NACIONAL

PDT apresenta notícia-crime contra Ricardo Salles no STF

Publicados

em


source
PDT apresenta notícia-crime contra Ricardo Salles no STF
ESTADÃO CONTEÚDO

PDT apresenta notícia-crime contra Ricardo Salles no STF

O diretório nacional do PDT apresentou nesta quinta-feira (15) uma notícia-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, acusando-o de pressionar a Polícia Federal e de apoiar investigados por crimes ambientais.

A ação também acusa Salles de empregar esforços para atrapalhar medidas de fiscalização e pede que ele seja responsabilizado pelo crime de advocacia administrativa – que é quando há patrocínio, direto ou indireto, de interesse privado por parte de um funcionário público.

“O Ministério do Meio Ambiente está sendo utilizado para satisfazer os interesses pessoais e empresariais. Para tanto, o senhor Ricardo Salles vale-se do cargo que ocupa para obstaculizar as investigações e proteger o empresariado que angaria lucro com a destruição do meio ambiente”, afirma a ação do partido.

Leia Também:  Quadrilha explode e rouba três agências bancárias em Correntina-BA
Propaganda

NACIONAL

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

Publicados

em


source
 'Queiroga com certeza será reconvocado à CPI', diz Omar Aziz
Reprodução

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

O senador e presidente da CPI da Covid , Omar Aziz (PSD-AM), se posicionou sobre o depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, como a “grande decepção” da comissão até o momento. Em relação as falas pouco objetivas, Aziz reiterou que Queiroga “com certeza” será reconvocado. As falas foram reproduzidas em uma entrevista no YouTube para o canal do historiador Marco Antônio Villa.

O motivo que levou o presidente da comissão em buscar uma nova audiência para ouvir Queiroga é a constante contradição entre as diretrizes do Ministério da Saúde e as políticas públicas do governo Bolsonaro .

Queiroga declarou inúmeras vezes que não se pronunciaria em seu depoimento pois não havia um protocolo de tratamento para a covid-19 elaborado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec).

Renan Calheiros declarou no último sábado (08) que a estratégia adotada pelo cardiologista comandante do Ministério da Saúde de não responder objetivamente as perguntas é uma outra maneira de “não falar a verdade”.

Leia Também:  MPF intima Filipe Martins a explicar gesto tido como racista

Aziz ratificou o posicionamento de Calheiros ao declarar que “a gente perguntava se ele era a favor da cloroquina – e ele não citava a palavra cloroquina, falava em ‘fármacos’ -, ele jogava para a Conitec”.


O presidente da CPI argumentou que o posicionamento de Queiroga visa “não magoar o chefe” e que as contradições existentes dão base para que o ministro seja reconcado”.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA