NACIONAL

Papa Francisco se inspirou em líder muçulmano para fazer encíclica

Publicados

em


source
homem vestido de rouoa branca
Presidencia de la República Mexicana

Papa Francisco

O papa Francisco disse que se inspirou em um dos principais clérigos muçulmanos do mundo, o imã Ahmad Al-Tayyeb , ao escrever sua nova encíclica, a “Fratelli Tutti” (“Todos Irmãos” em italiano). Al-Tayyeb é o grande imã da Mesquita de Al-Azhar e reitor da universidade de mesmo nome, situadas no Cairo, capital do Egito.

Francisco já se encontrou com o líder sunita em diversas ocasiões e assinou com ele, em 2019, um documento sobre a fraternidade humana, um dos temas de sua nova encíclica.

“Se na redação da Laudato si’ [sua segunda encíclica] tive uma fonte de inspiração no meu irmão Bartolomeu, o patriarca ortodoxo que propunha com grande vigor o cuidado da criação, agora senti-me especialmente estimulado pelo grande imã Ahmad Al-Tayyeb, com quem me encontrei, em Abu Dhabi, para lembrar que Deus ‘criou todos os seres humanos iguais nos direitos, nos deveres e na dignidade, e os chamou a conviver entre si como irmãos'”, escreve o Papa logo no início da “Fratelli Tutti”.

Leia Também:  Guarda ofendido por desembargador sem máscara pede R$ 114 mil de indenização

A encíclica cita Al-Tayyeb em quatro passagens que falam sobre o “enfraquecimento dos valores espirituais”, o relacionamento entre Ocidente e Oriente, o comprometimento com a tolerância e a incompatibilidade entre religiões e guerra.

“Naquele encontro fraterno [em Abu Dhabi], que recordo jubilosamente, com o grande imã Ahmad Al-Tayyeb declaramos – firmemente – que as religiões nunca incitam à guerra e não solicitam sentimentos de ódio, hostilidade, extremismo nem convidam à violência ou ao derramamento de sangue. Estas calamidades são fruto de desvio dos ensinamentos religiosos, do uso político das religiões e também das interpretações de grupos de homens de religião que abusaram da influência do sentimento religioso sobre os corações dos homens”, escreve o Pontífice.

Em outra passagem, Francisco lembra que ele e Al-Tayyeb pediram aos “artífices da política internacional e da economia mundial para se comprometer seriamente na difusão da tolerância, da convivência e da paz; para intervir, o mais breve possível, a fim de se impedir o derramamento de sangue inocente”.

Como grande imã de Al-Azhar, o clérigo é tido como autoridade máxima no islamismo sunita, que é majoritário entre os muçulmanos.

Leia Também:  Chico Rodrigues atuava como "gestor paralelo" para desvio de dinheiro da saúde

Propaganda

NACIONAL

Homem agride e chama de ‘macaca’ mulheres negras em SP

Publicados

em


source
Mulheres são vítimas de racismo em padaria de SP
Reprodução Ponte Jornalismo

Mulheres são vítimas de racismo em padaria de SP

Duas mulheres negras foram vítimas de racismo em uma padaria na Vila Mariana, zona sul de São Paulo , na manhã da última quarta (21). O acusado se chama Roberto Barbosa dos Santos.

Segundo a técnica de enfermagem Shirlei de Paula , Roberto a impediu de ir até o caixa, acusando Shirlei de estar furando a fila. Contudo, sua colega de trabalho, Rosângela Aparecida Libeti, de 60 anos de idade estava lhe esperando no local para poderem pagar.

Veja o momento da agressão:

Após breve discussão, as amigas deixaram o homem passar na frente, nesse momento, ele teria começado a murmurar as ofensas racistas .

“Ele me chamou de macaca, de preta, de vagabunda… De todas as palavras que você souber, como se as pessoas não conseguissem escutar o que estava falando”, denuncia Shirlei, em depoimento dado ao Ponte Jornalismo.

Leia Também:  Sol entre nuvens nesta quinta em São Paulo

Após o fato, as duas mulheres começaram a discutir com Roberto Barbosa, e Shirlei passou a gravar , nesse instante, Roberto passou a ser mais agressivo e se aproximar dela. Ao perceber o movimento, Rosângela colocou a mão para impedir a passagem, e então o acusado desferiu um tapa no rosto da mulher de 60 anos.

“Ele voltou com tudo, xingando e indo para cima da Shirlei. Coloquei a mão e ele meteu um tapa na minha cara. Foi muito rápido”, afirma Rosângela.

Shirlei de Paula registrou um Boletim de Ocorrência contra o homem. Roberto Barbosa dos Santos trabalha no  Centro de Referência e Treinamento (CRT) em IST/Aids , do governo do Estado de São Paulo, e segundo informações, tem um histórico de agressões contra colegas.

Por conta da investigação, ele foi afastado provisoriamente de suas funções.   “O Centro de Referência e Treinamento DST/Aids-SP repudia qualquer ato de discriminação, preconceito, agressão e qualquer tipo de desrespeito a cidadãos, independentemente de status social, gênero, etnia”, diz em nota o CRT.

Leia Também:  Criança de 1 ano de idade tem 30% do corpo queimado após acidente doméstico

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA