NACIONAL

Renan Calheiros diz que “nenhum presidente falou tantos absurdos como Bolsonaro”

Publicados

em


source
Renan Calheiros diz que
Edilson Rodrigues/Agência Senado

Renan Calheiros diz que “nenhum presidente falou tantos absurdos como Bolsonaro”

Renan Calheiros , ex-presidente do Senado e relator da CPI da Covid , revelou em entrevista que “nenhum presidente falou tantos absurdos durante a pandemia como Bolsonaro”. Para o parlamentar, a comissão de inquérito responsabilizará quem quer que seja pelo “morticínio no Brasil”.

Calheiros explicou que a comissão irá atuar para investigar “a maneira como o governo minimizou a pandemia , como o governo entendia que ela não era letal, não causa mortes, como o governo minimizou o papel da vacina, que é o único instrumento que pode resolver o problema, e como o governo fechou as portas para os produtores de vacinas”.

O senador aproveitou para questionar os motivos que levaram o Planalto a recusar encontros com farmacêuticas. Segundo levantamento realizado pela CPI da Covid, um total de 11 contatos – realizados por produtores de vacinas – foram ignorados pela gestão Bolsonaro.

Nesta semana, a comissão parlamentar de inquérito da covid-19 voltará suas atenções para o tema vacinal. Serão ouvidos representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da farmacêutica norte-americana Pfizer.


Segundo o senador , declarações como as proferidas por Bolsonaro só aconteceram no Brasil, “então não dá, espero que o presidente da República não tenha responsabilidade com o agravamento do morticínio no Brasil. Espero que a CPI não chegue a tanto. Mas se a CPI chegar, não tenho nenhuma dúvida que ele será responsabilizado sim”.

Propaganda

NACIONAL

Ministro de Bolsonaro critica artistas e políticos que lamentam 500 mil mortes

Publicados

em


source
Ministro das Comunicações, Fabio Faria, faz críticas a artistas e políticos que lamentam 500 mil mortos no Brasil hoje
Reprodução: iG Minas Gerais

Ministro das Comunicações, Fabio Faria, faz críticas a artistas e políticos que lamentam 500 mil mortos no Brasil hoje

No dia em que o Brasil ultrapassou meio milhão de mortes decorrentes da Covid-19 , o ministro das Comunicações, Fabio Faria , criticou aqueles que lamentam a perda de 500 mil vidas . Segundo Faria, políticos, artistas e jornalistas que se manifestam nesse sentido “torcem pelo vírus” .

“Em breve vcs verão políticos, artistas e jornalistas ‘lamentando’ o número de 500 mil mortos. Nunca os verão comemorar os [sic] 86 milhões de doses aplicadas ou os 18 milhões de curados, porque o tom é sempre o do ‘quanto pior, melhor’. Infelizmente, eles torcem pelo vírus”, escreveu Faria em suas redes sociais, na tarde deste sábado.

No momento, cerca de 11,5% dos brasileiros receberam duas doses da vacina. Levando em conta o baixo isolamento social atual, o índice vacinação mínimo para frear a pandemia é acima de 40%, diz o grupo Ação Covid-19, que envolve diversos especialistas em modelagem matemática. Se o isolamento cair a zero, o grupo afirma que seria preciso 70% da população imunizada (ou sobrevivente de infecção prévia) para conter o coronavírus.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA