Polícia Federal

PF investiga desvios de verbas públicas destinadas a atender vítimas de enchentes em Pernambuco

Publicado

Recife/PE – A Polícia Federal deu cumprimento hoje (14/2) a cinco a cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela 13ª Vara Federal, como um desmembramento da Operação Torrentes. As buscas foram executadas na região metropolitana de Recife, Sirinhaém e na cidade de São Paulo.  

O objetivo das diligências empreendidas nessa nova fase é aprofundar investigações a respeito do envolvimento de servidores da Secretaria Nacional de Defesa Civil em contratações fraudulentas executadas pela Secretaria da Casa Militar de Pernambuco.

De acordo com o que foi apurado, suspeita-se que verbas repassadas para atendimento às vítimas das fortes enchentes que assolaram alguns municípios pernambucanos entre os anos de 2010 e 2011 foram desviadas.

Os dados coletados no bojo da Operação Torrentes revelaram transferências efetuadas pelas empresas investigadas em prol de servidores que a época, ocupavam cargos do alto escalão na Secretaria Nacional de Defesa Civil – órgão justamente encarregado não só de autorizar o repasse de verbas para as regiões afetadas pelos desastres naturais, mas também de fiscalizar a utilização desses valores.

Por outro lado, coincidentemente, essas mesmas empresas foram contratadas por diversos estados com as verbas públicas repassadas por aquele órgão. A suspeita, assim, é de que tais transferências sejam propinas pagas em razão dos direcionamentos das contratações.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Pernambuco

Contato: (81) 2137-4076

Comentários Facebook
publicidade

Polícia Federal

Polícia Federal participa da prisão de fugitivos acusados da morte de brasileira nos Estados Unidos

Publicado


Vitória/ES – A Polícia Federal participou da prisão, hoje (22/2), na cidade capixaba de Cariacica, de dois dois homens, acusados do assassinato da brasileira Ana Paula Braga, de 23 anos, no último dia 30 de janeiro, em Los Angeles – Estados Unidos.

A prisão dos acusados, também brasileiros, contou com o apoio de diversas agência de segurança pública dos dois países e só foi possível com um grande esforço de cooperação internacional.

A fuga cinematográfica dos suspeitos começou logo após o homicídio, quando os homens seguiram no automóvel da vítima, carregando seu corpo, em uma viagem de 2 horas, até abandoná-lo na cidade californiana de Hot Springs. Ainda no automóvel da vítima, viajaram ao Estado de Oklahoma, e mais tarde, de ônibus, para o Texas. A fuga ainda contou com uma travessia terrestre para o México, de onde, a partir da capital, Cidade do México, tomaram um avião para o Rio de Janeiro/RJ.

Durante todo esse tempo, a dupla pressionou e extorquiu, tanto os próprios familiares quanto parentes da vítima, com o intuito de obtenção de recursos que os ajudassem na fuga.

O crime chegou ao conhecimento da PF, que passou a monitorar os acusados e manter contatos com as autoridades norte-americanas. Enquanto a PF seguia no encalço dos fugitivos, a LAPD (Los Angeles Police Department) investigava as circunstâncias do crime e da fuga, nos Estados Unidos. Os contatos entre as agências eram feitos mediante a participação ativa do Serviço de Segurança Diplomática do Consulado Americano no Rio de Janeiro e da Adidância da Polícia Federal em Washington.

Com a confirmação de que os alvos se encontravam em Cariacica/ES, montou-se uma grande operação para capturá-los, que contou com a decisiva participação GIOSP, o Grupo Integrado de Operações de Segurança Pública do Espírito Santo.

Com o empenho da Promotoria de Justiça, o Poder Judiciário decretou a prisão temporária dos fugitivos, que foram capturados, na manhã de hoje, por homens do 7º Batalhão da Polícia Militar do ES e já estão à disposição da justiça.

 

Comunicação Social da Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Federal

Polícia Federal prende norte-americano acusado de crimes financeiros no Brasil e nos Estados Unidos

Publicado


Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal prendeu, nessa quinta-feira (20/2), em Búzios/RJ, um dos sócios de uma empresa multinacional que operava esquemas financeiros, em cumprimento a mandado judicial de prisão para fins de extradição, expedido pelo Supremo Tribunal Federal – STF.

O preso, que perdeu a nacionalidade brasileira, é acusado nos Estados Unidos da prática dos crimes de fraude por correspondência e eletrônica, conspiração e lavagem de dinheiro por sua atuação à frente da empresa.

O procurado fugiu para o Brasil após a empresa ter sido formalmente acusada de praticar pirâmide financeira nos EUA. Para sair daquele país, o acusado cruzou a fronteira com o Canadá de carro e dias depois embarcou em um voo de Toronto para São Paulo.

No Brasil, os sócios da empresa e outros participantes do negócio foram denunciados pelo Ministério Público Federal pela prática de crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e crime contra a economia popular.

As investigações feitas pelo Escritório Central Nacional da Interpol no Brasil e pela Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo contaram com a cooperação do Immigration and Customs Enforcement – ICE e do Departamento de Segurança Interna (DHS) dos Estados Unidos.

O preso ficará à disposição da Suprema Corte Brasileira até que seja autorizada sua extradição para os Estados Unidos, onde prestará contas à Justiça daquele país.

 

Comunicação Social da PF
61 – 2024 8142

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana