Polícia Federal

Operação Níquel combate contrabando de cigarros e mercadorias estrangeiras no RN

Publicado

Natal/RN – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (14/1) a Operação Níquel, para desarticular organização criminosa armada, que contava da participação de policiais militares para a prática de contrabando de cigarros e outras mercadorias estrangeiras, no Rio Grande do Norte.

Participam da operação cerca de 130 policiais federais, para fins de cumprimento de 7 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Natal/RN, São Paulo/SP e Abaetetuba/PA. Durante o cumprimento de um dos mandados de busca e apreensão, foram encontradas dezenas de caixas cigarros e um dos investigados foi preso em flagrante delito. 

 

Após investigação criminal, a PF identificou uma associação criminosa formada por mais de 4 pessoas, estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, com atuação no RN, estados vizinhos e no exterior, desde o ano de 2001. De acordo com o que foi apurado, o objetivo do grupo era obter vantagem econômica, por meio da prática de contrabando, que é a importação clandestina de produtos estrangeiros, em especial cigarros. Esse grupo também desafiava a ordem pública, pois dentre as ações criminosas valia-se de policiais militares para escolta de cargas ilegais de cigarros no território nacional.  

Leia mais:  Polícia Federal apreende 300kg de agrotóxico e essência de narguilé em Itaipulândia/PR

Após representação policial, a Justiça Federal, com parecer favorável do Ministério Público Federal no RN, deferiu várias ordens judiciais, dentre elas as de prisão preventiva e sequestro de cerca de R$ 16 milhões em bens dos investigados. Todo material colhido na investigação será compartilhado com a polícia civil e militar, bem como com o Ministério Público Estadual, para providências de competência dessas instituições, considerando a verificação de indícios de prática de outros crimes durante as investigações. 

 

Os crimes investigados estão previstos no art. 2º, §2º, §3º, §4º, inciso II e V, da Lei 12.850/2013 (organização criminosa) e art. 334-A (contrabando) e art. 317 (corrupção) do Código Penal.

Não haverá entrevista coletiva.

 

                            

                                                                                        [email protected] | @pfnorn | www.pf.gov.br

 

(*) O nome da operação faz dupla referência. A primeira se deve ao componente cancerígeno do cigarro. A segunda ao aspecto rentável da atividade ilícita.

Combater o contrabando e a ação de organizações criminosas é atribuição da Polícia Federal e objetivo estratégico do órgão.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia Federal

PF cumpre mandados de busca e apreensão em SP e prende uma pessoa por contrabando de cigarros

Publicado

Jales/SP – A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta sexta-feira (17/1), mandados de busca e apreensão para apurar o crime de contrabando de cigarros provenientes do Paraguai, Jales/SP.A PF recebeu informações que relatavam que um morador da cidade de Santa Fé do Sul/SP vendia em seu estabelecimento comercial grande quantidade de cigarros de procedência paraguaia.

Foi aberta uma investigação para apurar a veracidade destas informações e, depois de diversas diligências, a autoridade policial representou pela expedição de três mandados de busca e apreensão, um para o estabelecimento comercial e dois para endereços residenciais vinculados ao investigado, os quais foram expedidos pela Justiça Federal em Jales/SP.

 Ao darem cumprimento ao mandado no estabelecimento comercial, os policiais federais localizaram 56 maços do cigarro de procedência paraguaia, além de material para apostas do jogo do bicho.  Diligenciando na residência do investigado foram localizados mais 47) caixas de cigarro, 26 pacotes de cigarro de outra marca, também de procedência paraguaia, e mais material para a comercialização de apostas de jogo do bicho. Diante disso, o proprietário foi preso em flagrante pelo crime de contrabando.

Leia mais:  Operação Títeres investiga esquema de candidaturas laranjas nas eleições de 2018

Todo o material foi apreendido e posteriormente os cigarros serão encaminhados para a Receita Federal. O preso foi indicado pelo crime de contrabando, cuja pena pode chegar a cinco anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal em Jales/SP

Contato: (17) 3122 – 6090

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Federal

Jampa Verde 2 combate extração ilegal de minérios em município paraibano

Publicado

João Pessoa/PB – A Polícia Federal deflagrou hoje (17/1), em conjunto com a SUDEMA e o Ministério do Trabalho, a Operação Jampa Verde 2, com objetivo de combater extração de recursos minerais, sem a competente autorização da ANM e da SUDEMA, bem como condições degradantes de trabalho.

A Operação conjunta contou com a participação 20 servidores, entre policiais federais e funcionários públicos dos demais Órgãos.

ENTENDA O CASO

A investigação apura a exploração ilegal de recursos minerais em pedreira situada no bairro Mandacaru, mais precisamente em área sem autorização ambiental. Relembra-se que, na data de 31/7/2019, a Polícia Federal, em parceria com a SUDEMA, o Batalhão Ambiental e a Agência Nacional, deflagrou a Operação JAMPA VERDE 1, a qual teve também teve como escopo a repressão de extração de recursos minerais, sem a competente autorização, nos municípios de Santa Rita/PB e Conde/PB.

CRIMES INVESTIGADOS

Os investigados serão indiciados nos crimes do art. 55 da Lei 9.605/1998, combinado com o art. 2 da Lei 8.176/1991, cujas penas somadas poderão ultrapassar 5 anos de prisão.

 

Comunicação Social da Polícia Federal na Paraíba

Leia mais:  Polícia Federal apreende 300kg de agrotóxico e essência de narguilé em Itaipulândia/PR

Telefone: (83) 3269-9422

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana