PET

Dia das mães: histórias para lembrar que o amor não tem espécie

Publicados

em


source
Pusha adotou quatro esquilinhos abandonados
Reprodução

Pusha adotou quatro esquilinhos abandonados

Não há amor como o amor de mãe, não importa a espécie, elas simplesmente amam os seus filhos – ou filhotes – independente de qualquer situação, mesmo quando não são de seu próprio sangue. Para mostrar um pouco disso, separamos uma lista com mães que, pelo simples ato de acolher, adotaram filhotes e os amaram como se fossem seus.

Histórias como essas não são raras, mas sempre dão um acalento ao coração quando as vemos.

Cadela que perdeu filhotes adota gatinho órfão

A cadela Amira adotou o gatinho Junior após passar pela tristeza de dar a luz a filhotes natimortos
Reprodução Facebook

A cadela Amira adotou o gatinho Junior após passar pela tristeza de dar a luz a filhotes natimortos

A cadela Amira , que foi acolhida em um abrigo de resgate de animais na Síria, perdeu todos os seus filhotes ainda no parto. Com muito amor de mãe para dar, ela reconfortou suas tristezas ao encontrar o gatinho órfão chamado Junior. Os dois, que haviam perdido sua família, se uniram e formaram uma nova.

Cachorra em luto adota gatinhos órfãos

Mais um caso fofo e triste, aconteceu nos Estados Unidos. Uma cadela foi encontrada grávida em um posto de gasolina e levada para um abrigo de animais. Infelizmente ela perdeu todos os filhotes no parto. A dona do abrigo relatou em suas redes que a cadela ficava a procura de seus filhotes, o que foi bem triste de se observar. A dor da cadelinha se amenizou apenas quando encontraram três gatinhos órfãos, que foram acolhidos pela nova mamãe, que os amamentou como se fossem seus.

Você viu?

Gata adota quatro filhotes de esquilos abandonados

A relação de amor entre Pusha e os filhotes de esquilo viralizou em vídeo na internet
Reprodução

A relação de amor entre Pusha e os filhotes de esquilo viralizou em vídeo na internet

Pusha, uma gatinha que havia acabado de dar à luz acolheu quatro esquilos que foram abandonados em um parque . A cuidadora do local encontrou os filhotinhos e os levou até sua gata, que os acolheu e os amamentou como se fossem seus. De início os pequenos sentiram medo da felina, mas logo passaram a confiar na nova mamãe.

Gata emocionou ao acolher filhote de gambá

Gata amamentando gambá filhote
Reprodução/Facebook

Gata amamentando gambá filhote

Um filhotinho de gambá havia perdido sua mãe, mas encontrou o amor materno com Luna, uma gatinha que o acolheu junto aos seus filhotes, como se o gambazinho fosse um deles.

Cadela adota cabra bebê

A cadela está cuidando muito bem da cabra bebê
Reprodução

A cadela está cuidando muito bem da cabra bebê

A cadela Blizzie  adotou uma cabrinha que havia acabado de nascer, em uma ninhada na qual três irmãos nasceram mortos e ela, única sobrevivente, acabou sendo rejeitada. A cadela, que também havia acabado de dar à luz, adotou a cabra bebê como um de seus filhotes.

Galinha cuida de gatinhos 


Uma galinha aninhou três filhotinhos de gato. O dono da galinha ouviu os miados vindo do galinheiro e correu para olhar, temendo que suas aves estivessem em perigo, foi então que ele se deparou com a cena tão adorável. A mãe felina também cuida dos bebês, mas amor de mãe nunca é demais!

Cadela corgi adota labradores órfãos

Filhotes de corgi e de labrador foram criados junto como uma mesma ninhada
Reprodução

Filhotes de corgi e de labrador foram criados junto como uma mesma ninhada

Uma cadela da raça labrador foi resgatada de um criadouro enquanto estava grávida, contudo a mamãe acabou falecendo, deixando seus filhotes sozinhos. Foi então que a cadelinha da raça corgi, chamada Jen,  acolheu os bebês como seus próprios filhos.

Coruja acolhe ovo de pato

Foto tirada de coruja e pato juntos tirada por Laurie Wolf
Facebook/ Laurie Wolf

Foto tirada de coruja e pato juntos tirada por Laurie Wolf

Uma pata estava transferindo seus ovos para um novo local, e um deles acabou indo parar na casa de uma coruja . A ave então acolheu o ovo da pata e cuidou dele até que o patinho nascesse. Contudo, a mamãe pata não o abandonou e, após o nascimento do bebê, a ave foi ao encontro de seus pais biológicos. Um patinho de sorte que, além de ter seus pais, ainda arrumou uma “mãe coruja” para chamar de sua.

Fonte: IG PET

Leia Também:  Cachorro identificado por microchip desaparece e é dado a outra família, entenda
Propaganda

PET

Luisa Mell nega roubo de cachorro e diz que vai processar quem espalhou notícia

Publicados

em


source
Luisa Mell
Reprodução/Facebook

Luisa Mell



Sobre as falsas acusações de “roubo de uma Borzoi” que circulam nas redes sociais: trata-se ação penal contra Gabriela Sertorio Bueno de Camargo, onde mais de 140 cães, incluindo uma cadela da raça Borzoi foram apreendidos pela POLÍCIA em cumprimento a uma ordem judicial de busca e apreensão no canil da Gabriela Bueno, depois de denúncias de criação irregular de cães e tráfico de drogas. A Borzoi estava há dias, sozinha, em um quarto escuro e sem janela quando a polícia chegou. Quem determinou quais cães seriam apreendidos foram as autoridades públicas, tendo o Instituto Luisa Mell apenas cumprido determinações das autoridades policiais.

Você viu?

A justiça tentou por mais de 1 ano encontrar Gabriela Bueno para que se defende-se nos autos da ação penal (processo 1510414-41.2018.8.26.0587) que reponde por tráfico de drogas, maus-tratos de mais de 140 animais, exercício irregular da profissão de médico veterinário, pois no local que não era uma clínica veterinária, foram encontradas cadelas suturadas com linha de pesca, anestésicos e tesouras cirúrgicas, além de foto da Gabriela que não é veterinária em uma cesária. Sem sucesso depois de mais de um ano na tentativa de encontrá-la, a juíza entendeu que ela sabia da ação e a deu como citada esse mês.

Leia Também:  Cachorro mais caro do mundo é vendido em leilão por R$ 137 mil

Gabriela vem há meses perseguindo as autoridades policiais e as pessoas do Instituto Luisa Mell. Já foi condenada liminarmente a manter distância e na semana passada, condenada a remover das redes sociais diversas acusações caluniosas, como a que uma Borzoi teria sido roubada, mas ainda não foi localizada pelo oficial de justiça (processo 1001516-91.2021.8.26.0587).

Gabriela tentou ainda uma liminar em um habeas corpus na justiça em maio desse ano, pedido que foi negado pelo Tribunal de justiça de São Paulo que, após analisar liminarmente o processo, entendeu manter a ação penal contra ela.

O Instituto Luisa Mell sempre esteve à disposição das autoridades policiais e está tomando todas as medidas judiciais contra as pessoas que vem espalhando acusações mentirosas e criminosas contra nós, incluindo a própria ré, Gabriela Sertorio Bueno de Camargo.

Fonte: IG PET

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA