NACIONAL

Pai agride filha de 16 anos por ser lésbica

Publicados

em


source
Pai agredia frequentemente a filha por ser lésbica.
Divulgação/Polícia Civil

Pai agredia frequentemente a filha.

Na última quarta-feira (9), o pai de uma adolescente de 16 anos foi denunciado por agredir a filha, em Ipiaú, na Bahia. Segundo a vítima, ela foi espancada pelo pai pelo fato de ser lésbica . As informações são do G1 .

A denúncia foi feita pela avó materna da adolescente e o suspeito foi intimado pela delegacia. A idosa afirmou que as agressões em virtude da orientação sexual da neta são frequentes.

A polícia informou que os investigadores foram até a casa da vítima, mas não encontraram o agressor .

A menina prestou depoimento na delegacia e confirmou a denúncia da avó. Além disso, ela contou que já foi agredida pelo pai com uma “bainha” de facão, um tipo de estojo usado para preservar a lâmina do objeto.

Leia Também:  Eleições: Dois em cada cinco candidatos dizem não ter bens

Segundo a polícia, a adolescente deverá ficar com avó e foi solicitada uma medida protetiva.

Propaganda

NACIONAL

Perfis de redes sociais que atacaram Michelle Bolsonaro estão sob investigação

Publicados

em


source
Michelle usando máscara de proteção
Marcos Corrêa/PR

Primeira-dama Michelle Bolsonaro

A Polícia Civil de São Paulo está investigando cerca de 250 perfis do Twitter e do Instagram que tiveram participação em uma série de ataques contra a primeira-dama, Michelle Bolsonaro , neste ano.

Os boatos sobre um possível relacionamento amoroso entre ela e o ex-ministro Osmar Terra fizeram com que Michelle sofresse uma série de xingamentos nas redes sociais.

Na última quinta-feira (24), a primeira-dama solicitou ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), em São Paulo, o  prosseguimento das investigações – abertas em abril – que têm o objetivo de identificar os donos desses perfis.

A ida de Michelle ao departamento provocou algumas informações desencontradas, como sobre um suposto pedido de censura à música da banda Detonautas .

De acordo com a Folha de S. Paulo, em seu depoimento à polícia, Michelle negou envolvimento amoroso com o deputado federal pelo MDB do Rio Grande do Sul e disse se tratar de uma mentira que a ofende “como esposa, mulher e mãe”.

Leia Também:  Voluntária é agredida e tem adesivo do Pantanal arrancado do seu carro

Ainda segundo o jornal, ela completou dizendo ter ficado extremamente abalada com a série de ataques, que tiveram inclusive repercussão negativa no âmbito familiar.

Segundo Michelle, o estopim das insinuações foi uma publicação na revista IstoÉ, que falava sobre o “esforço de Bolsonaro para vigiar a mulher de perto”, o que, conforme a primeira-dama, levava o leitor a crer em um possível romance com o ex-ministro.

“A falaciosa notícia propalada […] ganhou espaço na internet, ocasionando um sem número de ofensas e piadas infames em redes sociais envolvendo a declarante, colocando em xeque sua fidelidade, integridade, correção e decoro”, diz trecho do depoimento de Michelle.

Defesa

O advogado da vítima afirmou que ela irá decidir quais medidas tomar somente quando ter em mãos a lista dos suspeitos: “A primeira-dama vai ser optar por processar essas pessoas ou, quem se desculpar e retificar o que disse, ou tirar o post ofensivo, ela pode deixar de processar”, afirmou.

Ainda conforme as informações do jornal, o advogado concluiu dizendo que a primeira-dama também apresentou uma notícia-crime contra o jornalista responsável pela reportagem mencionada, e ainda move ação por danos morais.

Leia Também:  Motorista de aplicativo é preso por mandar matar namorado da própria irmã

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA