PET

Pet dos famosos: conheça Toulouse e Myron, os doguinhos chiques da Ariana Grande

Publicados

em


source
Ariana e Toulouse
Reprodução

Ariana e Toulouse

Vida de cão? Se for dos cães da Ariana Grande, isso é sinônimo e vida fácil e confortável . O pitbull Myron e o vira-lata Toulouse são conhecidos pelos fãs da cantora pelos mimos que recebem da mãe famosa que incluem até viagens de jatinho.

Myron, o maior dos dois, foi adotado do rapper norte-americano Mac Miller, ex-namorado de Ariana, que morreu em 2018. Já Toulouse foi adotado de um abrigo de animais. Os dois hoje gozam do bom e do melhor da vida na companhia da cantora, com quem trocam muitos carinhos. Durante a Sweetener Tour Ariana chegou a contratar um jatinho particular somente para levar os seus dois filhinhos de patas para dois shows dela em Glasgow, na Escócia. Como se não fosse o bastante, os cãezinhos ficaram “hospedados” em uma suíte de cobertura, com diária de R$ 12,8 mil, no mesmo hotel em que Ariana Grande estava hospedada. Durante a estadia, Toulouse e Myron ficaram sob a responsabilidade de um cuidador o tempo todo. Eles receberam biscoitos personalizados para cães, coleiras novas e roupas de cama felpudas. No quarto dos animais havia jacuzzi, sauna e jardim no terraço. De acordo com uma fonte citada pelo jornal O Dia, Ariana quis os cães por perto para ter certeza de que se sentiria em casa, com a família.

Outro momento impressionante com um dos cães ocorreu em julho de 2019. O vira-lata Toulouse, que nasceu de um cruzamento entre um beagle e um chihuahua, posou para a capa da revista Vogue ao lado de Ariana. “Obrigada por me permitir estar na primeira capa da Vogue do Toulouse”, escreveu a cantora no Instagram, ao posta a imagem da revista.

Ariana foi diagnosticada cedo com depressão e já fez diversas declarações sobre o assunto. Em entrevista ao jornal The Sun, a cantora conta que convivência dela com os bichinhos tem sido muito boa para cuidar da sua saúde emocional. “Adoro cachorros! Não fico deprimida com muita frequência – eles simplesmente não me deixam”, disse. 

Fonte: IG PET

Leia Também:  Labrador Hugo ajuda a salvar dono de 81 anos de afogamento
Propaganda

PET

Gatos precisam de atenção especial ao mudar para uma casa nova; entenda

Publicados

em


source
Os gatos são companheiros carinhosos e fiéis para todos os momentos
Photo on Visual Hunt

Os gatos são companheiros carinhosos e fiéis para todos os momentos











Mudar de casa não é cansativo só para os humanos, mas também para os animais de estimação, principalmente os felinos. Por terem um temperamento mais forte, os gatos levam mais tempo para se adaptar ao novo lar e precisam de ajuda para se adaptarem. 

Você viu?

O veterinário Luiz Alberto Beig Imperador explica que os gatos mesclam o instinto felino independente e a adaptação doméstica, o que faz com que eles sejam animais rotineiros e não gostam de mudanças bruscas. 


“Assim, de maneira geral, estranham a mudança e podem levar algumas semanas para se adaptarem a um novo ambiente. Dessa forma, se houver dificuldades na adaptação dos gatinhos aos novos lares, não há razão para alarme, isso é comum e tende a melhorar com o tempo”, explica. 

Se já se passaram algumas semanas e seu gato não voltou a ser como era antes, Imperador diz que o animalzinho pode estar estressado e precisa de ajuda, pois não está se adaptando bem à mudança. 

Os clássicos sintomas de estresse em gatos são: necessidades fora da caixa, perda de apetite, alterações repentinas nos hábitos além de apatia.

Os gatos expressam o que está sentindo no comportamento
Banco de imagens/Pixabay

Os gatos expressam o que está sentindo no comportamento


Como deixar a nova casa mais agradável para eles?

Para que seu pet não fique tão estressado e se adapte melhor, mantenha alguns objetos antigos da casa e do felino. Esses animais têm um olfato muito aguçado e, por isso, é importante para eles terem alguns objetos com o cheirinho do antigo lar. 

Leia Também:  Gatos precisam de atenção especial ao mudar para uma casa nova; entenda

“Manter os objetos antigos do felino, que possuam o cheiro dele como a cama, e outros objetos com que ele se identifique, como seu comedouro, sua caixa de areia, seus brinquedos e afins, é uma boa estratégia para que ele reconheça esse novo espaço como lar. O felino se sente seguro por ter um elemento de identificação e seguridade”, disserta o especialista. 

Outra dica que pode ajudar muito o seu gatinho na adaptação ao novo lar é o uso de feromônios. Sabe quando os felinos se “esfregam” em coisas ou pessoas? Eles fazem isso para liberar esse conjunto de substâncias que dão a “química” da atração sexual para marcar o cheiro. 

“Esses feromônios são muito importantes para identificação e comunicação com território e com as pessoas. Vale ressaltar que, mesmo que eles sejam importantes, os gatos também precisam de disciplina, ou seja, não podem fazer suas necessidades em qualquer lugar.”

Essas substâncias são facilmente encontradas em lojas especializadas em animais e o tutor pode espirrar pelo ambiente para ajudar a adaptação do gatinho à nova casa.

Fonte: IG PET

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA