de cultos religiosos

Segundo dados da Comissão Nacional de Presbíteros (CNP), vinculada à Conferência Nacional dos Bispos no Brasil (CNBB), 347 padres diocesanos já contraíram o  vírus causador da Covid-19 no Brasil. Destes, 21 acabaram falecendo por complicações da doença.

A região Norte 2, que abrange os estados do Pará e Amapá, é o que mais registra contaminações entre os clérigos: 58, com 6 mortes. Em seguida, está a região Nordeste 2, que abrange os estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas, com 57 infectados e 3 óbitos.

Já a região Sul 1, da qual faz parte o estado de São Paulo, ocupa o terceiro lugar com 38 contaminações e 1 vítima fatal.

Leia Também:  Preso pela PF nesta quinta, Alexandre Baldy pede licença da prefeitura de SP

Em seguida, vem o estado do Ceará, correspondente à região Nordeste 1. São 4 óbitos entre os 37 infectados. Na sequência, a região Nordeste 3, que agloba Sergipe e Bahia, que somam 20 padres com a doença e nenhuma morte.

Dos 18 regionais da conferência, só a região Oeste 1 – Mato Grosso do Sul, não registrou nenhuma contaminação entre padres.

A Comissão Nacional de Presbíteros também levantou dados sobre registros da doença em bispos; são 9 infecções e 2 vítimas fatais.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

NACIONAL

Três PMs morrem em abordagem a falso policial civil em São Paulo

Publicados

em


source
pm
Reprodução

3 PMs foram mortos na ação nesta madrugada

Três policiais militares (PMs) morreram após serem atingidos por tiros disparados por um homem que fingiu ser um policial civil na madrugada deste sábado (8) em São Paulo. O suspeito também foi atingido e morreu.

Segundo relatos, um grupo com três homens abordou uma moto de maneira suspeita na Avenida Politécnica, no Butantã, Zona Oeste de São Paulo. Os PMs, que estavam passando pelo local, viram a cena e foram conferir a situação. Um dos três suspeitos, identificado como Cauê Doretto de Assis, de 24 anos, afirmou ser policial civil.

Os PMs então pediram a arma e um documento de identificação e, quando foram verificar a veracidade da informação, o suspeito Cauê sacou outra arma que estava escondida e começou a atirar.

Leia Também:  Bispo Dom Pedro Casaldáliga morre aos 92 anos no interior de SP

Ele baleou um PM na cabeça, baleou o segundo e correu atirando para fugir. O terceiro PM que também foi atingido enquanto Cauê corria, consegui revidar e também o acertou. Tanto o PM atingido quanto Cauê foram socorridos e levados para o hospital, mas não resistiram aos ferimentos.

O acompanhante de Cauê que também estava no carro e único sobrevivente do tiroteio, Vitor Mendonça, foi levado para a delegacia para prestar depoimento.

Vitor disse que não se lembra porque eles abordaram a moto. Eles saíram de uma balada na madrugada e ingeriram bebiba alcoólica, o que pode explicar as ações inconsequentes. Sobre o amigo Cauê, que atirou nos PMs, ele afirmou: “Ele (Cauê) surtou, eu não entendi nada do que aconteceu, juro por Deus”.

A Polícia Militar divulgou uma nota de pesar, lamentando a morte dos três policiais militares.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA