NACIONAL

Vacina deve ser obrigatória para todos os brasileiros, afirma Doria

Publicados

em


source
João Doria em coletiva de imprensa
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

Doria defendeu que vacina contra Covid-19 seja distribuída gratuitamente para todos os brasileiros


O governador de São Paulo , João Doria (PSDB), afirmou em coletiva no Palácio dos Bandeirantes que a aplicação da vacina contra a Covid-19 deve ser obrigatória para todos os brasileiros. Fala foi feita após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmar que “ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina” .


Questionado nesta quarta-feira (2) pelo Portal iG sobre o posicionamento de Bolsonaro sobre a vacina, o governador afirmou que “discorda respeitosamente” da posição do presidente. Em seguida, afirmou que a vacina deve ser disponibilizada para todos os brasileiros obrigatoriamente.

“Não consigo imaginar, como um cristão que sou, que alguém renegue a possibilidade de continuar vivendo, que alguém faça sua opção pela morte”, disse Doria. Ele também disse que “a vacina tem que ser uma decisão de cada um”, mas que é obrigatório que haja fornecimento gratuito para o Brasil todo.

Leia Também:  Homem morre após ser atropelado por trem em Belo Horizonte

“Entendo que essa manifestação do presidente possa ser revista. Ele tem tido, no âmbito do Ministério da Saúde, com Eduardo Pazuello [ministro interino da pasta], posições muito corretas e muito assertivas”, elogiou ainda o governador.

Doria finalizou afirmando que a saúde deve ser priorizada e tratada como um assunto que vai além de ordem ideológica e que deve proteger a saúde e a vida.

Propaganda

NACIONAL

Dirigir alcoolizado aumenta mais de três vezes a chance de morte

Publicados

em


source

Agência Brasil

a
Arquivo/Agência Brasil

O número de óbitos ocorreu em 10% dos 5.150 acidentes registrados em que há, pelo menos, um motorista suspeito de dirigir bêbado


O número de mortes causadas por acidentes de trânsito em que há suspeita de embriaguez chegou a 551 no estado de São Paulo, no período de janeiro de 2019 a julho de 2020. O número de óbitos ocorreu em 10% dos 5.150 acidentes registrados em que há, pelo menos, um motorista suspeito de dirigir bêbado.


A taxa geral de mortalidade em acidentes de trânsito no estado é de 3%, ou seja, dirigir sob efeito de álcool aumenta em mais de três vezes a chance de morte. Os dados, divulgados hoje (24), são do programa Respeito à Vida, da Secretaria de Governo do Estado de São Paulo.

Leia Também:  Governo volta a fechar bares e casas de show em Manaus; decisão vale por 30 dias

O levantamento abrange os acidentes de trânsito registrados pela Polícia Militar com infrações aos artigos 306 e 307 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que referem-se a dirigir sob a influência de álcool e recusar-se a fazer o teste do bafômetro.

“A embriaguez no volante é um problema sério, que triplica os riscos e coloca muitas vidas em jogo . Ampliaremos nossos esforços no sentido de levar ainda mais informação e conscientização para a população. Só a mudança efetiva de comportamento pode mudar esse cenário”, afirma o diretor-presidente do Detran de São Paulo, Ernesto Mascellani Neto. 

O levantamento mostra ainda que, de janeiro de 2019 a julho de 2020, houve mais registros de mortes causadas por acidentes de trânsito nas vias municipais (275) do que nas rodovias (267). A maioria das vítimas fatais são os jovens de 18 a 24 anos (55%), seguidos pelo público entre 50 e 59 anos (19%).

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA