PET

Gato asmático precisa de bombinha e exercícios físicos improvisados

Publicados

em


source
Gatinho asmático precisa de bombinha e exercícios físicos
Reprodução/TheDodo

Gatinho asmático precisa de bombinha e exercícios físicos

O gatinho Liam começou a apresentar algumas dificuldades para respirar. Preocupados, seus donos levaram o bichano ao veterinário e ele foi diagnosticado com asma. 

“Liam estava conosco por cerca de um ano ou dois e começamos a ver sinais de asma. O veterinário o diagnosticou com a doença após alguns testes. E disse que eventualmente teríamos que utilizar a bombinha”, contou ao site americano The Dodo. O gatinho, então, passou a utilizar o equipamento duas vezes por dia e, sem ele, ele poderia ter problemas e não sobreviver.

“Mas, no fundo, tudo o que importava era ter certeza de que Liam tinha uma boa qualidade de vida e eu estava focado nisso”, contou o dono do gato. O uso contínuo da bombinha, no entanto, faria com que o animal ficasse menos ativo e com mais apetite, o que poderia resultar no ganho de peso.

“Foi cerca de um ano após o inalador que começamos a perceber que ele estava realmente ganhando peso. E quanto mais peso ele tem, mais ele tem seus pulmões pressionados”. Por isso, o dono de Liam teve uma ideia: uma roda — bem parecida com as de hamsters — para que o bichano se exercitasse.

No começo, ele era bastante preguiçoso e não queria andar na engenhoca. Mas, com o passar do tempo e com a prática, Liam ficou craque nos treinos em sua mini academia.

Confira a história dele:

Fonte: IG PET

Propaganda

PET

Cachorro e coelha são melhores amigos e fazem tudo juntos

Publicados

em


source
Cachorro e coelha são melhores amigos e fazem tudo juntos
Reprodução/Instagram

Cachorro e coelha são melhores amigos e fazem tudo juntos

Para alguns animais, a espécie é só um detalhe na hora de fazer amizade, como aconteceu para essa dupla de amigos formada por um gato e um cavalo . Na casa da estadunidense Jessica, rolou uma situação semelhante. A família já tinha um cachorro quando resolveu adotar uma coelha, sem saber que essa seria a melhor coisa que eles fariam.

Jessica era dona de Roman, um cachorro bem agitado e um tanto quanto estabanado e bruto. Mas tudo mudaria com a chegada da coelha Sugar. “Ela veio de um criador que não queria mais cruzar ela. Então eu falei para o meu marido: ‘Ei, que tal resgatarmos um coelho'”, a dona dos dois relembra em entrevista ao site The Dodo.

A estadunidense diz que foi super rápido para o cachorro e a coelha se conhecerem e logo eles já estavam se dando bem. “Foi na primeira semana que nós trouxemos ela para casa. Sugar ficou solta para saltar por aí e fazer o que ela quisesse. Roman estava deitado no chão e deixou ela pular ao redor dele. Depois ele rolou até ficar de costas e sorriu para mim. Quando eu vi que isso aconteceu eu fiquei ‘tudo bem, alguma coisa está acontecendo aqui'”, conta.

Você viu?

“O momento que eu percebi que eles estavam bem foi quando Roman tirou um cochilo no lugar onde Sugar ficar e ela se deitou perto dele e também dormiu. Se os coelhos dormem com as patas esticadas eles estão tranquilos e foi isso que ela ao lado dele. Agora eles fazem tudo juntos”, ela completa.

Jessica fala que os pets não se desgrudam e tem uma rotina juntos. Eles adoram brincar juntos e todas as manhãs aproveitam um tempo ao ar livre com a dona. Ela também fala que Sugar deixa Roman encostar nas patas e na cabeça dela, algo que a coelha não permite mais ninguém fazer.

“Eu sei que ter o Roman ajudou com que a Sugar se sentisse segura aqui, porque ela tem um amigo. Sugar ajudou o Roman a aprender como ser sensível e respeitar o espaço dela”, Jessica conclui.

Fonte: IG PET

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA