Momento Destaque

Polícia apreende no Rio uma tonelada de maconha escondida em carga de melancias

Publicado

source
carros com droga arrow-options
Polícia Rodoviária Federal/Divulgação
Maconha estava escondida em carga de melancia

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu aproximadamente uma tonelada de maconha escondida no meio de uma carga de melancia, na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), em Vigário Geral, na zona norte do Rio de Janeiro.

De acordo com a PRF, os tabletes da droga estavam sob as melancias. O motorista, de 42 anos, morador de Tupã (SP), disse que estava levando as frutas para a Centrais de Abastecimento do Estado do Rio de Janeiro (Ceasa), em Irajá. A apreensão ocorreu neste sábado (28).

Leia também: Itália libera cultivo doméstico de cannabis

O homem, no entanto, entrou em contradição, o que levou os policiais a revistarem a carga. Ele acabou confessando que buscou o entorpecente em Cascavel (PR) e que, na Ceasa, entregaria a droga para outra pessoa. A maconha abasteceria comunidades da zona norte do Rio.

A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Federal, segundo a PRF. O homem foi indiciado por tráfico de entorpecentes, cuja pena prevista varia de cinco a 15 anos de reclusão. Seu nome ainda não foi divulgado.

Comentários Facebook
publicidade

Momento Destaque

Bancos Brasileiros implementarão modalidade de pagamento instantâneo em 10 segundos a partir de novembro; sistema semelhante já funciona nos EUA

Publicado

Banco Central lança a marca PIX, nova forma de realizar pagamentos e transferências no Brasil, que estará disponível à toda população a partir de novembro de 2020. Com o PIX, será possível realizar transações entre pessoas, empresas e governo instantaneamente, 24 horas por dia, durante os sete dias da semana.

Uma nova modalidade de pagamentos e transferências lançada pelo Banco Central promete ser mais prática que as transações feitas por DOC e TED. De acordo com o BC, o PIX estará disponível para toda população em novembro deste ano. De acordo com as regras do Banco Central as instituições financeiras, instituições de pagamentos ou fintechs deverão disponibilizar em seus aplicativos de celular uma opção do PIX em seu sistema que possibilitará a transferência de dinheiro em apenas 10 segundos, 24 horas por dia.

A seleção da operação poderá ser por leitura do QR Code ou chaves que a transação. Segundo informações do Banco Central, quando o PIX estiver ativo a quantia será creditada de forma instantânea na conta do destinatário da transação. A nova modalidade de pagamento instantâneo também estará disponível em outros canais de atendimento, como caixa eletrônico ou internet banking. A ideia é que pessoas e empresas possam transferir dinheiro em tempo real, sem restrição de horário.

Para o especialista em investimentos internacionais, Nilo Mingrone, os pagamentos instantâneos podem aumentar receita de bancos e as transações nos ATMs. “Sem dúvida essa revolução digital no sistema financeiro facilita a circulação do dinheiro. E com o novo sistema as redes de caixas eletrônicos deverão crescer em todo o mundo. Nos Estados Unidos, a realidade dos ATM’s (caixas eletrônicos) já é impressionante. As instituições que investirem em inovação tecnológica terão retorno e consequentemente um aumento nas receitas”, explica Mingrone.

A existência de uma marca única par o PIX é imprescindível para que os usuários (pagadores e recebedores) identifiquem esse novo meio de realizar pagamentos e transferências de uma forma clara. A identidade visual facilitará o entendimento e a adoção do instrumento, de acordo com o Banco Central. As instituições financeiras com mais de 500 mil contas ativas terão de oferecer a seus clientes o sistema de pagamento instantâneo. Conforme o BC, o novo sistema reduzirá custos e aumentará a concorrência, por ser aberto a qualquer instituição.

Tecnologia deverá chegar aos EUA em 2023

A novidade também chegará aos Estados Unidos, o Fed Federal Reserve anunciou que o sistema de pagamento instantâneo será lançado em 2023 ou 2024. Um relatório da empresa Accenture em bancos de 22 países, entre eles o Brasil, aponta que as instituições que investirem em inovação tecnológica podem aumentar as receitas com pagamentos em US$ 500 bilhões até 2025.

A pesquisa indica que, atualmente, 46 países possuem uma solução de pagamento instantâneo e mais 12 planejam implementar uma em breve.

Tecnologia é um instrumento propulsor para investimentos financeiros

Para o investidor que deseja realizar aplicações e receber rendimentos em moeda americana é uma oportunidade de se antecipar, avalia Mingrone. Nos EUA, o investidor que se torna proprietário de uma rede de caixas eletrônicos, recebe comissões a cada transação realizada nos ATMs. O valor das taxas pagas pelo cliente é dividido entre a empresa que gerencia o negócio, o local onde o caixa está instalado e o dono do ATM.

“Em números, cerca de 30% da taxa é repassada para o local onde está instalado. Para o serviço de manutenção e administração é destinado o valor de US $0,60 O restante corresponde ao lucro do investidor. Em média, um caixa eletrônico de baixo rendimento gera US $ 1,25 de lucro por transação, enquanto um caixa com bom desempenho gera cerca de US $ 1,50. Considerando que o número médio de transação por ATM é de 100 vezes ao mês é possível perceber que é um bom investimento”, pondera o sócio do ATM Club, uma incorporadora de investimentos em caixas eletrônicos nos Estados Unidos.

Francisco Moura também explica que a tecnologia que está sendo lançada no Brasil já funciona de forma semelhante nos caixas eletrônicos nos EUA. “As máquinas de todos os nossos investidores possuem uma opção chamada Popmoney, aonde o usuário que deseja enviar, por exemplo, um valor de $100 para outra pessoa, utiliza esse App para enviar debitando do seu cartão de crédito ou débito e a pessoa que vai receber o dinheiro recebe no celular uma mensagem de texto com um código de 10 dígitos o qual ela deverá utilizar no caixa eletrônico para sacar o dinheiro sem uso de cartões”, pondera Moura.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Destaque

Grupo mobiliza a sociedade ‘Pelas vidas na 163’

Publicado

Nos últimos meses a  BR-163 que liga as cidades de Tenente Portela, no Rio Grande do Sul, a Santarém no Pará, cortando o estado do Mato grosso, vem sendo destaque na mídia devido as más condições  de tráfego.

Em 2014 a empresa responsável pela Rota do Oeste, instalou a cobrança de pedágios ao longo dos mais de 800 km da rodovia. No entanto, de lá para cá, apenas 170 km foram duplicados, entre  Cuiabá a Rondonópolis.  No dia 14 deste mês, foi entregue a pavimentação do trecho que liga o Estado de Mato Grosso ao Porto de Miritituba/PA,  com a presença do Presidente Jair Bolsonaro.

Devido ao grande número de acidentes registrados na rodovia e falta de infraestrutura,  motivaram a criação do grupo ‘Pelas vidas na 163’,  composto por lideranças empresarias, classe religiosa, produtores rurais, representantes da sociedade civil e autoridades competentes, cujo principal objetivo é mobilizar a sociedade de Lucas do Rio Verde e pressionar a Rota do Oeste, concessionaria que administra a BR-163 a efetuar a duplicação prometida  para rodovia federal e buscar melhorias necessárias.

O movimento irá de reunir as 19h00 desta quinta-feira (27) no auditório do Sindicato Rural, localizado em frente à sede da 49ª Ciretran.   Marco Aurélio Albieri integrante do movimento, esclarece que  o movimento pretende pressionar o Governo Federal a tomar providências e a cumprir o tratado de diretrizes contra as atrocidades do contrato de concessão.  “Gostaríamos de encher o auditório para que nosso movimento ganhe mais força do que já temos hoje …. chame seu amigo, seu vizinho, todos e todas as entidades de Lucas do Rio Verde são convidados com o fim apenas de SALVAR VIDAS NA BR 163.”

 

Por:  Aline Viana

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana