NACIONAL

Pela 1ª vez desde 1956, Barretos deixa de realizar a Festa do Peão

Publicados

em


source
Festa do peão de barretos é cancelada
Divulgação

Festa do peão de barretos é cancelada

Pela primeira vez desde o seu surgimento, em 1956, a  Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos não será realizada. A edição deste ano foi cancelada devido à pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2).

O anúncio foi feito, na madrugada de domingo (30) para segunda (31), durante uma live contou com montarias em touros e show do sertanejo Gusttavo Lima.

Com isso, a 65ª edição da festa, que estava programada inicialmente para ocorrer de 20 a 30 de agosto e tinha sido adiada para 28 de outubro a 2 de novembro, só será realizada entre 19 e 29 de agosto do ano que vem.

Nas últimas edições, Barretos tem recebido cerca de 900 mil visitantes em seus 11 dias de evento, gerando, claro, aglomerações. Só o estádio de rodeios, onde ocorrem as montarias e os principais shows, comporta 55 mil pessoas, sendo 35 mil nas arquibancadas e 20 mil na arena.

De acordo com a organização, foi decidido que não haveria condições de realizar o evento em segurança para o público. “Tentamos e torcemos muito para que tivéssemos condições de realizar a festa ainda neste ano. Mas nossa prioridade é a segurança e a saúde de todos os envolvidos”, disse Jerônimo Luiz Muzetti, presidente de Os Independentes, associação criada em 1955 e que organiza a festa desde o ano seguinte.

Leia Também:  Homens de 70 e 19 anos são presos por estuprar vizinha de 11 no MT

Além das provas do rodeio, a programação musical deste ano incluía shows de Alexandre Pires, Bruno e Marrone, Matogrosso e Mathias, Jorge e Mateus, Marília Mendonça, Pedro Sampaio, Zé Neto e Cristiano, Edson e Hudson, Cesar Menotti e Fabiano, Rionegro e Solimões e Gusttavo Lima . Esta matéria contém informações da Folha .

Propaganda

NACIONAL

Conselho suspende médico denunciado por abuso sexual em São Paulo

Publicados

em


source

Agência Brasil

a
Reprodução

Abib Maldaun Neto é acusado de cometer abuso sexual dentro do próprio consultório, no bairro dos Jardins, na capital paulista


O médico Abib Maldaun Neto foi suspenso cautelarmente pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) em decorrência de denúncias sobre abuso sexual . A interdição terá validade a partir da publicação em Diário Oficial da União, para o qual o edital já foi enviado.


Segundo o conselho, a suspensão é válida por seis meses, podendo ser renovada por igual período. Neste prazo, o registro profissional do médico ficará suspenso em todo o território nacional. “O Cremesp esclarece ainda que, mesmo com a interdição cautelar, sindicâncias e processos ético-profissionais em curso contra o médico seguirão normalmente, sob sigilo determinado por lei”, diz nota da entidade.

Leia Também:  Covas assina protocolos de saúde para reabertura de museus, teatros e cinemas

Ele é acusado de cometer abuso sexual dentro do próprio consultório, no bairro dos Jardins, na capital paulista. Segundo o Ministério Público do estado de São Paulo, o médico já foi condenado em segunda instância por violação sexual mediante fraude pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, mas continuava atendendo com autorização do Cremesp. 

A defesa do médico informou, em nota divulgada no site de Maldaun Neto, que os autos tramitam sob segredo de justiça para proteger a privacidade dos envolvidos, o que impossibilita a exposição de detalhes do caso. “Vale salientar que a Constituição Federal consagra o princípio da presunção de inocência e estando o processo em fase de recurso, reafirmamos a plena e inequívoca confiança na justiça para reconhecer a sua inocência”, destacou a defesa, em nota.

No texto, há declaração do médico , dizendo que mantém a consciência tranquila, e que jamais praticou ato imoral ou ilegal contra qualquer paciente ou cidadão. “Sempre atuei de forma ética, integra e profissional zelando pela dignidade da honrosa profissão a qual dedico a minha vida, por esta razão sempre colaborei com o processo, comparecendo em todos os atos e me colocando à disposição da justiça a fim de que a verdade real dos fatos seja devidamente comprovada”.

Leia Também:  INSS: TRF suspende liminar que impedia volta de peritos ao trabalho presencial

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA