NACIONAL

Pouca chuva e isolamento por causa da Covid fizeram nível da Cantareira cair

Publicados

em


source
Sistema Cantareira opera hoje com 19%2C9% da capacidade
Divulgação/Sabesp

Sistema Cantareira caiu durante a pandemia

Pouca chuva, muito calor e mais gente em casa – consequência da pandemia de Covid-19 – formaram uma combinação altamente prejudicial para as represas de São Paulo nos últimos meses. 

No dia 7 de setembro do ano passado, o reservatório da Cantareira tinha 50% da capacidade de armazenamento. Nesta segunda-feira (07), o nível estava em 46,5%.

O reservatório do Alto do Tietê, por sua vez, tinha mais de 90% no ano passado e agora está com pouco mais de 63%. A Represa de Guarapiranga tinha, no mesmo dia do ano passado, quase 86% da capacidade e hoje está com menos de 50%.

Para Antonio Eduardo Giasante, especialista em recursos hídricos do Mackenzie, houve aumento de consumo durante a pandemia . “O uso que a gente chama por pessoa, por causa dessa necessidade de higienização, os riscos da Covid-19 , e por outro lado está chovendo menos. Então, esses fatores se somaram, mas eu também quero dizer o seguinte: nunca vai ser confortável a situação de São Paulo, sempre será um desafio”.

Leia Também:  Impeachment de Bolsonaro tem apoio de 53,6% da população, aponta pesquisa Atlas

Em resposta à situação, a Sabesp  declarou que os sistemas da Região Metropolitana são integrados, o que permite transferências entre os mananciais se necessário. Na última segunda-feira (07), o sistema operava com 55% da capacidade total. Com informações do G1 .

Propaganda

NACIONAL

Militares do exército são presos por fraudar documentos de armas no DF

Publicados

em


source
Armas apreendidas pela Polícia Civil do Distrito Federal. Elas pertenciam a uma quadrilha do exército que teria fraudado  o Certificado de Registro de Arma de Fogo a Caçadores (Cacs).
Polícia Civil/Divulgação

Armas apreendidas pela Polícia Civil do Distrito Federal. Elas pertenciam a uma quadrilha do exército que teria fraudado o Certificado de Registro de Arma de Fogo a Caçadores (Cacs).

A Polícia Civil do Distrito Federal e o Exército Brasileiro prenderam nesta terça-feira (26) pelo menos nove integrantes de uma quadrilha composta por militares da ativa que teriam fraudado o Certificado de Registro de Arma de Fogo a Caçadores (Cacs), a fim de facilitar a compra de armamento para beneficiados pelo esquema.

A polícia cumpriu 26 mandados de busca e apreensão e prisões nas cidades satélites de Samambaia, Ceilândia, Riacho Fundo, Planaltina, Cidade Estrutural, Núcleo Bandeirantes e Gama, todas no Distrito Federal, e em Luziânia, em Goiás. 

Durante a operação,  diversas armas com elevado poder de fogo, como fuzis e pistolas de grosso calibre foram apreendidas. Além da Polícia Civil, viaturas da Polícia do Exército foram até endereços ligados aos militares e demais integrantes do grupo criminoso. 

Leia Também:  Menino de 9 anos que estava desaparecido há uma semana é encontrado

De acordo com as investigações, foram identificadas, até o momento, 18 pessoas que integram o grupo que facilita o documento de posse, porte e comercialização clandestina de armas.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA