NACIONAL

Polícia encontra pano ensanguentado e acredita que Lázaro Barbosa esteja ferido

Publicados

em


source
Lázaro Barbosa, o serial killer do DF
Reprodução: iG Minas Gerais

Lázaro Barbosa, o serial killer do DF

A polícia de Goiás acredita que o serial killer Lázaro Barbosa possa estar ferido. O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, informou que um pano ensanguentado foi encontrado. O ferimento teria sido causado após um  tiroteio ocorrido entre o criminoso e a polícia na tarde desta quinta-feira (17).

“Cão farejador achou pano ensanguentado, pode ser até um ferimento grave. Ele tentou acertar um dos cachorros, policiais visualizaram e revidaram. Ele entrou em uma vala e depois, provavelmente, na água, e os policiais perderam o rastro dele”, disse o secretário. O tiroteio ocorrido hoje por volta das 17h foi o segundo entre Lázaro e a polícia.  Na primeira ocasião, Lázaro fazia uma família de refém — que já foi resgadada.

Segundo informações do G1, moradores de Cocalzinho de Goiás relataram ter ouvido mais de 50 disparos. “Muito tiro para o rumo do mato. Acho que pegaram ele. As viaturas todas descendo”, disse Marcos Douglas.

As  buscas ao criminoso já duram 9 dias.

Propaganda

NACIONAL

Polícia desarticula quadrilha responsável por contrabando de 1 tonelada de ouro

Publicados

em


source
Ouro apreendido pela Polícia Federal
Reprodução

Ouro apreendido pela Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) está investigando uma quadrilha que, segundo estimativa da corporação, entre 2017 e 2019, contrabandeou mais de uma tonelada de ouro retirada de garimpos ilegais do Norte do Brasil. O esquema contava com a participação de um agente da PF que trabalhava em um aeroporto e ajudava no embarque ilegal do produto. Nesta terça-feira, agentes da PF e homens da Receita Federal deflagraram uma operação e prenderam três pessoas do bando.

Na casa de um dos presos, a polícia apreendeu mais de R$ 200 mil em dinheiro.

Um quarto integrante da quadrilha continua sendo procurado. As prisões aconteceram em São Paulo. Foram cumpridos ainda 21 mandados de busca e apreensão nos municípios do Rio de Janeiro, Angra dos Reis, São Paulo, São José do Rio Preto(SP), Piracicaba(SP), Mirassol(SP), e em Belo Horizonte, Minas Gerais. Batizada de Operação Ruta 79 (rota em italiano e o número uma referência à posição do elemento químico ouro na tabela periódica), a ação contou com 120 agentes da PF, além de homens da Receita Federal. Segundo a PF, a investigação começou com a prisão de um agente da corporação. Ele ajudava na passagem do ouro ilegal da área pública para a área restrita do aeroporto, viabilizando crimes de contrabando e descaminho. Durante as investigações,foram apreendidos cerca de 17,778 kg de ouro e joias avaliadas em mais de um milhão de dólares.

Leia Também:  Polícia desarticula quadrilha responsável por contrabando de 1 tonelada de ouro

De acordo com a PF, a quadrilha usava “mulas”, pessoas aliciadas para realizar o transporte ilegal do ouro, para levar o metal à Itália, com uso de documentação falsa de fictícias empresas sediadas no Paraguai.

Você viu?

Nova modalidade: Entregadores de aplicativos de delivery são suspeitos de ‘golpe da maquininha’ em clientes no Rio Ainda segundo a PF, o bando também usava mulas para trazer clandestinamente para o Brasil joias adquiridas na Ásia e nos Estados Unidos.

Em fevereiro de 2020, os agentes apreenderam 16 quilos de ouro que estava sendo desembarcado clandestinamente em um aeroporto brasileiro e que havia sido embarcado no Panamá. Segundo a polícia, os investigados vão responder por crimes de lavagem de dinheiro, organização criminosa, contrabando, descaminho e receptação.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA